Blog Diferente Para Ser Diferente

Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

Veja um pouco dos vários impactos do novo coronavírus nas nossas vidas

Um vírus altamente contagioso, pessoas em quarentena, cidades completamente fechadas. Parece coisa de filme, mas esse tem sido o cenário inicial causado com a expansão do novo coronavírus pelo planeta.

O uso de máscaras, por exemplo, já virou algo que faz parte do cotidiano de quem trabalha fora ou precisa sair de casa. Só que essa está longe de ser a única mudança no dia a dia das pessoas.

Muitos hábitos tiveram que ser alterados com a pandemia e, enquanto não houver uma cura eficaz para essa doença, será preciso manter vários cuidados e evitar as famosas aglomerações.

Uma breve história do novo coronavírus

A COVID-19, nome da doença causada pelo novo coronavírus, surgiu de forma ainda não completamente decifrada na província chinesa de Wuhan, no final de 2019. Em pouco tempo, esse vírus foi se espalhando e infectando dezenas, depois milhares e, atualmente, milhões de pessoas em todo o mundo.

O vírus é transmitido através do ar por meio de partículas expelidas pela tosse, fala ou espirro de pessoas contaminadas. E essas não são as únicas formas de transmissão, já que o vírus pode permanecer em diferentes superfícies por muito tempo, aumentando, assim, os riscos de contaminação.

O público mais atingido por essa doença respiratória, sem sombra de dúvidas, é o dos idosos, mas também pessoas com doenças pré-existentes, como diabetes, cardiopatias, obesidade e moléstias respiratórias.

É exatamente por conta dessa alta transmissibilidade que medidas de proteção e prevenção precisam ser tomadas em todos os ambientes por onde passamos, inclusive restringindo a quantidade e até a entrada de pessoas. Por conta disso, várias mudanças precisaram ser feitas no nosso dia a dia.

Isolamento social

O maior impacto da pandemia, e talvez o pior de todos os demais, com certeza, é a necessidade de implantação do chamado isolamento social. Trata-se de uma medida preventiva para evitar que o vírus da COVID-19 se espalhe com mais facilidade.

Para que isso não aconteça, a recomendação é ficar o máximo possível em casa, isto é, se isolar. Evitar ter contato com outras pessoas e promover aglomerações, sair o mínimo possível, manter uma certa distância quando estiver em filas e lugares públicos são alguns dos efeitos do chamado isolamento social.

Fechamento de escolas

As crianças foram extremamente impactadas com a pandemia por conta da necessidade de se fechar escolas e creches como medida preventiva. No Brasil, desde o final de março o público infantojuvenil tem, em sua maioria, permanecido em casa e parte dele só tem acesso ao ensino através de apostilas e aulas online.

Isso precisou ser feito por que, apesar de terem um baixo risco de adoecimento ou agravamento do quadro infeccioso com a COVID-19, as crianças são consideradas por vários pesquisadores como vetores do vírus, podendo levá-lo para dentro de casa.

Restrições de circulação

Em vários lugares, a opção pelo chamado lockdown é o bloqueio total de uma região, para evitar a expansão do vírus. Com a queda do número de contaminados, porém, houve uma gradativa reabertura do comércio, por exemplo. Isso, no entanto, precisa ocorrer com certos cuidados.

A restrição de circulação de pessoas, no sentido de reduzir a quantidade de transeuntes nos ambientes fechados, como lojas, escritórios e mercados, precisou ser adotada como critério preventivo.

Higiene extra e máscaras

Com a pandemia, a higiene teve que ser redobrada. Sacolas e alimentos que vêm da rua precisam passar por uma limpeza com água e sabão ou álcool. Esse último virou o queridinho para limpar também as mãos dentro e fora de casa.

Lojistas têm colocado na entrada de seus estabelecimentos dispensers com álcool em gel ou líquido, bem como avisos que restringem a entrada àqueles que estão de máscara — outro item indispensável. Seja de pano ou hospitalar, a máscara veio para ficar (pelo menos enquanto não houver cura para este mal chamado coronavírus).

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!


 Atenção: Antes de sair nos ajude clicando aqui para nossa página inicial

GeraLinks - Agregador de links