Blog Diferente Para Ser Diferente

Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

A escolha de um imóvel é um momento decisivo para a vida de uma família, afinal, pelos próximos anos, aquele ambiente será o responsável pelo descanso, momentos de lazer e compartilhamento de lembranças entre pais e filhos.


O lar de uma família, seja uma casa ou apartamento, também é onde são compartilhadas as alegrias e tristezas, e onde se reúnem amigos e parentes. Desse modo, a escolha deve ser feita de maneira que todos os residentes sintam-se confortáveis.


Por isso, deve-se pensar na estrutura do lugar e quais são as necessidades de cada um, principalmente no caso de famílias com crianças, do qual essa escolha deve ser mais cuidadosa para que as necessidades e segurança dos pequenos também sejam atendidas.


Qual a importância de escolher o imóvel adequado?

Escolher a casa ideal traz muitos impactos para a vida dos residentes, isso porque esse lugar deve ser funcional e adequado para todas as demandas da família, assim como também deve ser confortável e ter espaços que se adaptem às tarefas dos moradores. 


Se a família tiver filhos pequenos, no momento da decisão, é importante verificar se o local tem espaço para elas brincarem, como um quintal, buffet de aniversário infantil ou um playground, este último caso seja um apartamento. 


Caso algum dos adultos trabalhe em casa, seria interessante se o local tivesse um espaço para um escritório. 


Por isso, cada detalhe deve ser analisado, principalmente porque, em geral, se mora por um longo período no mesmo local, sendo que há pessoas que passam a vida inteira no mesmo imóvel. Logo, essa é uma decisão que precisa ser bem pensada. 


Além disso, o imóvel é encarregado pela melhora da qualidade de vida dos moradores, isso porque ele é o local responsável pelo:


  • Descanso após um dia de trabalho;

  • Definição das sua próprias regras;

  • Convivência com quem se ama;

  • Entre outros. 


Ter o imóvel ideal colabora para o descanso dos moradores, afinal, depois de um dia intenso de trabalho, é para a casa que as pessoas voltam em busca de aconchego e conforto.


Por isso, o ideal é que a casa seja estruturada de acordo com as necessidades de todos, para que a pessoa consiga relaxar. 


Isso porque se a casa tiver pouco espaço ou não for do jeito que o morador desejava, por exemplo, com piso vinílico antiderrapante, esse fatores vão colaborar para que o indivíduo fique estressado e não se sinta à vontade no espaço.


Outro fator é que o imóvel é o lugar onde as regras são definidas pelos moradores, logo, diferente do ambiente de trabalho que as pessoas seguem regras dos outros, em um lar tudo é decidido pelos residentes, de forma que a convivência fique mais tranquila. 


Além disso, esse local é onde as pessoas vivem com quem amam, seja família ou amigos. É nesse imóvel que vão ser compartilhadas lembranças e divididos momentos de bem-estar. 


Sendo assim, é importante que a residência promova conforto para os moradores, de modo que as pessoas possam construir boas relações com os outros que ali moram, além de terem a sua própria liberdade e seus momentos de descanso. 


Por fim, esse é um local que precisa oferecer autonomia para os seus residentes, o que quer dizer que todos ali precisam se sentir bem em cada espaço. A casa é o local onde as pessoas precisam ter mais liberdade. 


Isso acontece porque é um ambiente compartilhado com quem se ama e, por esse motivo, é um lugar onde se tem mais independência do que se teria em quaisquer outros lugares. Nesse sentido, a liberdade também contribui para o descanso.

Como escolher o imóvel apropriado para quem tem filhos?

Já sabemos que o imóvel é importante para que os residentes sintam-se à vontade, porém, para as famílias que têm filhos o ambiente deve oferecer, além de conforto, outros quesitos que contribuem com o crescimento dos pequenos. 


Isso porque é muito provável que o imóvel seja o mesmo durante toda a vida da criança, por isso, deve-se considerar que ele possa se adequar de acordo com as fases de crescimento do seu filho. 


Além de ser necessário pensar nas estruturas que são oferecidas em torno do local, como ser perto de uma escola particular infantil, por exemplo. 


Sendo assim, antes de escolher, é preciso que alguns detalhes sejam observados como:

1 - Tipo de imóvel

Faz parte da escolha avaliar qual tipo de imóvel você vai adquirir: será uma casa ou um apartamento? Isso deve ser feito pensando no seu orçamento, nas suas preferências e em que ambiente você quer criar os seus filhos. 


