21.1.21

Guia de hospedagem de sites: saiba como esse processo funciona

Nos primórdios da internet, manter um site era algo caro e bastante complicado, reservado para poucos mesmo. Hoje em dia, já existem diversas ferramentas para hospedar sites de forma simples e acessível, porém muitas pessoas ainda mantêm dúvidas a respeito de como fazer isso.

A seguir, vamos detalhar o que significa hospedar um site, qual é a importância da hospedagem, como fazer isso e como esse processo impacta o orçamento de uma página, considerando a manutenção necessária. Confira!



Entenda mais sobre hospedagem

Antes de mais nada, é importante entender o que, de fato, é um site. Quando abrimos uma página no navegador, ela parece uma folha de revista: há imagens e conteúdo escrito, com o diferencial de ser interativo, ou seja, podemos clicar, inserir informações, etc.

Porém, por trás dessa navegação, estão uma infinidade de arquivos separados, lidos pelo navegador e exibidos de forma amigável para os usuários. Esses materiais precisam de um lugar para serem guardados, e isso é o servidor.

Ele nada mais é que um computador superpotente, capaz de armazenar dados de toda a internet. Como os arquivos ficam “hospedados” ali, a ação de colocar os arquivos do seu site em um servidor ficou conhecida como hospedagem.

Após ser hospedado, o site precisa de um domínio, ou seja, o endereço pelo qual ele será encontrado na internet. Cada domínio é único e deve ser pensado da melhor forma para que sua marca seja identificada facilmente.

Aprenda a hospedar um site na web

Assim como tudo na internet ficou mais fácil com o passar do tempo, a hospedagem de sites também se tornou um processo bem mais simples. É importante lembrar que nem sempre vai ser necessário contratar o serviço, pois ferramentas como WordPress acabam fazendo isso automaticamente para você.

Crie um domínio

Como dito anteriormente, o domínio é o endereço pelo qual os usuários vão chegar até ao seu site. Ele deve ser cadastrado no Registro.br, mas isso também pode ser feito por meio de empresas que prestam esse serviço.

Após a escolha de um domínio válido e a confirmação de que ele está disponível, é necessário realizar o pagamento, que possui um valor fixo anual. Ele garante que seu domínio seja exclusivo e os usuários consigam chegar até o seu conteúdo sem problemas.

Hospede o site

Após ter criado o domínio, é hora de pensar na hospedagem em si. É nela que os arquivos do seu site ficarão guardados, permitindo que possam ser acessados por meio do endereço registrado.

A vantagem de contratar uma hospedagem paga é que você conta com diversas opções de armazenamento, certificados de segurança gratuitos, suporte 24h e criação de sites facilitada.

Existem alguns tipos de hospedagem de sites:

 

     compartilhada: é o tipo mais comum e barato, atendendo a sites e blogs novos por um bom período;

     VPS: indicado para e-commerces e sites com grande número de acessos. Oferece um servidor dedicado, que permite maior suporte para sessões simultâneas de compras ou visitas,

     cloud host: indicado para quem quer economizar com infraestrutura de TI ou lojas e apps que precisam lidar com picos de acessos.

 

Após escolher o tipo de hospedagem, basta partir para a criação e a publicação do site.

Crie e publique o site

Aqui, cada site vai ser feito de um jeito, seja por plataformas, como WordPress, ou de forma personalizada, quando existe uma equipe com experiência no assunto. O site será estruturado em páginas, de acordo com a sua demanda, e publicado posteriormente.

A publicação é o que garante que ele ficará enfim visível para os usuários na web. A partir daqui, você pode usar estratégias de SEO para melhorar o seu alcance e ganhar mais acessos com o tempo.


GeraLinks - Agregador de links