A decisão de ter um cachorro deve ser pensada com calma, antes de sua concretização, pois levar para casa um animal exige amor, dedicação, paciência e condições financeiras.

Adquirir um pet significa assumir por longos anos a responsabilidade afetiva e gastos de um ser vulnerável e dependente. Portanto, não é uma escolha feita repentinamente.


Planejamento financeiro para ter um cachorro


Ter um cachorro implica gastos fixos e variáveis de acordo com o costume da casa. Para facilitar a análise, veja as previsões do Instituto Pet Brasil (IPB), associação de empresas de produtos e serviços de animais de estimação conforme o porte:


  • ·        Pequeno, até 10kg: R$ 267,00;
  • ·        Médio, de 11kg a 25kg: R$ 328,00;
  • ·        Grandes, de 26kg a 45kg: R$ 423,00.


Para aqueles que ficam dentro de casa, deve-se incluir a compra de tapetes higiênicos e valores de banho. Caso necessite de serviços de passeadores ou creches, some à despesa mensal.


Portanto, optar por ter um cachorro requer avaliar se o tutor dispõe de tempo, paciência e recursos para se responsabilizar por uma vida que dependerá exclusivamente de seus cuidados.


Gastos iniciais


Um filhote precisa de três doses de vacinação em seu primeiro ano de vida, vermifugação mensal e castração, quando for o caso. Geralmente, cada dose de vacina fica em torno de R$150,00 a R$ 350,00.Também no primeiro momento, compra-se a caminha, brinquedos, roupinhas e utensílios para alimentação e passeio do pet.


Manter o animal sem parasitas é uma ótima economia, uma vez que poupa o tutor de altos custos com tratamentos e remédios, se a imunidade cair e surgirem outras doenças. Por isso, é fundamental administrar vermífugos periodicamente e usar coleiras antipulgas, por exemplo.


Assim como em seres humanos, fazer check-up anual resguarda a saúde do pet e minimiza o aparecimento de doenças mais graves, evitando a probabilidade de internações.


Os veterinários orientam a assegurar a longevidade do pet por meio de ações preventivas, como fazer um ultrassom anual e um hemograma completo para verificar o funcionamento de todo o seu sistema, identificando disfunções iniciais, mais fáceis e baratas de serem solucionadas do que algo mais complexo.


Ainda como custo inicial, pode-se calcular a compra do animal, quando o tutor não quer adotar um pet de ongs por preferir determinada raças. Os filhotes de criadores costumam ser bastante caros.


Extras

Como os gastos com exames, remédios (como o vermífugo) , cirurgias e consultas ficam altos em casos de doenças mais graves, tem-se popularizado os planos de saúde para pets, uma estratégia interessante para quem tem um cachorro ou mais, seus custos variam de R$ 30 a R$ 350 por mês, dependendo da cobertura.


O ideal é castrar o pet para prevenir de futuras crias e, consequentemente, mais cachorros para cuidar, além de doenças, como o câncer. Algumas ações públicas ofertam o serviço gratuitamente ou paga-se de R$ 700 a R$ 1.500 em clínicas particulares.


Cada tutor deve avaliar os custos para tem um cachorro antes de tomar a decisão de trazê-los para casa, pois essa ação vai além dos gastos, exigindo muita responsabilidade do dono.

Quem gosta comenta!

O você achou desta publicação? Qual sua opinião a respeito?
Gostaria de acrescentar algo? Use o campo abaixo e registre sua participação nesta publicação.
Sugerimos Usar a Opção Nome + URL = Escreva seu nome e no campo url coloque o link de seu blog, site, rede social ou deixe em branco.
Estamos aguardo sua participação.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 *Todos os textos do Seja Hoje Diferente é uma produção independente e todo conteúdo produzido é de total responsabilidade de seus idealizadores e editores, apresentados em "Informações" e ou Links de origem.

*O artigo acima não reflete, necessariamente, a opinião do Seja Hoje Diferente publicado em carater divulgativo. 


GeraLinks - Agregador de links