Blog Diferente Para Ser Diferente
Blog Diferente Para Ser Diferente, Vem Com a Gente!

Seja Diferente, Junte-se ao Seja Hoje Diferente.

Divulgação Reprodução

Joelma Dias se empolgou tanto com o Bom Velhinho que, além de tirar fotos, ainda aproveitou para bater um papo com ele

O Papai Noel é um personagem que mexe com a imaginação das crianças na época do Natal. No caso da pequena Joelma Dias, de apenas nove anos, o encontro com o Bom Velhinho foi como um sonho virando realidade. O sonho de se sentir representada. 

As informações são do Hypeness R7

Em um shopping de Salvador, Bahia, a menina se deparou com um Papai Noel que, assim como ela, é negro. A identificação foi imediata e a felicidade foi tanta que a menina não quis apenas uma foto, mas também bater um papo com Ubirajara Araújo Pereira, de 66 anos.

Esta é a primeira vez de “Bira” como Papai Noel. “Entraram em contato comigo falando que precisavam de um Papai Noel que fosse negro. O tema do Natal deste ano é Madagascar. Eu participei de uma entrevista, foram vários candidatos e acabei selecionado”, lembra.

Nesse contexto, ele teve a liberdade de fazer algumas adaptações ao personagem, como retirar a fala tradicional “ho ho ho” do vocabulário. “Essa risada é do Papai Noel branco, que veio lá do Polo Norte. Eu vim da África. Aí eu já solto logo um ‘ha ha ha’, quero que as pessoas venham me ver e saiam felizes, rindo muito. Chamo pai, mãe, avó, chamo todos para tirar foto. As pessoas têm sido muito receptivas. Além das fotos, elas conversam também”, continua.

A irmã mais velha de Joelma, Isabele Dias dos Santos, notou a empolgação da criança ao saber sabendo da novidade no shopping Center Lapa e decidiu promover o encontro levando a pequena para o passeio natalino. 

“Somos de uma família que é todo mundo branco e ela é negra, por conta do pai dela. Ela sempre teve essa questão de representatividade muito forte, é uma pequena empoderada. Assim que ficou sabendo do Papai Noel, falou que queria ir lá”, conta Isabele. “Isso é muito importante. Eu sou branca, então não sinto na pele o que é falta de representatividade, ainda mais para crianças. Tudo direcionado para elas é embranquecido e, com isso, muitas vezes ficam sem referência”.

Joelma perguntou ao Papai Noel negro se ele havia recebido a cartinha que escreveu com um pedido especial: uma boneca LOL negra. “Olha, eu achei muito divertido, bem diferente. Ele é muito parecido comigo, é da minha cor! Gostaria que os Papais Noeis fossem todos assim, achei legal demais”, conta a pequena.

Mas o momento mais inesquecível para ela foi se identificar com o personagem. “Esse é o primeiro Papai Noel que eu vejo que é escuro, que é da minha da cor.”

#sejahojediferente #sejadiferente #correntedobem #heroisdoslacres #sejavoce #fuscadobem #fusquinhadobem #unidosdobem #ermelinomatarazzo
Postagem Anterior Próxima Postagem