12.1.22

Minerador de bitcoin tem sorte e ganha 6,25 BTC ao adicionar sozinho um bloco na rede


Alguém com muita sorte conseguiu sair na frente das grandes empresas de mineração nesta terça-feira (11) e adicionou — sozinho — um bloco inteiro na blockchain do bitcoin. Com isso obteve a recompensa de 6,25 BTC, cerca de R$ 1,5 milhão na atual cotação da moeda.

O que chama atenção aqui é o poder computacional que o minerador usou para fazer a façanha: 126 terahash (TH/s). Esse número é extremamente baixo quando comparado ao dedicado por empresas de grande porte.

A Marathon, por exemplo, conta atualmente com mais 32 mil máquinas que juntas produzem 3.5 exahash por segundo para minerar bitcoin — 1 exahash é um quintilhão de H/s; e 1 terahash, um trilhão de H/s.

Não se sabe quem foi o premiado que conseguiu adicionar o bloco 718.124. Segundo os dados do BTC.com, além do minerador ficar com os bitcoins recém-criados, ele também faturou 0,104 BTC de taxas pagas nas quase 3 mil transações incluídas no bloco, cerca de R$ 25 mil.

O primeiro a divulgar o evento raro foi Con Kolivas, o criador do pool Solo CK — do qual o minerador faz parte.

O Solo CK é diferente dos pools de mineração tradicionais que repartem de forma igualitária as recompensas entre todos os participantes quando um bloco é encontrado. Nas raras ocasiões em que um minerador independente do Solo CK encontra um bloco, a recompensa fica toda para ele.

Em resposta a um usuário do Twitter que perguntou quão frequente é para alguém com um poder computacional tão baixo resolver um bloco de bitcoin, Kolivas explicou:

“Para o minerador envolvido, é uma chance única na vida. A última vez que um minerador tão pequeno resolveu um bloco no meu pool foi há apenas um ano. Geralmente são mineradores maiores que resolvem blocos estatisticamente, mas não há razão para que até mesmo o menor minerador não consiga resolver um”.

A última vez que um minerador do Solo CK encontrou um bloco foi em 2 de julho de 2021. Naquele época, o sortudo incluiu o bloco 689.382 na rede usando apenas 100 TH/s, um poder computacional que, segundo Kolivas, “não resolveria um bloco em mais de 100 anos”.

Por que é tão difícil minerar bitcoin

No atual consenso de prova de trabalho (PoW) que o bitcoin utiliza, os mineradores usam poder computacional para resolver quebra-cabeças matemáticos e, aqueles que encontram a resposta final antes dos concorrentes, ganha o direito de adicionar o próximo bloco na blockchain e levar as moedas recém-criadas como recompensa.

À medida que cada vez mais empresas e pools de mineração entram para competir nesse setor, o poder exigido pelas máquinas fica cada vez maior e leva às alturas a dificuldade de mineração — um mecanismo que a cada duas semanas torna mais fácil ou difícil minerar bitcoin, dependendo do número de máquinas trabalhando na rede. 

Mesmo assim, todo o processo não deixa de contar com um pouco de sorte. Embora seja altamente improvável que um minerador solitário saia na frente de mineradoras gigantescas, o feito não é impossível.

Esse é o propósito do pool Solo CK, que diz em seu site, que entre o seu público-alvo estão os “mineradores com máquinas antigas e ineficientes que nunca ganharão recompensa por meio da mineração normal e que desejam deixar os equipamentos minerando como uma loteria”.

10.1.22

Vou disputar o 2º turno com Lula’, diz João Doria


O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira, 10, que a disputa no segundo turno das eleições presidenciais será entre ele e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Não quero ser desrespeitoso a Bolsonaro, mas Lula será o candidato que vai disputar o segundo turno e é com ele que vamos disputar. Serei um candidato duríssimo”.

Doria apontou que, no momento, há uma bipolarização entre Lula e Bolsonaro (apontada pelas pesquisas), mas que, de acordo com ele, ao longo dos próximos meses, a terceira via passará a ser mais expressiva do ponto de vista das pesquisas eleitorais.

No entanto, o governador ressaltou que ainda é muito cedo para fazer cogitações “dessa natureza”.

Doria foi questionado sobre uma possível aliança com o ex-juiz e pré-candidato à presidência Sergio Moro. Ele disse que o diálogo sobre essas parcerias deve começar em abril.

“Quanto a Moro, tenho uma boa relação com ele, cultivo essa relação, temos conversado, principalmente, em torno dessa terceira ou melhor via, como prefiro classificar. Mas ainda tempos tempo para essa evolução do diálogo. Campanha mesmo começa a partir de abril”, indicou.

Vacinação de crianças com a CoronaVac

João Doria aposta na aprovação da vacina chinesa CoronaVac para crianças de 3 a 11 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A decisão deve sair nesta semana.

Ele acredita que, assim, poderá vacinar as crianças nessa faixa etária no Estado de São Paulo em uma semana.

“Temos 15 milhões de doses da vacina no Butantan, prontas para serem disponibilizadas para o Ministério da Saúde. Se o Ministério não desejar, primeiro, aqui em São Paulo, vamos vacinar todas as crianças. E vamos disponibilizar a CoronaVac para todas as secretarias da saúde dos governos estaduais”, indicou o governador.

Ano começou terrível para Bitcoin, Ethereum, Polkadot, Avalanche, Solana e Terra


Esse novo ano trouxe, por enquanto, apenas desapontamento para investidores cripto.

Apenas umas das 20 maiores criptomoedas por valor de mercado cresceu nos últimos sete dias. A honra vai para a Chainlink, que está operando em alta de 20% no momento que esta reportagem pe escrita, segundo o Coinmarketcap. Todas as outras moedas apresentam perdas de dois dígitos em 2022.

