Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

As consultas remotas têm sido fundamentais para este momento em que estamos vivendo, já que é preciso seguir as recomendações e medidas de isolamento social para conter o avanço da Covid-19.


Elas se tornaram possíveis graças ao avanço das tecnologias da informação e da comunicação (TICs), bem como da telefonia móvel e da internet, permitindo que diversos procedimentos fossem adaptados para o ambiente online.


De acordo com levantamento feito pela Microsoft, as chamadas de vídeo e o uso de aplicativos de videoconferência tiveram um aumento de mais de 1000% no início da pandemia, atendendo aos serviços médicos e educacionais.


Ou seja, manter as atividades do cotidiano tornou-se realizável mesmo em casa, visto que tais tecnologias permitiram a realização de aulas, reuniões de negócios, treinamentos físicos e até consultas médicas.


Além disso, facilitaram o atendimento médico domicílio sem o risco de contágio pela doença.



No artigo de hoje, entenda como funcionam as consultas remotas e como elas podem se tornar uma tendência no “novo normal”, mesmo com o fim da pandemia.

Como posso me consultar remotamente?

Como o próprio nome já diz, a consulta remota é feita a distância, com suporte de sistemas e softwares altamente tecnológicos, que permitem a troca de informação entre os profissionais e os pacientes.


Não é preciso que ninguém se encontre em um mesmo local, basta ter acesso à internet e suporte de vídeo, que pode ser um aplicativo, rede social ou outro sistema.


Por exemplo, um nutricionista pode passar orientações de dieta para casal emagrecer sem a necessidade de contato físico com os pacientes, mas esclarecendo as principais dúvidas de receitas, dando informações e outros conteúdos tudo por videoconferência.


Se houver necessidade de receita médica para medicamentos, provavelmente o médico fará a requisição de uma consulta presencial ou envie a receita por e-mail, com assinatura digital. Porém, isso irá variar dependendo do caso.


Com a pandemia, tanto as consultas remotas se expandiram, quanto outros tipos de atendimentos. Por exemplo, é possível encontrar aula de musculação para terceira idade totalmente online e adaptada para treinos em casa.

Quais são os tipos de consultas remotas?

As consultas remotas também são chamadas de teleconsultas médicas. No entanto, elas são divididas em dois grupos: síncrona ou assíncrona.


No primeiro caso, a consulta síncrona refere-se à troca de informações instantânea, em tempo real, ou seja, tanto paciente quanto o médico estão presentes na videoconferência. 


Já a assíncrona ocorre com orientações via chat e as respostas não são enviadas na mesma hora.


Além disso, as consultas remotas podem ser classificadas de acordo com o tipo de serviço prestado. São eles:


Teleinterconsulta: troca de informações entre profissionais;
Consulta médico-paciente: para obter informações sobre o paciente;
Laudos de exame à distância: fornecidos por empresas de telemedicina;
Atendimento psicológico: feito entre pacientes e psicólogos.

As consultas remotas são uma alternativa não só nesse momento de pandemia, mas facilitam a vida de indivíduos com deficiência física ou mobilidade reduzida, já que elas não precisam se deslocar até um consultório ou clínica.


Outra vantagem é em relação às consultas psicológicas e psiquiátricas, pois muitos pacientes com transtornos mentais se sentem mais seguros em casa, o que torna o tratamento muito mais efetivo.


Contudo, foi durante o isolamento social decorrente do coronavírus que houve um grande crescimento dessa modalidade de atendimento.


Em conjunto com as consultas médicas, várias aulas e serviços online passaram a ser considerados, como treino funcional de alta intensidade para realizar em casa, aulas de dança, trabalhos remotos (home office), reuniões corporativas, entre outras atividades.


Perspectivas apontam para uma predominância das consultas e outros serviços remotos para os próximos anos, devido à praticidade, já que não é necessário se deslocar, além da grande redução de custos.

Conclusão

As consultas remotas facilitaram a vida de várias pessoas em tratamento ou com necessidade de atendimento médico durante a pandemia, no entanto, elas não excluem a importância da visita a uma clínica ou consultório.


Em determinados casos, somente o exame físico é capaz de diagnosticar uma doença com assertividade e orientar o melhor tratamento. 


Além disso, alguns medicamentos só podem ser tomados com o auxílio de equipamentos próprios, como seringas e agulhas, que devem ser manejados por médicos ou enfermeiros qualificados.


No entanto, as consultas remotas são uma alternativa bastante vantajosa e a tendência é que elas permaneçam nos anos seguintes.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!