5.9.18

Para que serve Denosumab?


Denosumab é uma proteína, um anticorpo IgG2 monoclonal humano produzido numa linha celular de mamíferos por tecnologia de DNA recombinante.

No caso do tratamento com Denosumab 60 mg, Denosumab vai interferir com a ação de uma proteína, de modo a tratar a perda óssea e a osteoporose. Assim, o tratamento com 60 mg​ de Denosumab torna o osso mais forte e com menor probabilidade de partir.

Por outro lado, no caso de tratamento com Denosumab 120 mg, este composto vai agir no organismo abrandando a destruição do osso causada pelo câncer que se espalhou para os ossos ou por tumor de células gigantes do osso.

Denosumab 60 mg é indicado para o tratamento da osteoporose em mulheres depois da menopausa e para o tratamento da perda óssea causada por cirurgia ou pelo tratamento com medicamentos em doentes com cancro da próstata, em adultos.

Denosumab 120 mg é indicado para o tratamento do câncer, para evitar complicações graves causadas por metástases ósseas. Além disso, Denosumab também é indicado para o tratamento de tumores de células gigantes do osso, que não podem ser tratados com cirurgia, em adultos e adolescentes cujos ossos já pararam de crescer.

Denosumab 60 mg

Geralmente, a dose recomendada é de 60 mg, administrada 1 vez de 6 em 6 mneses, através de uma injeção única debaixo da pele na coxa, abdômen ou parte de trás do braço.

Denosumab 120 mg

Geralmente, a dose recomendada de Denosumab é de 120 mg, administrada 1 vez de 4 em 4 semanas, através de uma injeção única debaixo da pele na coxa, abdômen ou parte de trás do braço. Para o tratamento de tumor de células gigantes do osso, é recomendada a administração de uma dose adicional 1 semana e 2 semanas após a primeira dose.

As quantidades de Denosumab a utilizar e a duração do tratamento dependem do câncer a tratar e da resposta individual de cada paciente ao tratamento, devendo ser indicadas pelo seu médico. Denosumab ​é um medicamento que apenas deve ser administrado sob a supervisão de um profissional de saúde treinado.

Denosumab 60 mg: alguns dos efeitos colaterais de podem incluir dor ao urinar, urinar com frequência, sangue na urina, incapacidade para reter a urina, infecção do trato respiratório superior, dor, formigamento ou dormência que se estende pela perna abaixo, cataratas, prisão de ventre, urticária na pele ou dor no braço ou na perna.

Denosumab 120 mg: alguns dos efeitos colaterais podem incluir dor no osso, articulação ou músculo, falta de ar, diarreia, alterações nos resultados de algumas análises laboratoriais ao sangue, dor ou ferida da boca ou mandíbula que não sara, extração de um dente ou transpiração excessiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também: