Blog Diferente Para Ser Diferente
Blog Diferente Para Ser Diferente

Imagem divulgativa internet

Acesso a internet rápida, câmeras que filmam em 4K, digitalizadores de documento, editores de foto e de vídeo, gerenciadores de projeto e uma série de outras ferramentas. Esses são só alguns exemplos que provam o quanto um celular pode ser útil.

O avanço tecnológico fez com que esses aparelhos se tornassem pequenos computadores de bolso. Para muita gente, os celulares são instrumentos de trabalho. E levar um objeto tão importante para cima e para baixo, sem nenhuma proteção, pode ser arriscado.

Hoje, uma das formas mais eficientes de garantir a proteção do celular é por meio de um seguro de celular. Mas, você sabe como esse tipo de seguro funciona e como escolher o melhor seguro? É sobre isso que este artigo vai falar.

Assaltos à celular no Brasil

Ainda que você nunca tenha sido assaltado, com certeza conhece alguém que foi. O que torna fácil imaginar o quanto o roubo de celular é um crime comum no Brasil. Mas, será que você tem ideia da frequência real com que isso acontece? 

No Rio de Janeiro os números são alarmantes. No mês de Maio de 2018 foram registradas 2.301 ocorrências de assalto a celular. Ou seja, isso significa uma média de 74 assaltos todos os dias, durante 30 dias. 

Em nível nacional, de acordo com o índice da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), só no último ano, o número de celulares bloqueados por roubo, furto ou perda foi 1,5 milhões. Não é à toa que a procura por seguros tem aumentado e muito.

Em uma matéria publicada pelo Estadão, atualmente 2,5 milhões de celulares já estão segurados, segundo índice da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg). 

Mas afinal, quando adquirir um seguro para celular?
No último ano, em uma matéria feita pelo G1, no estado do Paraná, algumas lojas de eletrônicos notaram que 70% dos clientes estavam comprando celular e já levando, no mesmo momento, um seguro para celular.

E levando em conta os índices de roubo, esse com certeza é o melhor momento para adquirir um seguro. Já imaginou correr o risco de ter o celular roubado logo após comprar um novo smartphone? 

Resumindo: é fundamental proteger o seu patrimônio. Ainda mais quando se trata de um objeto tão importante no dia a dia. Por isso, quanto antes você contratar um seguro, melhor. 


Como escolher um seguro para celular?


Superado o ponto sobre a importância e o melhor momento de adquirir o seu seguro, que tal entender um pouco como isso funciona? A seguir, você confere alguns pontos que devem ser considerados antes de contratar esse tipo de proteção.


Tipos de seguro (e cobertura)


Se você já contratou qualquer outro seguro, como o seguro de carro, sabe que existem diferentes tipos de cobertura. No seguro para celular não é diferente. Atualmente, os mais comuns são: seguro contra roubo e furto, seguro contra queda de líquidos e o seguro contra quebra acidental.

Uma pessoa que contrata apenas o seguro contra roubo e furto, não será ressarcida caso a perda do celular aconteça devido a queda de líquidos. Em contrapartida, um seguro que cobre queda de líquidos custa um pouco mais caro, pois as chances disso acontecer são altas. 

É importante analisar bem todas as coberturas incluídas na apólice antes de decidir qual a melhor opção para você. 

Considere o seu estilo de vida e qual a situação com maior probabilidade de acontecer.


Pesquise bem sobre a seguradora


Hoje em dia é muito fácil saber se uma empresa é boa ou ruim. Diferente dos nossos pais e avós que precisavam confiar unicamente na palavra do vendedor, hoje, basta procurar por avaliações nas redes sociais e em sites como o Reclame Aqui antes de comprar um produto ou contratar um serviço.

Portanto, a dica é a seguinte: antes de mais nada, faça uma pesquisa minuciosa e entenda a experiência que outros clientes já tiveram. Assim é fácil fazer uma escolha assertiva e evitar problemas no futuro.


Guarde a nota fiscal do seu celular


Depois de escolher o tipo de seguro ideal para atender às suas necessidades, e de pesquisar até encontrar uma seguradora transparente e bem avaliada, é hora de separar os documentos para contratar a proteção.

É imprescindível fornecer o IMEI do aparelho, número que identifica cada celular, e a nota fiscal ou o recibo de compra do aparelho comprado no exterior.


O que fazer em caso de sinistro?


Sinistro é o nome dado a qualquer dano ocorrido a um bem colocado no seguro. Ou seja, se o seu celular é roubado, e você possui um seguro para celular contra roubo, essa situação é um sinistro que deverá ser registrado junto à seguradora.

Mas, antes de registrar na própria seguradora, será preciso registrar também um Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima. Em algumas localidades é possível fazer um B.O. online, o que é mais prático e rápido. Por isso, consulte a disponibilidade desse serviço na sua cidade.

Com o Boletim de Ocorrência e a nota fiscal em mãos, reúna também os demais documentos necessários, que podem variar de acordo com as exigências de cada seguradora, para concluir o pedido de ressarcimento ou conserto do celular.

Agora que você já sabe de tudo isso, não tem desculpa: é melhor se precaver. Por isso, comece a pesquisar sobre o melhor seguro celular para o seu smartphone e proteja tanto o seu aparelho como o dinheiro que foi nele investido.

Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!

Comente este artigo

O você achou desta publicação? Qual sua opinião a respeito?
Gostaria de acrescentar algo? Use o campo abaixo e registre sua participação nesta publicação.
Sugerimos Usar a Opção Nome + URL = Escreva seu nome e no campo url coloque o link de seu blog, site, rede social ou deixe em branco.
Estamos aguardo sua participação.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Lembre-se todas palavras ou frases na cor laranja são links especiais relacionados ao assunto do artigo ou da palavra, não deixe de clicar neles.

GeraLinks - Agregador de links | Agregador de conteúdo TrendsTops