Blog Diferente Para Ser Diferente

Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

Escolha do melhor alimento pode causar dúvidas nos tutores. 

Quem tem um animal de estimação quer dar a ele o que há de melhor em termos de carinho, saúde e nutrição. Nessas horas surge a dúvida: qual é o melhor alimento para pet, sendo que há tantas marcas de rações diferentes no mercado?

Primeiro, é fundamental entender a diferença entre os tipos de ração e as necessidades do seu pet. Em caso de dúvidas, o médico-veterinário deve ser consultado.

Especificidades

É importante saber que a faixa etária do pet faz diferença na hora da escolha da ração, uma vez que há diferentes necessidades nutricionais de acordo com a idade do cão ou gato.

Dessa forma, há no mercado rações específicas para filhotes, animais adultos e idosos. Também pode haver variação por raça, já que animais maiores precisam de mais nutrientes do que os menorzinhos.

Outro ponto de atenção são as necessidades específicas de saúde. Se o pet tem alguma condição, como obesidade, diabetes ou problema cardíaco, pode ser indicado um tipo específico de ração para o seu dia a dia.

Seca ou úmida?

Muitos tutores oferecem a ração úmida como um agrado para o animal de estimação, uma vez que ela tende a ter maior palatabilidade e atrair mais a atenção de cães e gatos.

Para o dia a dia, no entanto, o ideal é a ração seca, que é mais rica em fibras e, por ser dura, ajuda a fazer a higiene oral dos animais, prevenindo, por exemplo, o acúmulo de tártaro e placa bacteriana.

A ração seca também ajuda o animal a fazer fezes mais sequinhas e, portanto, mais fáceis de serem higienizadas.

Comum

Esse tipo de ração tende a ser mais barata, mas não necessariamente significa que ela seja ruim. É feita com proteínas vegetais, como milho, trigo e soja, tem pouca proteína animal e pode ter bastante gordura e farelo de osso em sua composição.

Apesar de o preço ser mais em conta, pode não render tanto porque o pet precisa comer mais para ficar satisfeito. É preciso checar no rótulo se há corantes e conservantes artificiais, que podem causar mal-estar e até alergias nos animais.

Premium

É considerada o meio-termo entre as rações, uma vez que mescla proteínas animal e vegetal, mas não leva farelo de ossos e gordura. É feita com resíduos de frango, peru, cordeiro, porco e outras carnes.

Dessa forma, é uma ração que tende a dar mais saciedade ao animal. No entanto, é preciso checar o rótulo, pois pode ser adicionada de corantes, saborizantes e conservantes artificiais.

Super premium

É uma ração rica em proteínas animais originadas de carnes nobres e, por isso, dá bastante saciedade, fazendo com que o animal precise comer menos.

A fórmula pode ser adicionada de nutracêuticos, que são ingredientes específicos para reduzir o tártaro e o odor das fezes, por exemplo. Também pode ser enriquecida com outros nutrientes, como vitaminas e minerais.

Apesar de ser mais cara, tende a render mais e, em geral, é isenta de corantes, conservantes artificiais e saborizantes, além de ser rica em fibras, que favorecem o trânsito intestinal e a saúde do seu amigo.

Comida natural

Alguns tutores optam por cozinhar o alimento que será oferecido ao pet no dia a dia, priorizando grãos como o arroz, legumes (batata, chuchu, cenoura e brócolis) e carnes de boi e frango.

Não há problema em adotar esse tipo de dieta, desde que o tutor esteja saiba bem que alguns alimentos consumidos por humanos podem fazer mal para os animais e, dessa forma, bani-los do cardápio.

Ingredientes simples do nosso dia a dia, como alho, cebola, cebolinha, sal, leite e derivados, entre outros, podem fazer muito mal para cães e gatos e até colocar sua saúde em risco. Em caso de dúvidas, consulte sempre o médico-veterinário.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!


 Atenção: Antes de sair nos ajude clicando aqui para nossa página inicial

GeraLinks - Agregador de links