O líder de mercado Bitcoin, na verdade, tem uma das quedas mais brandas, comparativamente. Está em baixa de 13% nos últimos sete dias, sendo vendido na casa dos US$ 41 mil. Apesar da crise, a rede do Bitcoin estabeleceu um novo recorde no último domingo (2), quando seu hashrate atingiu a marca de 203.5 exahashes por segundo, antes de cai para baixo desse topo alguns dias depois.

Hashrate e á unidade de medida que descreve o total de potência computacional empregado em mineradores em uma blockchain. Mais poder computacional significa mais segurança, já que mais esforço será necessário para capturar 51% da rede e comprometer os valores de uma rede descentralizada.

O breve recorde de hashrate do Bitcoin marca um crescimento de 200% desde julho do ano passado, quando a China proibiu a atividade – o país era o líder de mineração de BTC até então.

Muitos mineradores chineses se realocaram para o Cazaquistão e a rede voltou com mais força do que nunca. Entretanto, as turbulências sociais que o país enfrenta fez com que as autoridades derrubassem os serviços de internet em todo o país, afundando o hashrate de volta para 172 EH/s.

Na terça-feira (4) a Securities and Exchange Commission (CVM dos Estados Unidos) adiou uma decisão sobre se irá aprovar ou não um ETF “spot” de Bitcoin (produto financeiro que leva em conta o preço atual do ativo). Uma nova data foi marcada para 16 de março deste ano.

O Bitcoin foi responsável por uma outra marca histórica na semana, mas essa negativa (pelo menos para ele). Na quarta-feira (5), a dominância de mercado do BTC caiu para 37,28%. Trata-se da menor marca desde 2018, mas ainda significa que uma moeda sozinha domina bem mais que um terço do mercado.

Ethereum e altcoins não foram muito melhores …
Enquanto Chainlink sobe, outras altcoins estão afundando. Ethereum acumulou 19% de baixas, apesar de as vendas de NFT terem voltado a crescer no ano novo.

Nessa semana, a segunda maior criptomoeda se viu com receios vindos de vários cantos.

Na quarta-feira (5), o JPMorgan falou em um relatório que Ethereum pode sofrer forte competição de blockchains rivais como Avalanche, Solana e Terra. Isso em um futuro próximo, já que todas estas fornecem serviços mais escaláveis com menos custos. Desenvolvedores da Ethereum disseram que as críticas são exageradas.

Nesse mesmo dia, um relatório da firma de investimento cripto Eletric Capital concluiu que Polkadot, Avalanche, Solana e Terra tiveram um crescimento inicial mais rápido que Ethereum, em termos de desenvolvedores atuando na rede, vale ressaltar que o Ethereum cresceu em um cenário muito diversos do que seus concorrentes.

Ironicamente, Solana, Avalanche e Terra foram alguns dos ativos que tiveram as maiores perdas nessa semana, cada um tendo desvalorizado mais de 20% no acumulado de sete dias.

Solana acumula 23% de perda na semana e é vendida a US$ 134,50. Avalanche e Luna caíram 29% e estão cotadas em US% 80,27 e 63,69, respectivamente.

Foi um começo sombrio para 2022 para as criptomoedas, mas a empolgação dentro do ecossistema cripto sobre o que está por vir não diminuiu.

7.1.22

Médicos alertam para importância de consumir mais líquidos no verão


A temporada do verão pode trazer impactos negativos para o funcionamento dos rins. O alerta é da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) em campanha em suas redes sociais, que se estenderá por todo o ano de 2022, destacando o dia 10 de março, quando se comemora o Dia Mundial do Rim. O Brasil é líder global da campanha de prevenção primária à doença renal.

Em entrevista à Agência Brasil, a médica Andrea Pio de Abreu, secretária-geral da SBN, explicou que na estação do verão há uma maior necessidade de se ingerir líquidos. “Com o calor, a gente sua mais. E é muito perigoso que as pessoas acabem não aumentando a quantidade da ingestão líquida, de preferência água e bebidas naturais, apesar de estarem suando muito”.

Em faixas etárias extremas, que englobam pacientes idosos e pediátricos, muitas vezes a pessoa já pode ter desidratação e nem percebe. O ativador da sede, que fica no cérebro, pode não apontar a necessidade de líquido. Acaba sendo necessário que a pessoa tenha o controle da ingestão de líquido suficiente. Por outro lado, muitos indivíduos acham, mesmo não estando no grupo de faixa etária extrema, que deve beber só quando está com sede. “A sede é um sinal de alarme, quando a pessoa já está desidratada”, disse a especialista.

Como os brasileiros moram em regiões distintas, desenvolvem atividades físicas diferentes e têm pesos variados, a dica da nefrologista é observar a coloração da urina. O ideal é que ela esteja amarelo clara. “Se tiver amarelo escuro, é sinal de que a pessoa está bebendo pouco líquido. Os rins sofrem com a desidratação. Esse é o primeiro ponto que a gente deve ter cuidado”, alertou.

Infecção

Outra questão que pode prejudicar os rins é que o calor no verão pode aumentar o risco de infecção urinária, principalmente em mulheres. Isso acontece porque, geralmente, as mulheres têm uma anatomia que já propicia o risco de infecção urinária, quando comparadas aos homens.

Segundo Andrea, no verão é muito frequente que as mulheres usem roupas íntimas úmidas, como biquínis, que permanecem molhados durante muito tempo, e mesmo calcinhas, que ficam úmidas pelo suor. Isso, segundo ainda a médica, pode propiciar o surgimento de microorganismos. E a falta de ingestão de água faz com que a urina fique concentrada e não seja liberada. “Muitas mulheres não vão ao banheiro muitas vezes para urinar, o que favorece também o crescimento de microorganismos.”

