Looks utilizados pela cantora celebraram os 30 anos de lançamento de "O Canto da Cidade", álbum icônico que marcou a carreira dela e a música brasileira

O Carnaval de Salvador está sendo uma celebração especial para a cantora Daniela Mercury. Em 2023, o álbum “O Canto da Cidade” completa 30 anos e para a comemoração em grande estilo, os estilistas Gustavo Silvestre e Kevin Germanier se uniram em mais uma collab – a primeira foi ano passado, na Paris Fashion Week  – para desenvolver dois figurinos usados pela cantora no Carnaval. Os looks foram confeccionados com materiais sustentáveis e reaproveitados, mesclados com o crochê feitos com os fios Liza e Susi, em cores vibrantes e brilhantes da marca Círculo.

Gustavo Silvestre e Kevin Germanier tiveram uma sintonia de estilos e trabalhos logo de cara. O upcycling e a transformação criativa de materiais é o que os conecta e faz com que a collab entre eles faça todo sentido e se complemente. Ao mesmo tempo em que o designer brasileiro tem uma forte atuação na moda com propósito social e sustentável, traz também um know-how artesanal, tendo o crochê como principal técnica. Já Kevin utiliza o upcycled glamour, elevando a moda para além de uma abordagem ecológica, com criações divertidas, coloridas, criativas e repleta de detalhes. 

Os dois figurinos usados por Daniela Mercury no Carnaval foram desenhados em Paris pelo Kevin e produzidos em São Paulo, no Ateliê Ponto Firme. Para a confecção das peças, Gustavo Silvestre contou com um grupo de 10 artesãs, composto por alunas trans, em situação de vulnerabilidade social, egressas de outros cursos realizados no espaço, e ainda alunas que estão propensas ao trabalho análogo à escravidão dentro da indústria da moda (imigrantes bolivianas) e uma aluna refugiada. “Esse é um trabalho que tem uma profundidade muito grande e levou aproximadamente um mês com esse grupo para desenvolver os figurinos”, explica Gustavo Silvestre. Essa é uma iniciativa do Projeto Faces & Sustentabilidade, uma parceria do Gustavo Silvestre com o Ministério Público do Trabalho de São Paulo, que realiza oficinas de capacitação profissional para pessoas em situações socialmente vulneráveis.

Ainda de acordo com o estilista brasileiro, Daniela Mercury deu a ele e à Kevin total liberdade criativa para desenvolver as peças e amou os looks. “Cada prova de roupa ela se surpreendeu e ficou muito feliz com as produções. A peças são lindas e diferentes, feitas a partir de alguns elementos sustentáveis ou reaproveitados que Kevin já usa em suas produções – como miçangas, plumas, tecidos e outros itens descartados pela indústria têxtil – e contou também com o uso de materiais inéditos que foram transformados em paetês e bordados, misturados com o handmade do crochê através dos fios Liza (super-resistente e com cores vibrantes) e Susi (extremamente delicado e brilhante), ambos da marca têxtil Círculo. Ficamos encantados com o resultado final”, pondera Gustavo.

Kevin Germanier tem recebido muita atenção da moda pela forma com que transforma lixo em luxo, sendo a técnica do upcycling o grande atrativo de seu trabalho. Sua marca homônima foi lançada em 2018, mas ele já fez parcerias importantes com grandes nomes, como Christian Louboutin e Swarovski, e conquistou famosas. Algumas que já vestiram suas criações são: Lady Gaga, Björk, Taylor Swift, Kristen Stewart, Ivete Sangalo, Sabrina Sato e GKay.

O mesmo acontece com Gustavo Silvestre, porém, aqui no Brasil, ele incorpora o crochê que é uma grande característica de suas criações. Assim como Germanier, já vestiu também algumas celebridades como Paolla Oliveira, Sabrina Sato, Pabllo Vittar, Preta Gil, Anitta e Bruna Marquezine. Com o projeto e escola Ponto Firme, o estilista e designer brasileiro já desenvolveu coleções com detentos e pessoas em situação de vulnerabilidade social, também reaproveitando materiais e resíduos com experimentação com miçangas, correntes e materiais de descarte que são trabalhados com o crochê. Em uma de suas coleções para o São Paulo Fashion Week, por exemplo, um dos destaques foi uma mini bolsa criada em crochê a partir de saco de arroz descartado.

Círculo

A empresa é a maior fabricante de fios para trabalhos manuais da América Latina e desenvolve produtos e acessórios para artesanato. Há 85 anos no mercado, conta com mais de 1,5 mil colaboradores ativos, exporta para mais de 45 países e é a marca com maior atuação do segmento no país. Possui mais de 700 produtos em seu mix e, através do Time de Artesãos, que soma 13 profissionais, oferece suporte na educação e profissionalização do artesanato, com workshops em todo o Brasil, além de estimular quem pratica o trabalho manual como hobby, oferecendo e-books gratuitos, aplicativo próprio e publicações especializadas em tricô, crochê, amigurumi e bordado.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Compartilhe nas redes sociais e apoie ou retribua

Todos os nossos artigos são exclusivos é proibida a reprodução total ou parcial dos mesmos sem a indicação da fonte SHD: Sejahojediferente.com