Mesmo após Lionel Messi abrir o placar no começo do jogo, os sauditas não se intimidaram e viraram a partida rapidamente na etapa complementar, com Al-Shehri e Al-Dawsari

A Arábia Saudita protagonizou a primeira “zebra” da Copa do Mundo 2022 e fez história nesta terça-feira, 22, ao vencer a Argentina por 2 a 1, no Lusail Stadium. Mesmo após Lionel Messi abrir o placar no começo do duelo, os sauditas não se intimidaram e viraram a partida rapidamente na etapa complementar, com Al-Shehri e Al-Dawsari. Com o resultado, a Albiceleste perde uma invencibilidade de 36 jogos, a segunda maior em termos de seleção – o último revés dos “hermanos” havia sido em junho de 2019, diante do Brasil, na Copa América daquele ano. Mais tarde, a partir das 13 horas (de Brasília), México e Polônia se enfrentam, no complemento da rodada pela chave C. Os argentinos voltam a campo no próximo sábado, 26, para encarar os mexicanos, novamente no Lusail, às 16 horas (de Brasília). Já os árabes medem forças com os poloneses, no mesmo dia, mais cedo, a partir das 10 horas (de Brasília).

Empurrada pela forte presença de sua torcida, a seleção argentina começou o confronto à todo vapor. Logo aos dois minutos, Lionel Messi exigiu bela defesa do goleiro Al-Owais. Cinco minutos depois, Leandro Paredes foi agarrado dentro da área. Após ser chamado pelo VAR para analisar o lance no monitor, o árbitro esloveno Slavko Vincic assinalou a penalidade. Na cobrança, o camisa 10 dos “hermanos” bateu com categoria, deslocou o arqueiro e anotou seu sétimo gol em Copas. Com o placar aberto, a Albiceleste diminuiu o ritmo e viu os sauditas adiantarem as linhas de marcação. Controlando o jogo, os argentinos passaram a tentar explorar os espaços dos árabes, mas pecou na ansiedade. Por duas oportunidades, Lautaro Martínez chegou a ampliar o marcador, mas viu o auxiliar o impedimento. O mesmo aconteceu com Messi. Assim, apesar de não sofrer sustos, a Argentina foi para o vestiário com um triunfo magro e sem empolgar.

Na volta do intervalo, a Arábia Saudita voltou com outra postura conseguiu uma virada incrível em oito minutos. Primeiro, Al-Shehri recebeu dentro da área, escapou da marcação de Romero e mandou para as redes. Em seguida, os sauditas ampliaram com Al-Dawsari, que ficou com a sobra e mandou uma bomba no ângulo, indefensável para o goleiro Emiliano Martínez. Irreconhecível, a Argentina não conseguiu apresentar o bom rendimento dos últimos meses, errando passes simples e pecando nas decisões. Nervosos, os argentinos até chegaram algumas vezes, mas não o suficiente para mudar o roteiro: o da primeira derrota em estreia de Mundiais desde 1990.

Informações Jovem Pan

Postagem Anterior Próxima Postagem
Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!


Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!

Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.