Outro problema apontado pela médica é que os pacientes que já têm outro fator de risco, diminuir a ingestão de água pode propiciar o surgimento ou desenvolvimento de cálculos renais. “Os cálculos renais envolvem vários fatores de risco. Um deles é a diminuiçaõ da ingestão de líquidos”.

Andrea salientou, contudo, que nem todas as pessoas que têm ingestão insuficiente de líquidos no verão vão ter cálculo renal. Do mesmo modo, nem todas as pessoas que bebem muitos líquidos na estação do calor estão livres de ter cálculo renal. “Mas para aquelas pessoas que têm outros fatores de risco, o fato de não beber água, sobretudo no verão, quando a temperatura está mais quente, faz com que elas possam aumentar a probabilidade de ter cálculo renal”.

A nefrologista Lygia Vieira, professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e diretora médica de Tratamento Intra-hospitalar da DaVita Tratamento Renal, alertou que as pessoas devem ficar atentas, porque o quadro de cólica renal é mais comum nessa estação do ano.

“Nessa época, o corpo desidrata mais facilmente e a ingestão de líquido nem sempre acompanha a necessidade de reposição adequada. Dessa maneira, a urina fica mais concentrada e propicia a formação de cálculos. Também no período de festas e férias, há maior consumo de bebidas alcoólicas, que inibe o hormônio antidiurético, estimulando assim a diurese tendendo à desidratação”, explicou. Ela recomenda que o serviço de emergência deve ser procurado nos quadros de dor lombar com ou sem hematúria.

Diálise

Dados da SBN mostram que cerca de 145 mil pacientes estão em terapia dialítica no Brasil, sendo 92,7% deles em hemodiálise. Para essa população, a doutora Lygia Vieira chama atenção para os quadros de falta de ar, aumento dos edemas e ganho de peso relacionados ao aumento da ingesta de líquidos.

Para Andrea Pio de Abreu, de modo geral, a orientação é que todo mundo beba líquidos de forma adequada, observe a diurese (produção e secreção de urina pelo rim) e aumente a ingestão de líquidos no verão. Ela ressaltou, entretanto, que para as pessoas que fazem diálise, a quantidade de líquido deve ser individualizada, porque há pacientes que urinam mais na diálise e pacientes que, simplesmente, não urinam.

A secretária geral da SBN disse que os pacientes que não urinam podem até ter mais sede no verão, só que não podem beber muita água. Eles vão precisar conversar com seu nefrologista para que ele recomende a quantidade de líquido que vão poder beber, levando em consideração a quantidade de diurese que eles têm. “Isso é muito importante entre os pacientes que já estão em diálise”, recomendou.

A médica disse que os pacientes que não chegaram ainda à diálise, mas têm doença renal crônica avançada, também precisam de orientação do nefrologista para saber quanto de líquido é interessante que tomem. “O médico vai pedir para medir a quantidade de urina do paciente, vai avaliar questões como edema, dar suporte nutricional adequado”.

Os líquidos incluem não só água potável, mas sucos, sorvetes, chás, café, açaí, gelatinas, refrigerantes, sopas.

Sal

Em relação ao sal, a recomendação é que o consumo seja abaixo da metade do que o brasileiro consome, que é entre 11 e 12 gramas por dia. “Isso é muito”, disse Andrea. “O problema do sal é que ele tem vários impactos. Um deles é sobre a pressão arterial. Ele faz com que haja maior retenção de água no organismo. Com isso, há risco maior de aumentar a pressão arterial. Faz também com que pacientes que já tenham doença renal avançada inchem mais, retenham mais líquido dentro do corpo”, explicou.

Em grupos de pacientes que necessitam ter uma quantidade de líquido ingerida individualizada, como pessoas com insuficiência cardíaca ou pacientes com doença renal avançada, é frequente que eles sigam a orientação do volume de líquido, mas consumam comida industrializada, cheia de sal.

O que acontece é que a sede aumenta e qualquer líquido que eles vão ingerir vai reter no organismo. Andrea alerta que esse quadro aumenta a chance de ter edema. Ela disse que 70% do sal que as pessoas comem estão escondidos nos produtos industrializados. “Está presente, inclusive, em alimentos doces da indústria, como conservantes”.

Prefeitura de São Paulo cancela Carnaval de rua


Com o aumento do número de casos e de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG), o que inclui casos de covid-19 e de gripe influenza, a prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (6) o cancelamento do Carnaval de rua. A festa seria entre o fim do mês de fevereiro e o início de março. O cancelamento foi determinado pelo prefeito Ricardo Nunes, após reunião na manhã com representantes da Vigilância Sanitária e da Secretaria Municipal de Saúde.

Com a vacinação, mortes e internações por covid-19 vinham caindo em São Paulo, mas a chegada da variante ômicron do coronavírus e da darwin, nova variante do vírus influenza H3N2, levou ao aumento do número de ocorrências das duas doenças na capital.

Em material encaminhado nesta quinta-feira à imprensa, a prefeitura diz que o cenário epidemiológico atual “aponta aumento exponencial dos casos de síndrome gripal na cidade, com números de notificações já superiores aos do pior momento da pandemia em 2021”. O pior momento da pandemia em São Paulo foi entre os meses de março e maio, durante a segunda onda da covid-19.

Na quarta-feira (5), em entrevista coletiva, o Centro de Contingenciamento do Coronavírus de São Paulo, que auxilia o governo do estado nas decisões relacionadas à covid-19, desaconselhou a realização do carnaval neste ano por causa do avanço da variante ômicron, mas ressaltou que a decisão cabia a cada prefeito.

