Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

Cachorros podem ingerir medicamentos para humanos?
Substâncias que podem e que não podem ser dadas aos pets

Assim como nós, os pets também podem adoecer de um dia para o outro, deixando seus tutores sem saber o que fazer. Na tentativa de sanar o problema, algumas pessoas utilizam remédios para humanos em seu bichinho, sem saber que isso pode, inclusive, matá-lo. Mas a verdade é que quando lidamos com animais, devemos redobrar a atenção e dedicar a eles cuidados especiais.


Riscos de intoxicação

A automedicação já não é indicada para humanos, por diversas complicações que podem ocorrer, dependendo do diagnóstico. Para os cães, é a mesma coisa.

Algumas substâncias são altamente tóxicas aos pets, podendo até levá-los a óbito. Por isso, não arrisque. Procure um veterinário, pois só ele poderá identificar o que seu cachorro está sentindo. Ele pode ter sintomas devido a algo mais grave e, se, antecipadamente, for descoberto o problema, evita-se maiores complicações. 

Cuidado com as doses

Como diria o ditado, o que difere um remédio de um veneno é a quantidade. Muitas medicações que funcionam para humanos e para cachorros podem ser fatais em caso de erro na dose.

Um adulto tem, em média, 70 kg. Mesmo com variados portes, dificilmente um cão chegará ao peso de um ser humano.

Utilizando um peso médio de cão, 13 kg, pense na diferença que precisará existir na dosagem para que ela seja eficaz, e não cause nenhum efeito negativo.

Na dúvida sobre dosagem, consulte um especialista.

Remédios permitidos

Listamos algumas substâncias que são utilizadas tanto em humanos quanto em pets. Mas lembre-se de que saber a dosagem é fundamental para não trazer riscos à saúde do seu bichinho.

Norfloxacino para infecções;
Dimenidrinato para náuseas;
Cetoconazol para fungos;
Hidróxido de magnésio, hidróxido de alumínio e dimeticona para gases e desconfortos abdominais;
Bisacodil para prisão de ventre;
Hamamélis e povidine para limpar machucados, pois atuam como antisséptico,
Difenidramina para dores locais e coceiras.

Remédios proibidos

Esta lista contém substâncias que não podem ser dadas para seu cachorro. Leia com atenção e evite intoxicar ou matar seu cão:

Diclofenaco de potássio, paracetamol, dipirona, ibuprofeno, ácido acetilsalicílico e outros anti-inflamatórios;
Benzodiazepinas para sedação;
Antidepressivos em geral,
Derivados de vitamina D.

Cuidado com alimentos que parecem inofensivos

É comum ver um cachorro pedindo comida ao ver um ser humano se alimentando. Muitas pessoas não conseguem resistir à carinha que eles fazem e acabam compartilhando a comida.

Alguns alimentos podem causar mal-estar, dores intensas, desenvolver doenças e parada cardíaca, ou até a morte. Veja o que não pode ser compartilhado com o seu cachorro:

Bebidas alcoólicas, café e leite;
Pães e massas, em geral, que contenham levedura;
Alho, cebola e sal;
Chocolate;
Uva-passa;
Abacate;
Romã;
Maçã com sementes;
Alimentos com açúcar;
Coco,
Figo.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!