O comportamento felino é bem distinto se comparado com o de outros animais. Os cachorros tendem a ser alegres e animados, já os gatos são conhecidos por serem os mais introvertidos quietos, que sempre se escondem quando chega uma visita em casa.

Mesmo assim, existem muitas pessoas que se identificam com eles, e por isso apostam na adoção de gatos para que se obtenha uma companhia fofa, divertida e constante dentro de casa, o que sabemos bem que faz toda a diferença.

Entretanto, ter um gato é uma grande responsabilidade, pois você estará cuidando de uma vida animal que irá depender de você para muitas coisas, inclusive para sobreviver e viver com qualidade, e para isso é necessário cuidar de diversos pontos, como:

  • Comida;

  • Remédios;

  • Banhos;

  • Consultas;

  • Exames;

  • Brinquedos;

  • Areia;

  • Petiscos.

Tudo isso custa dinheiro, tempo e energia por parte do dono, sendo assim, é sempre muito importante se questionar sobre o real desejo de se obter um gato, pois se você não provém dos devidos meios para isso, é melhor não tomar essa decisão por enquanto.

Falando sobre saúde do gato, ela é tão importante quanto a saúde de uma pessoa, que busca pelo preço exame toxicológico antes de tirar sua carteira de motorista justamente por saber o quão importante é manter a saúde em dia.

Quando trazemos isso para o reino animal, a importância não muda, ainda mais quando falamos de saúde mental, uma pauta que vem sendo muito discutida nos últimos tempos e que também pode afetar os gatos.

Poucas pessoas sabem, mas eles também podem sofrer com a depressão, e por não falarem, acabam demonstrando a doença através de algumas atitudes que servem como um alerta para os seus donos.

A depressão, tida por alguns especialistas como a doença do século, faz com que a pessoa perca a vontade de viver e até mesmo de realizar simples ações do dia a dia. Com os gatos, não é diferente, eles também sofrem com as mesmas consequências da doença.

Por isso, estar atento aos sinais dessa possível doença nos gatos é extremamente importante, assim como se atentar aos sinais de lentidão e problemas em seu computador, que pode ser auxiliado pelo trabalho de uma empresa de software.

Tendo isso em vista, hoje iremos conhecer alguns dos principais sinais que te alertam sobre a tristeza do seu gato e como você pode ajudá-lo a passar por essa fase difícil de uma forma leve e saudável.

5 sinais de que o seu gato está triste

Existem muitos donos de gatos que, na correria do dia a dia, nem percebem determinados sinais que podem indicar algum problema em seus gatos, como a depressão. Por isso, se atente aos seguintes pontos para saber avaliar a qualidade de vida do seu bichano. 

  1. Fica muito parado

Os gatos, mesmo sendo animais conhecidos por sua personalidade introvertida, tendem a ser animais bem divertidos e inquietos quando se sentem confortáveis no espaço. Eles correm de um lado para o outro e estão atentos ao que pode ser usado como brinquedo.

Alguns podem até mesmo usar uma das ferramentas de uma empresa dedetizadora que está em sua casa como brinquedo, fazendo a festa com o que ver pela frente, e a partir do momento que essa ação para de acontecer, é um sinal de alerta.

Ao perceber que o seu gato já não se sente mais animado para brincar com o que gostava e nem se sente mais atraído por uma linha de lã ou uma bolinha passando, é um sinal de que ele está triste e precisa da sua ajuda.

  1. Tem miados excessivos

Os gatos miam bastante em algumas situações específicas, como quando estão com fome, sede ou até mesmo quando estão sentindo alguma dor, já que essa é a única forma que eles possuem de se comunicar com o mundo.

Sendo assim, é importante se atentar para a quantidade e a intensidade de miados que o gato dá em situações que nem sempre são compreensíveis, como uma sequência de miados altos no meio da tarde e enquanto você trabalha.

Claro que, em alguns casos, ele pode estar com fome, e por isso é sempre bom contar com uma mini fábrica de ração à sua disposição. Mas ao saber que ele acabou de comer, os miados em excesso também podem ser uma forma de comunicar que algo está errado.

  1. Comportamentos agressivos

Outro ponto muito importante para se manter a atenção é justamente os comportamentos agressivos do gato ou gata, principalmente se ele nunca foi um animal que costumou ter esses tipos de atitudes com você ou visitantes.

Alguns exemplos são os miados mais fortes, que mostram os dentes e que são similares ao barulho de cobra, que é um sinal de quando o gato está bravo e que também está pronto para o ataque caso ele seja necessário.