“O carnaval pode ser analisado em dois aspectos. O primeiro são os desfiles de escolas de samba, em que a situação é parecida com a dos estádios de futebol, em que há possibilidade de controle, exigindo que todos estejam vacinados e que continuem usando máscaras. No carnaval de rua, não temos como fazer o controle, pois fica liberada a participação de todos, não tem como verificar a vacinação, e a aglomeração é imensa. É impensável manter o carnaval nessas condições”, disse o secretário executivo do Centro de Contingenciamento, João Gabbardo.

Sobre os desfiles de carnaval, Gabbardo destacou que é preciso pensar que as pessoas que chegam para assistir, para participar, vão se aglomerar no trem, no ônibus. “E isso é um risco muito alto.”

Também nesta quarta-feira, três entidades que representam 250 blocos inscritos para participar do carnaval de rua de São Paulo comunicaram que não participariam do evento.

Segundo a prefeitura, os desfiles de escolas de samba ainda serão discutidos em uma reunião com a Liga das Escolas de Samba. Na reunião, devem ser definidos protocolos sanitários para garantir a realização dos desfiles.

“Vamos construir um protocolo como construímos com outras atividades. Acabamos de fazer um para a [corrida de] São Silvestre, e ela foi coberta de sucesso, com o cumprimento de tudo aquilo que a Vigilância Sanitária exigiu para a realização do evento. Inclusive com os corredores iniciando a corrida com máscara”, disse o secretário municipal da Saúde Edson Aparecido. 

Binance compra 43.000 Bitcoin para integrar a seus fundos de reserva


As baleias estão acumulando cada vez mais Bitcoins (BTC) e mais um grande detentor de criptomoedas aproveitou a baixa no mercado para acumular mais Bitcoins.

Assim, enquanto o BTC caia para US$ 42 mil levando muitos investidores de varejo a vender seus BTCs com o medo de uma queda brusca no valor do criptoativo a Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas do mercado, comprou o mergulho.

Portanto, em um movimento conhecido como Buy the dip a Binance comprou cerca de 43 mil Bitcoins, a um preço médio de  US $ 46.553,68, elevando o valor total da carteira para US$ 5,5 bilhões.

Assim, embora tenha surgido muitas dúvidas nas redes sociais se realmente a Binance havia comprado a quantidade bilionária de Bitcoins, pouco tempo depois, a exchange confirmou a aquisição indiretamente pois o endereço de recebimento dos BTCs é o mesmo divulgado pela exchange em 2019.

Bitcoin

Assim, a carteira informada pela Binance em 2019 “3LYJfcfHPXYJreMsASk2jkn69LWEYKzexb” seria usada pela exchange para comprar Bitcoins e armazenar o criptoativo para então emitir tokens lastreados em BTC na Binance Smart Chain (BSC).

No entanto a carteira parece ter mudado de finalidade e, ao invés de uma wallet ligada a contratos inteligentes na BSC, pode ter se tornando uma wallet de armazenamento a frio onde a exchange guarda seu tesouro em Bitcoin.

Portanto, em um tweet do rastreador de blockchain avançado @whale_alert em abril do ano passado, a carteira foi novamente rotulada como o endereço da carteira de reserva BTC da Binance.

Assim, embora a carteira tenha sido usada para cunhar 13.001 BTC na Binance Smart Chain, o proprietário nunca vendeu um único Satoshi. Desde 17 de junho de 2019, acumulou nada menos que 116.601.13647202 BTC.

Portanto se a wallet for o endereço de reserva dos Bitcoins da Binance isso coloca a exchange como uma das maiores empresas do mundo a possuir BTCs como parte de suas reservas.

6.1.22

Lei sancionada cria regras de proteção para entregadores de aplicativo


O presidente Jair Bolsonaro sancionou, um projeto de lei (PL) que estabelece regras emergenciais de proteção a entregadores de serviços de aplicativo durante a emergência em saúde pública causada pela pandemia de covid-19. O texto havia sido aprovado em dezembro pelo Senado Federal e pela Câmara dos Deputados. 

Segundo a proposição legislativa, a empresa de aplicativo de entrega deverá contratar seguro contra acidentes, sem franquia, em benefício do entregador, para cobrir exclusivamente acidentes ocorridos durante o período de retirada e entrega de produtos.

O seguro deve abranger, obrigatoriamente, acidentes pessoais, invalidez permanente ou temporária e morte. Na hipótese de o entregador trabalhar para mais de uma empresa de aplicativo de entrega, a indenização deverá ser paga pela seguradora contratada pela empresa para a qual o trabalhador estiver prestando serviço no momento do acidente.

Outra exigência da nova lei é que, uma vez diagnosticado com covid-19, o entregador deverá receber uma assistência financeira por parte da empresa de aplicativo durante o período inicial de 15 dias. Esse prazo poderá ser prorrogado por mais dois períodos sucessivos de 15 dias, mediante apresentação de exame RT-PCR ou laudo médico que constate a persistência da doença. O valor a ser pago deve corresponder à média dos três últimos pagamentos mensais recebidos pelo entregador. 

No quesito prevenção, a lei prevê que a empresa de aplicativo de entrega deve fornecer ao entregador itens como máscaras, álcool em gel ou outro material higienizante para a proteção pessoal durante o trabalho. Isso poderá ocorrer por meio de repasse ou reembolso de despesas.

Pelo descumprimento das regras, a nova lei estabelece punições que vão de advertência até o pagamento de multa administrativa de R$ 5 mil por infração cometida, em caso de reincidência.

