Saúde e beleza da pele dependem da adoção de alguns cuidados bastante simples durante a estação mais quente do ano. 

O sol do verão pode ser mocinho ou vilão da nossa saúde. Essencial para manter o bem-estar e a produção de vitamina D em dia, ele pode atuar como um aliado da qualidade de vida. No entanto, tomar sol demais ou sem proteção pode ser perigoso, ainda mais na época de maior calor do ano.

A fim de investir na prevenção de doenças de pele, que se tornam cada vez mais frequentes durante a estação, é preciso adotar alguns cuidados simples no dia a dia. Confira, a seguir, algumas dicas para aproveitar o verão em sua plenitude sem que ele deixe marcas e más lembranças na sua derme.


Hiperpigmentação

Algumas pessoas têm maior tendência a apresentar hiperpigmentação na pele. Com isso, ganham manchas acastanhadas facilmente em regiões como rosto, colo e até axilas.

Essas manchas podem ser difíceis de sair e tornam-se incômodas, comprometendo a aparência e a autoestima de homens e mulheres de todas as idades. Pessoas de pele morena e gestantes são as que mais correm o risco de sofrer com a hiperpigmentação, devendo adotar cuidados redobrados durante o verão.

O uso de filtro solar, com FPS 50, no mínimo, é obrigatório para quem corre o risco de ter manchas na pele. As demais pessoas não estão isentas do uso do produto, mas podem usar um FPS menor, como o 30.

Os hormônios têm grande influência no surgimento de manchas, sardas e pintas. Por isso, gestantes e mulheres que usam pílula anticoncepcional devem redobrar os cuidados com a cútis.

Queimadura solar

Outro ponto de atenção que vale para todas as idades é o consumo de alimentos cítricos sob o sol de verão. Seja um picolé, uma caipirinha ou uma fruta in natura, o ideal é consumi-los na sombra, lavando as mãos e o rosto após a ingestão.

É que frutas cítricas, como limão, laranja e abacaxi, podem queimar e manchar a pele quando há exposição solar. Esse tipo de mancha é bastante difícil de ser tratada e removida, porém preveni-la é fácil.

Acne

Quem tem pele oleosa sabe que o calor do verão pode estimular as glândulas sebáceas a trabalharem mais, consequentemente, favorecendo o aparecimento de cravos e espinhas.

Por mais tentador que possa ser estourar esses machucados, lembre-se de que isso não deve ser feito. A camada de pus que se forma na superfície da acne é como um curativo natural, protegendo a pele.

Além disso, qualquer processo considerado agressivo, como espremer a espinha e até realizar a depilação com cera, pode acabar manchando a pele, uma vez que há um estímulo local para o aumento da pigmentação.

Cosmético

Alguns hidratantes, séruns, loções e tônicos podem conter princípios ativos que devem ser usados apenas no período noturno, justamente por causarem manchas e até queimaduras na pele.

A maioria deles são ácidos, como o salicílico e o retinoico, mas outros ingredientes também podem causar esse tipo de efeito. O uso de protetor solar é fundamental, mais uma vez, para prevenir esse tipo de efeito colateral.

O dermatologista deve ser consultado para poder orientar sobre dúvidas, forma de uso dos cosméticos e, principalmente, maneiras de prevenir as indesejáveis manchas na pele.

Tratamento

Uma vez que a mancha esteja instaurada na pele, não adianta se desesperar. É preciso consultar o dermatologista e buscar orientação sobre as diferentes formas de cuidar do problema.

O médico vai avaliar a extensão da mancha e checar o quão pigmentada ela é. Dependendo da característica do problema e da pele do paciente, podem ser usados produtos tópicos, peelings e até tratamentos mais abrasivos.

Durante a terapia, mais uma vez é necessário usar filtro solar para evitar a piora do quadro e o surgimento de novas manchas.

Participe deixe seu comentário

O você achou desta publicação?
Qual sua opinião a respeito?
Gostaria de acrescentar algo?

Postagem Anterior Próxima Postagem
GeraLinks - Agregador de links Trends Tops topics