Ao detectar esse sinal ou até mesmo uma agressão  a você ou outra pessoa, esteja atento, pois pode ser um sintoma de depressão e uma forma dele dizer que não está bem e que precisa de ajuda.

  1. Perda de apetite

Os gatos são animais que costumam comer muito bem e em grande quantidade, entretanto eles costumam ser bem exigentes em relação à qualidade da limpeza do ambiente em que comem, por isso fazer um curso de saneamento básico é sempre uma boa opção.

Isso porque você mantém o espaço da refeição do seu gato sempre limpo para ele e ainda aprende como cuidar da sua casa também. Mas ao perceber que o apetite do seu gato já não é como antes, fique atento à frequência com que isso acontece.

É claro que esse sinal pode significar algum problema de saúde física, e por isso manter a frequência no veterinário é muito importante, mas a perda de apetite também tende a ser um dos principais sinais que provam a tristeza dos gatos.

  1. Se esconde com frequência

Por fim, mas não menos importante, os gatos são animais que tendem a ser antissociais, por isso se escondem quando chega alguma visita em casa, por exemplo, mas raramente eles se escondem quando estão com seus donos.

Até mesmo durante a instalação e manutenção de ar-condicionado na casa, os gatos tendem a ficar parados em um canto e observando o que acontece, mas quando começam a se esconder com frequência, é sinal de que algo está errado.

Por isso, ao perceber que o seu gato some durante o dia ou a noite e que só aparece em casa para comer e beber água, esteja atento, esse pode ser um sinal de que ele está muito infeliz.

Esses são apenas alguns dos sinais que você consegue perceber em seus gatos a partir do momento que eles não estão bem. Como não falam, esses sinais são as formas deles comunicarem a você, dono ou dona, que não está bem.

Saiba o que fazer para ajudar seu gato ficar mais feliz

Para finalizar, é claro que não poderíamos deixar de trazer soluções para esses problemas e também as formas como você pode evitar que os gatos se sintam tristes e desenvolvam problemas como a depressão.

Aqui é válido ressaltar a importância de um espaço bem estruturado para o seu gato, uma boa automação de casa que te permite controlar algumas funções apenas pelo comando de voz e objetos que sirvam como brinquedo para o seu bichano.

É claro que não podemos deixar de mencionar a importância e a necessidade do comparecimento constante a um veterinário, o médico responsável pelo cuidado com a saúde dos animais.

Ao detectar qualquer um dos sinais acima ou perceber que o seu gato não está bem, leve-o a um veterinário para que ele possa dar o devido diagnóstico de depressão ou seja qual for o problema pelo qual o seu bichinho está passando.

Lembrando que em hipótese alguma você deve medicar o seu animal sem a devida orientação médica, pois assim como os humanos, caso os animais consumam algum medicamento errado, suas vidas podem correr perigo.

Por fim, você também deve se organizar para passar mais tempo de qualidade com o animal, contando com câmeras que te permitam um monitoramento residencial quando estiver fora de casa, para ver como o bichano se comporta sozinho.

Mas não deixe de separar um tempo do seu dia para fazer um carinho no pet, colocá-lo com você na cama ou no sofá para um momento especial e aconchegante ou até mesmo usar os próprios brinquedos deles para um momento de diversão.

Simples ações fazem com que o gato se sinta amado, acolhido e engajado com o seu dono, ajudando a tratar e também evitar problemas como a depressão. Sem contar que brincar com um gato deixa o dia de qualquer um mais feliz, não é mesmo?

Dessa forma você conseguirá cuidar muito bem do seu melhor amigo e garantir que ele possa viver muitos anos repleto de saúde e energia para protagonizar momentos especiais ao seu lado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos

Café de Apoio ao Blog SHD: 
Precisamos de sua ajuda para manter esse blog vivo.
De pouco em pouco chegamos ao muito!
Nos ajude com um café através do pix 11 98363-7919

Quem gosta comenta!

O você achou desta publicação? Qual sua opinião a respeito?
Gostaria de acrescentar algo? Use o campo abaixo e registre sua participação nesta publicação.
Sugerimos Usar a Opção Nome + URL = Escreva seu nome e no campo url coloque o link de seu blog, site, rede social ou deixe em branco.
Estamos aguardo sua participação.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 *Todos os textos do Seja Hoje Diferente é uma produção independente e todo conteúdo produzido é de total responsabilidade de seus idealizadores e editores, apresentados em "Informações" e ou Links de origem.

*O artigo acima não reflete, necessariamente, a opinião do Seja Hoje Diferente publicado em carater divulgativo. 


GeraLinks - Agregador de links