Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).


Saber a real necessidade do ambiente em que se pretende instalar o ar-condicionado é fundamental para a escolha do aparelho adequado

Para suportar os dias mais quentes, nada melhor do que um ar-condicionado, não é mesmo? No carro, escritório ou em casa, o aparelho permite uma climatização de ambientes favorável, especialmente, ao longo do verão. Por conta disso, inclusive, é normal que suas vendas aumentem consideravelmente neste período. 

Porém, também é comum encontrar pessoas que compraram um ar-condicionado e, no final das contas, o aparelho acabou não realizando a refrigeração esperada. Isso acontece porque os consumidores buscam pelo produto sem antes analisar a necessidade real do ambiente escolhido para a instalação. 

Então, para que você não cometa esse erro e acabe gastando mais do que deveria, confira algumas dicas de como escolher o ar-condicionado ideal para cada cômodo de sua residência e aproveite os dias de calor com mais conforto.

Saiba onde o ar-condicionado deverá ser instalado

Apesar de parecer óbvio, é muito comum encontrar pessoas que primeiro compram um aparelho e depois escolhem o local em que ele será instalado. Na verdade, para adquirir um item que realmente ofereça o desempenho desejado, é necessário definir o ambiente e, depois, escolher o produto. 

Isso acontece porque cada um dos tipos de ar-condicionado tem um desempenho diferente, além de seu número de BTUs (Unidade Térmica Britânica, em tradução do inglês), que tem relação direta com sua potência. Essa unidade de medida deve ser calculada com o tamanho do cômodo em que o aparelho será instalado. 

Há muitos sites e aplicativos que fornecem uma média de quantos BTUs são necessários para cada cômodo. Essas plataformas são ótimas para que o consumidor tenha uma ideia de qual aparelho será mais adequado para o ambiente e qual será o custo médio do investimento, mas o ideal é contar com uma análise técnica no espaço antes de comprar o ar-condicionado.

Escolha o modelo de ar-condicionado

Com as informações do passo anterior, é possível encontrar o modelo de ar-condicionado mais adequado para o espaço. Atualmente, o mercado conta com três padrões principais: portátil, split e o de janela. 

Portátil

O ar-condicionado portátil é o que oferece instalação mais simples, uma vez que não é necessária mão de obra especializada ou qualquer tipo de reforma, porém, tem a necessidade de ficar próximo a uma janela. Ele atende bem ambientes de até 20 m², mas seu alto consumo de energia e o tamanho podem ser um ponto de análise antes de sua aquisição.

Split

Ele é o modelo mais moderno e silencioso do mercado, até o momento. Apesar de exigir uma reforma pequena para sua instalação, uma vez que é composto por uma peça interna e outra externa, além de ter um custo de aquisição mais elevado, o split é um modelo com baixo consumo de energia. Ele pode ser instalado em qualquer ambiente. 

De janela

O ar-condicionado de janela é o modelo mais tradicional. Para sua instalação, é necessária uma pequena reforma, para que haja um nicho com acesso à área externa da casa. Apesar de seu valor de aquisição mais atrativo, o modelo tem como pontos negativos o seu alto consumo de energia e ruído, que pode se tornar incômodo. 

Calcule a potência do aparelho

Um grande engano cometido pelos consumidores é adquirir um ar-condicionado de baixa potência, com a ideia de que seu consumo de energia elétrica será menor. Nesses casos, o que acontece é o baixo desempenho do aparelho, que não resfriará ou aquecerá o ambiente, caso sua potência não seja a correta. 

Para calcular os BTUs, é simples. Para cada metro quadrado, é necessário contar de 600 BTUs, para ambientes com baixa incidência de Sol, a 800 BTUs, para ambientes com alta incidência de Sol. Com isso, basta fazer (BTU x metragem do espaço) + BTU. 

Por exemplo: (600 x metragem do espaço) + 600

Pense que benefícios do aparelho são mais importantes que o valor

Ao buscar um produto, é natural que o consumidor queira economizar e isso tem início no valor de aquisição. Porém, se tratando de um eletrodoméstico que servirá por um longo período de tempo, é necessário levar em consideração sua qualidade e benefícios, antes do seu preço. 

Com o ar-condicionado não é diferente. Além da função básica de resfriar e aquecer o ambiente, alguns podem oferecer purificadores de ar ou, então, a diminuição da umidade do local. Outro fator importante que deve ser analisado antes do valor é o consumo de energia de cada um dos aparelhos. 

Com isso, basta escolher o modelo com as funções mais adequadas para suas necessidades e, também, com a potência correta, para aproveitar os dias de calor com mais conforto e tranquilidade.  

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!