No final de setembro, a Wi-Fi Alliance, aliança de empresas referentes a adoções de tecnologias Wi-Fi, certificou o padrão Wi-Fi 6, trazida este ano pela Qualcomm. Com isso, equipamentos habilitados a trabalhar com esta nova tecnologia de conectividade passarão a receber selo de certificação, e isso impacta diretamente a qualidade da conectividade final que o consumidor irá receber.

As informações são do Automatic House confira

A tecnologia, que não é novidade, já está equipada em alguns modelos como os novos equipamentos da TP-link, e em dispositivos móveis, como o Galaxy S10, através do Snapdragon 855. Porém, Wi-Fi 6 é apenas uma simplificação do nome, anteriormente conhecida como 802.11ax.

Este novo padrão continua servindo para o mesmo propósito, ou seja, conectar dispositivos inteligentes à Internet, porém, a tecnologia faz isso de forma mais rápida e eficiente do que a rede sem fio atual, conhecida por 802.11ac (chamada agora de Wi-Fi 5).

Em lugares com um grande aglomerado de pessoas, é comum que a conectividade do 4G ou redes falhem, devido a muitas tentativas de conexão. Isso acontece, também, por conta da baixa capacidade de rede disponível pelas antenas, que é limitada para lidar com grandes quantidades de acesso na mesma área com múltiplos dispositivos móveis. Pensando em situações como essa, é justamente aí que a tecnologia do Wi-Fi 6 entra. A tecnologia é capaz de fornecer até quatro vezes mais a conectividade de um Wi-Fi que é utilizado atualmente.

Imagem divulgação Reprodução

Além dessa melhoria, a nova tecnologia permitirá que um número maior de dispositivos conecte-se ao mesmo canal de Wi-Fi simultaneamente. Seja em residências ou ambientes corporativos e industriais, o Wi-Fi 6 permitirá a conectividade entre múltiplos equipamentos com uma tecnologia que está em alta atualmente, a Internet das Coisas, em uma velocidade muito maior do que a atual.

Tendo como base décadas de invenções de tecnologias para wireless, a Qualcomm é uma das empresas que ajudou a desenvolver o novo padrão e tem apresentado ao mercado uma série de plataformas de rede projetadas para garantir a conectividade perfeita em ambientes de alta densidade.
Segundo a Wi-Fi Alliance, o novo padrão de nomenclatura “ajuda a indústria e os usuários a entenderem mais facilmente a geração de Wi-Fi suportada por seu dispositivo ou conexão”. A entidade trabalha com fabricantes de dispositivos e sistemas operacionais para que elas possam incorporar a nova terminologia e a tecnologia em suas interfaces de usuário, facilitando mais ainda o acesso e compreensão da tecnologia.

No entanto, aqueles que quiserem testar primeiro, as opções são comprar os roteadores que chegam ao mercado este ano, como os novos modelos da TP-link, por exemplo. Já entre os dispositivos móveis, a série Galaxy S10, o Xiaomi Mi 9, o LG v50 ThinQ e entre outros oferecem suporte ao Wi-Fi 6. O suporte não se trata apenas de uma empresa ou outra, basta que o modelo possua um dos novos chipsets Snapdragon 855, da Qualcomm.
Postagem Anterior Próxima Postagem
Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!


Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!

Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.