3.11.21

Vôos particulares da América Latina permitirão pagamentos com bitcoin


A Flapz começará a aceitar compras de voos privados com bitcoins e outras criptomoedas por meio do QuickiPay, plataforma que oferece diversos métodos de pagamento. A aliança entre as duas empresas fortalece o objetivo comum: democratizar e facilitar o acesso aos seus serviços.

A empresa colombiana Flapz tem um marketplace –uma plataforma online– para reservar voos exclusivos na América Latina . Desta forma, conecta passageiros com diferentes companhias aéreas privadas. Oferece mais de 500 aeronaves à sua escolha, desde jatos particulares a helicópteros.

Com o intuito de oferecer mais opções de pagamento aos seus clientes, que já somam mais de 50 mil na região, firmou parceria com a QuickiPay . Esta startup , que pertence à holding financeira IBBA, permite a qualquer empresa aceitar pagamentos em criptomoedas na Argentina, Brasil, Chile, México, Panamá, Peru e Colômbia.

Cresce oferta de voos privados para compra com bitcoin
A oferta de voos privados utilizando bitcoin e outras criptomoedas está crescendo nos mercados mais importantes do mundo, como os Estados Unidos. Na América Latina ainda não há muitas opções, então "tem muito potencial", diz Ionatan Galeano, cofundador e diretor da Flapz.

O chefe do Flapz lembra que a demanda por transações em criptomoedas está em alta , por isso eles vêem a necessidade de adotar essa forma de pagamento. Uma das empresas de voos privados da região que foi pioneira em aceitar pagamentos com bitcoin por quase três anos é a Flapper no Brasil.

Essa tendência de crescimento também é replicada no setor de voos comerciais. A empresa Volaris, por exemplo, oferece esse serviço por meio de pagamentos com bitcoin em El Salvador, México e Honduras.


GeraLinks - Agregador de links