Veto

Um dos pontos incluídos no texto aprovado pelo Congresso Nacional previa que empresa de aplicativo poderia fornecer alimentação ao entregador por intermédio dos programas de alimentação do trabalhador previstos na Lei 6.321/1976. 

Essa lei permite às empresas deduzirem do imposto de renda o dobro das despesas com alimentação do trabalhador. Este trecho, no entanto, foi vetado pelo presidente da República. 

A justificativa é que a medida acarretaria renúncia de receita sem acompanhamento de estimativa do seu impacto orçamentário e financeiro e das medidas compensatórias.

Inflação do Bitcoin foi cinco vezes menor que do Real brasileiro em 2021


A inflação do Real brasileiro fechou o ano de 2021 com um cenário preocupante, ao contrário do Bitcoin, que é cinco vezes menor.

Criada em julho de 1994, o Real brasileiro é a moeda nacional do Brasil, emitida e controlada pelo Banco Central. Essa foi parte do chamado Plano Real, o único que conseguiu combater o problema da hiperinflação no país, presença marcante nas décadas de 80 e 90.

A chamada inflação é uma métrica importante ser compreendida, mas poucas pessoas dão real valor a ela. Contudo, como é por aí que se mede o poder de compra de produtos e serviços em comparação com uma moeda, é importante não menosprezar esse efeito caótico na economia.

Inflação do Real brasileiro é cinco vezes maior que do Bitcoin em 2021

No último boletim Focus divulgado pelo Banco Central do Brasil de 2021, com referência do dia 31 de dezembro de 2021, a expectativa da autarquia é que o IPCA feche o ano cotado em 10,01%, mostrando que o brasileiro perdeu isso de poder de compra com a moeda nacional no último ano.

Essa medida deverá ser confirmada pelo IBGE ainda, mas mostra que o cenário não foi nada positivo com a moeda brasileira. Segundo uma fala recente do presidente do Bacen, Roberto Campos Neto, a “inflação é um imposto maligno”, ou seja, não é nada legal o momento.

Com a inflação oficial do Real brasileiro medida pelo IPCA acima de 10% em 2021, essa foi cinco vezes maior que do Bitcoin no mesmo período, que foi de apenas 1,75% durante todo o ano.

O Real completa em 2022 seu aniversário de ano 28 desde sua criação, mas carrega um problema de já ter perdido quase 90% do seu poder de compra desde então.

Expectativa para o futuro?

A inflação do Bitcoin é controlada pelo mecanismo de emissão de novas moedas, que foi definido em sua criação, quando a rede começou a funcionar, há treze anos. Dessa forma, a expectativa da inflação do Bitcoin para 2022 é a mesma, de 1,75% durante todo o ano, assim como para 2023 e parte de 2024.

Isso porque, em 2024, a inflação do Bitcoin cairá pela metade, com o halving cortando a emissão de novas moedas e deverá deixar a taxa em 0,87% por alguns anos até que se corte pela metade novamente.

Contudo, o Real brasileiro depende de climas políticos e econômicos para decidir como será novas impressões da moeda, com governos tendo ainda uma certa influência na forma como o banco central emite e distribui novas moedas.

Dessa forma, o controle da inflação do Real é um pouco mais complexa, mas o BCB acredita que o IPCA feche 2022 com ela em 5,03%, ainda quase três vezes maior que do Bitcoin caso se confirme.

Como a moeda é um mecanismo de troca que depende da confiança da população em um sistema, o futuro está aberto para qual será o sistema predominante, ou se haverá coexistência entre eles.

5.1.22

França identifica nova variante do coronavírus com mais de 40 mutações


A França identificou nova variante do coronavírus com mais de 40 mutações genéticas, sendo que uma está associada a potencial aumento da transmissão do vírus.

Segundo pesquisadores do Instituto Hospitalar Universitário (IHU) de Marselha, que fizeram a descoberta, a nova estirpe do SARS-CoV-2 tem 46 mutações, incluindo uma que está associada ao possível aumento de contágios.

A variante, da qual pouco ainda se sabe, foi batizada pelos cientistas com as iniciais do instituto, IHU, e deriva de outra, a B.1.640, detectada no fim de setembro de 2021 na República do Congo e atualmente sob vigilância da Organização Mundial da Saúde.

Na França, os primeiros casos da nova variante, que tem designação técnica B.1.640.2, foram observados na localidade de Forcalquier, na região de Provença-Alpes-Costa Azul.

Na mesma região, mas em Marselha, uma dezena de casos surgiram associados a viagens aos Camarões, país que faz fronteira com a República do Congo.

O IHU de Marselha, especialista em doenças infecciosas, é dirigido pelo médico Didier Raoult, que recebeu advertência da Ordem dos Médicos francesa por ter violado o código de ética. Ele promoveu o uso do remédio antimalária hidroxicloroquina como tratamento para a covid-19 sem provas de sua eficácia.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado há dois anos em Wuhan, cidade do centro da China, e que se disseminou rapidamente pelo mundo.

A Ômicron, identificada em novembro, é a mais contagiosa de todas as variantes do coronavírus consideradas preocupantes, apresentando mais de 30 mutações genéticas na proteína da espícula, a "chave" que permite ao vírus entrar nas células humanas.

Vários países, incluindo Portugal e França, têm atingindo recordes diários de infecções devido à circulação dessa variante.

Europa proíbe tatuagens coloridas alegando possíveis riscos à saúde como câncer e mutações genéticas


Uma lei que proíbe o uso de tintas coloridas em tatuagens entra em vigor na União Europeia. A decisão foi tomada após ao menos 4 mil produtos químicos proibidos pela regulamentação sanitária do bloco de países terem sido encontrados nos produtos utilizados por tatuadores para a realização deste tipo de desenho.

