Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).


Ambos trazem muita alegria para o lar e não precisam disputar espaço para isso

Muitas vezes, as crianças desejam ter um bichinho de estimação, seja para brincar ou ter um companheiro. Em outros casos, o animal chegou na família primeiro. Nas duas situações é importante promover uma relação saudável entre eles. 

Afinal, ter um pet em casa não é só cuidar do sofá ou de outros móveis para que não sejam danificados. Os cuidados com ele se assemelham aos da criança, por isso, a responsabilidade é dos adultos.

Dicas para que tudo dê certo entre crianças e pets
Algumas medidas são importantes e fazem toda a diferença para promover a harmonia entre os bichinhos e as crianças no lar. 

Escolha o pet com calma

Analise o espaço da sua casa e a rotina que todos têm. Receber qualquer bichinho exige mudanças no ambiente para a sua adaptação. Então, o melhor é que seja um espaço em que ele se sinta confortável.

Se possível, escolha animais de raça mais dócil. Isso porque eles estarão em contato direto com crianças. Muitas vezes, elas podem, no começo, não saber como brincar e acabar irritando os pets. Se o bichinho for mais tranquilo, será melhor.

Fique atento à saúde do animal

Depois de ter escolhido o bichinho, de preferência, já o leve ao veterinário. Assim, ele poderá receber as vacinas que precisa, fazer um check-up e verificar infestação de pulgas e carrapatos. 

Lembre-se: crianças e bebês estão em desenvolvimento, por isso seu sistema imunológico ainda é baixo. Evitar doenças nos pets é fundamental para garantir o bem-estar de todos.

Explique para a criança

As crianças aprendem facilmente, então, não custa nada ensiná-las a brincar de um jeito que não machuque o pet. Um carinho na hora certa fortalece a relação entre eles. Por isso, é importante explicar os momentos em que o bichinho precisa ficar sozinho, como na hora de comer. Ensinar a respeitar o animal é fundamental.

Deixe a criança participar

Dar banhos regulares no bichinho de estimação é muito importante para manter a higiene. Deixar a criança ajudar nessa tarefa fortalece o vínculo e o cuidado que ela tem com o animal. Supervisione todas as atividades em que a criança deseja participar.

Pets e bebês

Principalmente, os recém-nascidos exigem cuidados especiais no contato com animais. Isso acontece tanto para a saúde deles, como para a socialização e o impedimento de ciúmes nos pets.

Mude a rotina antes do bebê nascer

Qualquer mudança que ocorrer depois da chegada do neném fará com que o pet ache que ele é o culpado. Por isso, toda situação que possa gerar ciúmes deve ser evitada. Então, se deseja adaptar algo em casa, como proibir a entrada de um cão no quarto do bebê, isso deve ser feito antes do nascimento.

Apresente-os de maneira correta

Depois da autorização do pediatra, escolha um momento tranquilo para apresentar o bebê ao pet. Deixe que o cachorro, por exemplo, se aproxime no tempo dele, mas fique atento: se ele se mostrar ansioso ou tentar avançar, não crie pânico, apenas tire o neném de perto com calma.

Aprenda como evitar o ciúmes

Isso vale mais para interação com cães e gatos. Tente associar o bebê a coisas que sejam boas para o pet. Por exemplo, quando estiver com o neném, brinque com o bichinho, dê carinho, atenção e petiscos a ele. 

Dessa forma, ele não vai achar que essas coisas só podem acontecer se o bebê não estiver perto. Além disso, ele terá mais motivos para se aproximar da criança sem ansiedade. 

Benefícios para a criança

Crescer convivendo com um bichinho de estimação gera muitos benefícios para a criança. Saiba quais, a seguir:

Fortalece a imunidade

Crianças que crescem com pets não desenvolvem alergias, pelo contrário. Elas criam resistências às infecções, aos vírus e às bactérias. A convivência pode diminuir até a possibilidade do desenvolvimento de asma e dermatite.

Desenvolve a cognição e o afeto

Essas crianças tendem a ser mais afetuosas, principalmente, por dar carinho para os amiguinhos pets. Elas compreendem as necessidades do bichinho, têm empatia, conversam com ele, etc.

Controla o estresse 

Ter um pet em casa ajuda a criança a relaxar e reduzir estresse e ansiedade. É como se eles tivessem um efeito terapêutico. Essa troca entre crianças e bichinhos acontece quando um brinca com o outro e há carinho na relação.

Diminui o sedentarismo

Ao levar o bichinho para passear, correr e fazer caminhadas, automaticamente, as crianças também se exercitam. Isso ajuda a não ficarem sedentárias e reduz os riscos de obesidade. Elas ficam mais ativas, fortalecem os músculos para que possam se desenvolver melhor e, ainda, criam mais laços com os pets.

A relação entre crianças e pets deve ser supervisionada por um adulto, principalmente, no começo. Tudo isso sendo feito da maneira certa, só trará benefícios para todos.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!