Na escolha por casa, você pode proporcionar mais liberdade para as crianças pequenas, que podem fazer barulho e ter mais espaço para brincar. Já no apartamento não se tem tanto espaço, e o barulho deve ser limitado para não incomodar os vizinhos. 


Porém, o apartamento pode oferecer estruturas que uma casa não possui, como uma academia de natação infantil e playground, por exemplo. 


Sendo assim, certifique-se sobre qual desses mais se adequa às suas prioridades e oferecem mais conforto para você e para as crianças.

2 - Tamanho da residência

O tamanho do imóvel é o responsável por trazer o conforto e a liberdade que a família precisa, por isso, deve ser analisado com cuidado quantos cômodos tem o ambiente e se eles são adequados para os moradores. 


Sendo assim, no caso de filhos, deve-se levar em consideração: quantos filhos a família tem? Há espaço para alocar todos os móveis e objetos, inclusive um tapete atividade infantil? Cada um terá o seu próprio quarto ou eles irão dividir? 


Essas são perguntas que devem ser feitas para que a escolha seja mais precisa. 


Além disso, também é preciso olhar para o futuro, isso porque os filhos vão crescer, portanto, é preciso refletir se o espaço vai continuar sendo adequado para quando esse momento chegar. 


Logo, se as crianças dividem o quarto quando pequenas, será que no futuro isso vai funcionar, sem trazer problemas? Pense nessas questões, uma vez que assim você evita ter que se mudar no futuro para se adequar à nova realidade. 

3 - Pense na localização

A localização é um fator fundamental para a escolha de um imóvel, e quando se tem crianças, isso adquire ainda mais relevância. Sendo assim, verifique se a vizinhança é segura, se há patrulha de guarda durante a noite e se possui uma delegacia por perto. 


Portanto, converse com vizinhos e veja se o bairro é seguro. Além disso, veja também se é próximo de locais que você frequenta, como supermercados, farmácias, bem como escolas e aula de violão para crianças


Assim, você evita que tenham mais gastos com transporte e também não vai perder muito tempo para chegar nos lugares. 

Isso facilita o dia a dia, dando mais praticidade e evitando que você passe estresse no trânsito ou chegue atrasado para seu trabalho e outros compromissos. 


Desse modo, verifique se o bairro oferece toda a estrutura que você precisa para o crescimento dos seus filhos, como locais que eles possam ir para se divertir conforme vão crescendo. 

4 - Considere áreas de lazer

Crianças precisam de espaço para brincar, por isso, veja se há ambientes para que seus filhos tenham uma opção de conviver com a natureza e ter um espaço para o seu lazer. 


Um ambiente para respirar é importante para que a rotina seja mais leve e as crianças fiquem menos estressadas.


Assim, caso opte por um prédio, verifique se tem paisagismo jardim, áreas verdes e espaços que sejam para o lazer. Em casas, procure uma com quintal ou veja se na vizinhança há praças e espaços que possam ser usados para o lazer.

5 - Segurança em primeiro lugar

Para quem tem filhos, a segurança é uma prioridade. Independente de qual seja o imóvel, é preciso que ele não coloque em risco a vida das crianças. Por isso, considere a estrutura do espaço e certifique-se que eles sejam apropriados para as crianças. 


Por exemplo, em casos de ambiente com piscina, certifique-se que há rede de proteção para piscina, para que não aconteça nenhum acidente. 


Verifique também as instalações elétricas para que elas não ofereçam riscos de incêndio, além do piso, para que ninguém escorregue. Faça uma inspeção, olhe as janelas, tomadas e todas as estruturas que podem oferecer algum risco. 


Crianças pequenas são curiosas e uma simples tomada pode resultar em um acidente. Em casos de apartamentos, veja como é a segurança do edifício para que você consiga se sentir tranquilo com seus filhos, até mesmo para quando eles crescerem. 

Conclusão

Seguindo as dicas apresentadas neste artigo, temos a certeza de que você está próximo de tomar uma decisão sobre que imóvel comprar.


Afinal, a escolha de um imóvel para uma família com crianças deve ser feita com muita cautela, para que todas as partes fiquem satisfeitas e a família possa compartilhar momentos felizes em seu lar. 


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem


Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!