Descritas em um documento chamado Registro, Avaliação, Autorização e Restrição de Produtos Químicos (REACH) – que regulamenta os produtos comercializados no país, as substâncias estariam avaliadas como cancerígenas ou responsáveis por mutações genética.

Entre os elementos químicos identificados que causam danos à saúde, está o álcool isopropanol, já é proibido na composição de produtos destinados à aplicação na pele.

O tatuador Fabrizio Funelli, que dirige o estúdio Funestik Tattoo Mania, em Bruxelas, na Bélgica, afirmou que os fabricantes ainda não forneceram alternativas adequadas e as pigmentações que seguirão permitidas podem não proporcionar o mesmo efeito duradouro.

Segundo as autoridades de saúde da União Europeia, a decisão é preventiva e pode ser revertida. “O objetivo não é proibir a tatuagem, mas tornar as cores usadas em tatuagens e na maquiagem permanente mais seguras”, esclareceu a agência reguladora da União Europeia que cuida do assunto.

Prazo para fornecedores

Os fornecedores de tintas têm até 4 de janeiro de 2023 para encontrar produtos químicos diferentes que sejam aprovados pelo REACH para criar elaborar novos produtos. O Reino Unido deixou a UE e, portanto, os estúdios de tatuagem do país não precisam cumprir a nova lei.

Autoridades de saúde do Reino Unido estão solicitando aos fabricantes da pigmentação e aos tatuadores que enviem informações sobre a segurança da tatuagem e os ingredientes encontrados na tinta. Os legisladores querem saber mais sobre o assunto antes de decidir se também vão proibir certos produtos químicos encontrados na coloração.

4.1.22

Oração do Milagre Financeiro


Senhor Jesus, venho diante Vós pedir Vosso auxílio.

Pai, me encontro em dificuldades financeiras.

Preciso Senhor, de socorro imediato.

Senhor, sempre fui uma pessoa honrada.

Mas lhe peço perdão Senhor.

Pois neste momento, não estou conseguindo cumprir com meus compromissos.

Eu (dizer seu nome), reconheço diante a tua presença, que por algum motivo falhei.

Peço Senhor Jesus, que por tua misericórdia.

Todas as portas, que por algum motivo estejam fechadas em minha vida.

Em teu Santo nome, sejam abertas agora.

Pois teu é o poder e a glória.

Eu humildemente me coloco aos seus pés.

Preciso urgente de uma graça Senhor.

Peço Senhor, meios dignos de prover todas as necessidades de minha vida.

Rogo a Vós por esta graça.

Vós és o Cordeiro Santo do Criador.

Sei que meus pecados, estão selados em tua cruz.

Peço que sele também, todas as minhas dívidas.

E que honrosamente, me dê condições de pagá-las .

O’ Cristo, assim como Vosso Pai celestial.

Abriu o mar para passagem de seu povo,

Abre senhor, meus caminhos financeiros.

Dai-me condições de honrar todos os meus compromissos.

Que por teu Santo nome, nada fique para traz sem pagar.

Eu (dizer o seu nome),confio em Ti e sei que me libertará de tudo que me aflige hoje.

Teu é o poder e a glória.

Eu Te louvo diante aos céus.

Creio e sei que Tua Palavra já está vindo.

Não demora e minha vida entra nos trilhos novamente.

Eu Te louvo de pé e Te bendigo aos céus.

És digno de todo meu louvor.

Sei que me ouve agora.

E que Tua resposta vem sem demora.

Tu és o verbo Divino.

Tua palavra é verdadeira.

Passa o dia e a noite logo vem.

Mas Tua palavra não passa.

É verdadeira e poderosa.

Meu coração está mais calmo, e minha alma descansa em Tua graça.

Sei que não me deixará sem resposta.

Eu  Creio e não duvido.

Gratidão senhor gratidão

Amém.

Orientações para realizar a oração do milagre financeiro
Para realizar a oração do milagre financeiro você deverá:

Fazer a oração do milagre financeiro por 3 ou 9 dias seguidos, sempre no mesmo horário.

Se possível, acenda uma vela branca no momento da oração do milagre financeiro.

Buscar um lugar e um momento tranquilo que não haja interrupções, para possa realmente se conectar com as energias do dinheiro e da riqueza.

Ao final, rezar um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e reforçar o seu pedido ao Senhor Jesus.

E se você quer potencializar ainda mais o poder da sua oração, conte também com ajuda de dois salmos que reforçarão seu pedido:

Salmo 124 para afastar dívidas:

1 Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel; 

2 Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra 

3 Eles então nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós. 

4 Então as águas teriam transbordado sobre nós, e a corrente teria passado sobre a nossa alma; 

5 Então as águas altivas teriam passado sobre a nossa alma; 

6 Bendito seja o Senhor, que não nos deu por presa aos seus dentes. 

7 A nossa alma escapou, como um pássaro do laço dos passarinheiros; o laço quebrou-se, e nós escapamos. 

8 O nosso socorro está no nome do Senhor, que fez o Céu e a Terra.

Salmo 15 para resolver vida financeira complicada

1 Senhor, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? 

2 Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração. 

3 Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo; 

4 A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao Senhor; aquele que jura com dano seu, e contudo não muda. 

5 Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado.”

Criação da Série E do Brasileiro resolveria vários problemas


A falta de calendário anual é uma reclamação constante de diversos clubes de futebol espalhados pelo Brasil. A situação é tão constrangedora e aflitiva que, após os Estaduais, dezenas de times fecham as portas no segundo semestre de cada ano. Vários jogadores, treinadores, preparadores físicos e de goleiros, massagistas, roupeiros, entre outros profissionais, ficam desempregados. No máximo, algumas equipes deixam apenas as categorias de base ativas. Chegou a hora de os dirigentes que comandam a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), através do departamento de competições, acabarem com esse pesadelo e criarem a Série E do Campeonato Brasileiro.

