Blog Diferente Para Ser Diferente

Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

O regime de trabalho home office se tornou realidade em 2020. Com as medidas de isolamento social necessárias para conter a pandemia de coronavírus em todo o mundo, o home office foi a solução adotada por empresas para continuarem ativas em tempos como esse.

A cultura do home office faz parte da inovação do RH. O incentivo para os colaboradores trabalhe de casa já havia aumentado antes da pandemia e deve se manter após o fim do surto.

Dados do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada) mostra que, pelo menos, 20,8 milhões de brasileiros podem trabalhar neste formato, o que representa 22,7% dos postos de trabalho do país. Praticamente, um a cada quatro brasileiros pode trabalhar em home office no futuro.

Com essa mudança no modelo de trabalho, o RH e os colaboradores precisam adaptar diversas questões para o home office. Uma destas questões é o banco de horas. Muitos podem pensar que não é possível controlar o seu banco de horas trabalhando em casa, mas sim, é possível!

Home Office e a Reforma Trabalhista

Antes de falar sobre as formas de manter o banco de horas atualizado, precisamos entender as leis que envolvem este modelo de trabalho. Antes da Reforma Trabalhista aprovada em 2017, não havia nenhuma menção na CLT (Consolidação de Leis Trabalhistas) sobre o trabalho em home office.

A reforma alterou o artigo 62 da CLT definindo que as regras de controle de jornada de trabalho presencial não se aplicam ao home office. Em outras palavras, quem trabalha em home office pode ter seu banco de horas dispensado.

Com isso, é necessário que empresa e colaborador entrem em acordo e estipulem num contrato as formas de controle de jornada. Tudo o que for definido entre as partes deve estar especificado em contrato. Inclusive, os meios (métodos, softwares, apps, etc) que serão utilizados para avaliar e controlar a jornada do colaborador.

Por que controlar o banco de horas no Home Office?

Como a regulamentação não exige o controle da jornada de trabalho, obviamente ela também não estipula o pagamento de horas extras.  Isso tem seus prós e contras para empregadores e colaboradores.

Falando sobre as desvantagens da regulamentação, para o colaborador, pode ficar mais difícil organizar a sua jornada de trabalho, principalmente, se ele tiver de cumprir muitas tarefas na semana. O que pode fazê-lo trabalhar por mais tempo e horários de descanso como nos fins de semana para conseguir fechar a semana de trabalho.

E como não há nenhum regulamento sobre isso, o empregador é dispensado de lhe pagar horas extras. Para o empregador, a falta de controle do banco de horas do empregador dificulta para saber se o home office realmente faz sentido para a empresa e se o funcionário poderia ou não assumir uma demanda maior.

Por isso, mesmo sem regulamentação, o banco de horas é excelente forma de manter o controle da jornada de trabalho para ambas as partes. Isso deve ser utilizado também em regimes 100% home office ou no regime híbrido, bastante utilizado e que prevê a divisão da jornada de trabalho entre o home office e o trabalho presencial.

Como fazer os cálculos do banco de horas no home office?

A tecnologia é a chave para manter o banco de horas atualizado no home office. Aplicativos e softwares podem ajudar a tornar este controle possível. Confira alguns destes serviços abaixo:

Meu Controle de Ponto

O site Meu Controle de Ponto é uma ferramenta simples e manual para calcular o banco de horas no home office. Esse serviço permite que você gerencie o seu banco de horas gratuitamente.

Basta entrar no site, inserir as horas de início, intervalo e de encerramento do trabalho. Assim, o site faz um cálculo das horas efetivamente trabalhadas durante o dia. Isso facilita o controle da jornada de trabalho. O site também permite acesso a relatórios semanais e mensais, o que facilita o trabalho do empregador que recebe o relatório já pronto.

Planilhas Google ou Excel Online

Outra maneira de facilitar o controle do banco de horas para ambos os lados é utilizar soluções na nuvem como o Planilhas Google ou o Excel Online. Estes serviços podem ser baixados para o computador ou notebook.

Eles são leves e podem ser facilmente instalados. A principal vantagem é que eles permitem o compartilhamento em tempo real de documentos pela Nuvem. Se a empresa utiliza as soluções do Google ou da Microsoft, essa pode ser uma boa alternativa para manter o banco de horas dos empregadores atualizados.

A dica é manter planilhas de tarefas e de banco de horas compartilhadas entre empregador e colaborador. Assim, é possível perceber quantas tarefas foram feitas e quantas horas de trabalho, um colaborador realizou dia. Dessa maneira, é possível controlar tanto as horas trabalhadas como a produtividade do profissional no home office.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!

Faça parte do nosso grupo de Amigos no Facebook, junte-se ao Seja Hoje Diferente! Inscreva-se agora mesmo no Veja: Grupo no Facebook clicando aqui!

GeraLinks - Agregador de links