Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

A hérnia inguinal consiste em uma protuberância que surge na região da virilha ou do saco escrotal devido um extravasamento do conteúdo interno da parede abdominal, que rompeu em um orifíciodevido à fraqueza muscular.

Apesar de ser mais comum em homens brancos com mais de 50 anos, a hérnia inguinal pode afetar outros públicos— como gestantes, obesos, pessoas com tendência familiar ou cirurgias abdominais prévias.

Conhecer os sintomas da hérnia inguinal é essencial para buscar auxílio médico e realizar o tratamento (que é invariavelmente cirúrgico) antes que haja um agravamento do quadro. Saiba mais a seguir!


Como é o diagnóstico da hérnia inguinal?

O principal indicativo da presença de uma hérnia inguinal é uma protuberância que surge na região da virilha e é mais evidente ao realizar algum tipo de esforço — como tossir, defecar ou levantar peso.

Não é incomum que não haja nenhum outro sintoma associado, embora alguns homens relatem uma dor intensa que irradia para os testículos. As dores, acompanhadas de náusea e vômito, são mais comuns em caso de encarceramento da hérnia, caso grave e que demanda uma cirurgia de emergência.

Nos bebês, que também podem desenvolver a hérnia inguinal principalmente em caso de má formação congênita, é preciso atentar-se ao surgimento de uma protuberância em momentos específicos, como ao chorar. Crianças com baixo peso ao nascer e prematuras são mais propensas a desenvolver a condição.

Identificando os sintomas da hérnia inguinal, é preciso buscar um especialista para confirmar o diagnóstico e indicar o tratamento mais apropriado.


Preciso fazer cirurgia para hérnia inguinal?

O tratamento para hérnia inguinal é sempre cirúrgico, sendo chamado de herniorrafia ou hernioplastia. A questão é que em alguns casos a hérnia pode ser monitorada para intervenção cirúrgica agendada, enquanto em outros o procedimento é emergencial (como quando há o estrangulamento da hérnia, interrompendo o fluxo sanguíneo).

Apesar do receio de um tratamento exclusivamente cirúrgico, a técnica é rápida e não exige internação hospitalar prolongada. Existem diferentes condutas cirúrgicas para tratamento da hérnia inguinal, tais como:

·         Cirurgia aberta: essa técnica é mais antiga e exige a realização de uma incisão cirúrgica para que o médico acesse a hérnia e devolva o conteúdo extravasado para dentro da parede abdominal. Nesse caso, o orifício é fechado e pode ser usada uma tela cirúrgica para reforçar a parede abdominal, impedindo a recorrência;

·         Cirurgia laparoscópica: técnica mais moderna e menos invasiva, na qual o tempo de recuperação do paciente é menor. Nesse caso, são realizadas pequenas incisões cirúrgicas apenas para manipulação dos instrumentos cirúrgicos para correção da hérnia, e utiliza-se uma câmera para visualizar as estruturar internas. Também pode ser usada a tela cirúrgica para minimizar as chances de recorrência;

·         Cirurgia robótica: opção mais atualizada da cirurgia de correção de hérnia inguinal, semelhante à cirurgia laparoscópica, mas com a diferença de que os procedimentos são executados por um robô controlado pelo cirurgião.

A definição de qual técnica cirúrgica será realizada depende da avaliação do especialista quanto à gravidade do caso, tamanho da hérnia e possíveis complicações cirúrgicas. A cirurgia aberta, por exemplo, é mais realizada em casos emergenciais.

Ainda que o tratamento da hérnia inguinal seja sempre cirúrgico, a recuperação do paciente costuma ser rápida quando as recomendações médicas são seguidas corretamente.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!