As competições nacionais atuais deixam de fora vários clubes de tradição de todo Brasil. Na Série A, ou Primeira Divisão, temos 20 participantes. O mesmo acontece nas Série B e C, com 20 equipes em cada uma. São 60 times nas três principais divisões do Campeonato Brasileiro, com mais 64 correndo atrás do título da Série D, ou Quarta e última divisão.

Acontece que, apesar de termos 124 clubes participando das quatro divisões do futebol brasileiro, temos outras dezenas de equipes que também gostariam de ter calendário anual. E a nova competição poderia abrir a possibilidade de os interessados se inscreverem na entidade. A CBF criaria a competição, que poderia ser regionalizada para ficar mais viável e rentável, colocando em prática a Série E do Campeonato Brasileiro, e analisaria os pedidos de inscrição respeitando o ranking nacional de clubes.

Vamos pegar como exemplo o futebol paulista, onde temos os estaduais mais concorridos e rentáveis de todo o Brasil. No Paulistão, ou seja, na Primeira Divisão, dos 16 clubes participantes, apenas o Água Santa, da cidade de Diadema, não disputa nenhuma divisão do Brasileiro. E gostaria de disputar. Tem estádio, estrutura, trabalha bem nas categorias de base e adoraria ser convidado para participar da Série E do Brasileiro.

Porém, essa situação não fica restrita ao Água Santa, provavelmente um clube desconhecido do grande público. Vamos falar da tradicional Portuguesa, a Lusa do Canindé, vice-campeã brasileira de 96, que fica na capital de São Paulo. Ou até mesmo do também tradicional Juventus, da Mooca. A dupla está sem calendário nacional. O mesmo se aplica ao São Caetano, que já foi vice-campeão da Libertadores. Tem ainda o Paulista, de Jundiaí, que já foi campeão da Copa do Brasil. Sem contar XV de Piracicaba, São Bento, São José, Marília, Noroeste e Comercial, de Ribeirão Preto, entre outros.

A falta de calendário nacional não fica restrita ao futebol paulista, onde geralmente nas quatro divisões dos seus estaduais temos a participação de quase 90 clubes. Podemos espalhar essa situação para outros estados. Por exemplo, em Minais Gerais o Boa Esporte, de Varginha, e o Uberlândia, entre outros clubes de muita tradição, estão sem calendário nacional em 2022.

Em Santa Catarina, o Joinville, que fez brilhante Série D em 2021 (chegando à reta final da competição), neste ano não tem calendário nacional, e gostaria de estar em ação no segundo semestre. Da mesma forma que equipes como o Gama, do Distrito Federal, o Luverdense, do Mato Grosso, o Treze, da Paraíba, e o Imperatriz, do Maranhão.

No Rio de Janeiro outros bons exemplos de clubes sem calendário anual existem aos montes, como os tradicionais Bangu e América, que certamente gostariam de disputar a Série E do Campeonato Brasileiro e festejariam não fecharem as portas no segundo semestre. O mesmo se aplica a Boavista, Madureira, Audax Rio, Resende, que, se consultados, provavelmente também teriam interesse na competição.

O certo é que a falta de um calendário anual para diversos clubes do futebol brasileiro resulta em perdas financeiras. Além disso, deixa vários jogadores e outros profissionais que vivem do futebol desempregados, com vários estádios inativos e muitas vezes sem eventos esportivos em muitas cidades. Os times, claro, têm interesse na criação da Série E do Campeonato Brasileiro.

A CBF conhece o assunto a fundo e esboçou, em um passado recente, a possibilidade de organizar uma nova competição nacional. Porém, as providências não foram tomadas e tudo caiu no esquecimento, principalmente após a chegada da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Que o tema da Série E do Campeonato Brasileiro volte à tona, com os clubes reivindicando novos estudos, e a competição saia do papel o quanto antes. O futebol agradece, principalmente por parte das torcidas que passam a maior parte do ano sem comparecerem aos estádios para curtirem seus times do coração.

3.1.22

Depois de ganhar 54 vezes na loteria, ex-BBB acerta 16 quinas na Mega da Virada


Ex-participante do “Big Brother Brasil 11”, Paulinha Leite já começou 2022 com o pé direito: ganhou na Mega da virada, acertando 16 quinas em bolões. A sorte do lado dela não é nenhuma novidade. No reality show da TV Globo, por exemplo, as provas de sorte valendo prêmio, ela faturou carro, apartamento e moto. E quando o assunto são as premiações das Loterias Caixa aí é ainda mais impressionante. Sozinha, a loira acumula 54 vitórias — isso porque ela só conta aquelas em que ganha acima de R$ 1 mil.

“Ainda não recebi o dinheiro do prêmio, não sei o que vou fazer. Escolho os números com base no que vejo no meu dia a dia, que me chamam a atenção. Aí vou misturando com os números que mais saem, outros jogos com os que menos saem e vou escolhendo…”, explica Paulinha, que tem os números 4 e 14 como favoritos.

Jogando desde os 21 anos, a rondoniense, hoje com 34, decidiu aliar o hobby e a sorte com uma empresa de apostas em bolões. Os números são ela quem escolhe, mas criou um sistema para fazer os desdobramentos de jogos, com as diferentes combinações. Em seu site, a ex-BBB disponibiliza as cotas para os interessados comprarem.

Paulinha já perdeu a conta do total em reais de quanto já lucrou, mas já ganhou sozinha, em um único prêmio, R$ 570 mil. Desde que começou a empresa, há um ano e quatro meses, já ganhou em um bolão R$ 2,7 milhões de reais, no prêmio de independência da Lotofácil, que dividiu com mais dez pessoas. O que lucra, vira investimento.

2.1.22

Homem viaja 2.400km para conhecer a namorada e acaba a vendo nos braços de outro


O homem viajou mais de 2.000 km para encontrar a namorada e acabou tendo uma surpresa nada agradável.

Sabemos que descobrir uma traição nunca é algo fácil para a grande maioria das pessoas. E este homem acabou sofrendo bastante ao encontrar a namorada que conheceu na internet nos braços de outra pessoa. Na realidade, a jovem apenas o tinha usado para se divertir. Ela já tinha outro. E jamais imaginou que o webnamorado seria capaz de viajar mais de 2.000km apenas para a encontrar.

E o vídeo de seu encontro com a jovem acabou se tornando viral, tamanha a decepção que é possível sentir.

O homem resolveu viajar e se encontrar, vestido de ursinho de pelúcia, algo que provavelmente poderia simbolizar a relação dos dois.

Acontece que assim que chegou, encontrou a namorada nos braços de outro. O homem apenas tirou a parte de cima de sua fantasia de cabeça de ursinho e olhou para o casal bastante decepcionado com aquilo que viu.

Quando a jovem notou que o seu webnamorado estava bem na sua frente, ela ainda chegou a correr atrás dele. Porém, ele ainda solta a mão dela e continua andando.

Momentos depois, é mostrado que a jovem o abraçou. O homem que estava vestido de urso não pareceu querer corresponder ao abraço da jovem infiel.

Abaixo você pode conferir o vídeo que mostra um pouco mais da cena:


Não se ficou claro se eles voltaram após o flagra da traição ou não.

Não se ficou claro se eles voltaram após o flagra da traição ou não.

1.1.22

Não tenha medo de recomeçar


Nunca desista de recomeçar, pois sempre que algo chega ao fim, uma nova estrada se abre à nossa frente. Viva na esperança de dias melhores e persista até algo de bom acontecer.

Às vezes perdemos a motivação de buscar o que nos faz mais felizes, ou simplesmente temos medo de falhar novamente. 

Mas um recomeço traz sempre algo positivo e nós nunca devemos parar de tentar.

28.12.21

Tipos diferentes de endometriose


Dores abdominais, cólicas muito fortes e desconfortos intestinais podem ser indicações de uma das doenças que mais afetam as mulheres, a endometriose. 


Essa doença comum afeta 1 em cada 10 mulheres em todo o mundo, caracterizada pela presença de tecido endometrial fora do útero. Esse tecido é expelido durante o ciclo menstrual e quando está localizado em outras regiões esse efeito não ocorre.


É por isso que existem diversos tipos diferentes de endometriose, localizadas em regiões mais comuns como na pelve, mas também incomuns como na região torácica.

Conheça os locais onde podem estar localizados focos da endometriose na mulher.


Endometriose na Bexiga


A endometriose na região da bexiga apresenta sintomas de grande desconforto, principalmente, ao urinar durante o ciclo menstrual. 


É bem comum confundir a endometriose na bexiga com a infecção urinária, já que a doença apresenta sintomas semelhantes, um deles é também a frequência ao urinar. Por isso, se deve observar quando as infecções urinárias são mais frequentes durante o período menstrual.


A infecção urinária pode ocorrer de uma a duas vezes na durante a menstruação, porém, quando observada com mais frequência é importante procurar ajuda profissional. 


Outros sintomas dos focos de endometriose na bexiga também são observados como o sangue na urina.


Endometriose no nervo ciático


A Endometriose no nervo ciático é uma doença que pode ser confundida com disfunções ortopédicas, como dores na coluna.


É uma dor que ocorre durante os períodos menstruais e acompanhada de outros sintomas como dormência nas pernas, dores nas coxas, cãibras nas pernas, dificuldades motoras e dores relacionadas à endometriose profunda na região pélvica.


Além desses sintomas específicos outros sinais são observados como cólica menstrual, dor durante as relações sexuais, diarreia, dor ao urinar e defecar, dores no umbigo e infertilidade.



Endometriose Umbilical


Outro tipo diferente de endometriose é na região umbilical que apresenta uma protuberância na região, nódulos com cores amarronzadas e dores no local. Esse nódulo umbilical marrom ou roxo pode sangrar e dispensar secreções durante as menstruações.


Saiba que é bem comum nos casos da endometriose umbilical encontrar focos da doença na região pélvica.



Endometriose Intestinal


Um dos principais sinais da endometriose intestinal são os desconfortos intestinais como dores no abdômen, ao evacuar e urinar, diarréia e prisão de ventre que ocorrem, geralmente, nos períodos menstruais.


Vale ressaltar que é comum que ocorra entre as menstruações um desprendimento do intestino, por isso a importância de avaliar cada caso.


No caso da endometriose no intestino fino (delgado), os sintomas como náuseas, vômitos, distensão abdominal, prisão de ventre, sangramento nas fezes e gases acumulados. 


Além disso, dores durante as relações sexuais e cólicas também podem ser observados neste tipo diferente de endometriose.



Endometriose Torácica


No caso da endometriose torácica os focos da doença surgem na região do diafragma, na pleura e no próprio pulmão. 


Por mais que seja uma região incomum para encontrar os focos da doença, seus sintomas são observáveis como: dores no ombro, falta de ar, dores no tórax e localidades próximas.


Esse é um tipo de endometriose profunda que afeta 1,5% do público feminino.


GeraLinks - Agregador de links