Membrana porosa desenvolvida pela paranaense Vuelo Pharma promove, além da cicatrização, o alívio imediato da dor, isolando as terminações nervosas
Foto Reprodução Divulgação

Inovação Brasileira Promove Cicatrização e Alívio Imediato da Dor

A medicina contemporânea está em constante evolução, e uma área que tem experimentado avanços notáveis é o cuidado com feridas de pele. À medida que a ciência e a tecnologia avançam, os métodos tradicionais de tratamento de feridas cedem espaço a soluções inovadoras, melhorando significativamente a qualidade de vida dos pacientes. Neste contexto, um engenheiro florestal brasileiro, João Carlos Moreschi, fundador da empresa paranaense Vuelo Pharma, desempenha um papel crucial na criação de uma membrana celulósica porosa chamada Membracel, que está revolucionando o tratamento de lesões de pele tanto no Brasil como internacionalmente.

A Jornada do Fundador da Vuelo Pharma

No período entre 1992 e 2000, João Carlos Moreschi embarcou em uma jornada de pesquisa e empreendedorismo motivado pela necessidade de encontrar produtos eficazes e acessíveis para tratar uma úlcera de longa data de sua própria mãe. Enfrentando vários desafios, incluindo a falta de informações bibliográficas sobre produtos similares, Moreschi perseverou. Seu comprometimento e formação técnica e científica foram determinantes para superar obstáculos e desenvolver zoogleias de qualidade, que são camadas gelatinosas compostas por microrganismos responsáveis pela oxidação da matéria orgânica. Essas zoogleias foram transformadas em membranas celulósicas porosas.

A Revolução na Cura de Feridas

O atual CEO da Vuelo, Thiago Moreschi, observa que vivemos em uma era em que a cura de feridas vai além da simples aplicação de um curativo. É uma combinação de ciência, tecnologia e empatia, e os resultados estão transformando o setor de saúde, especialmente para pacientes diabéticos, vítimas de queimaduras, pessoas que sofrem de escaras e outras lesões de pele.

A Membracel se destaca entre as principais inovações desse novo cenário, oferecendo aos pacientes aceleração no processo de cicatrização, alívio imediato da dor e prevenção da maceração do tecido epitelial adjacente à lesão. Além de beneficiar os pacientes, essa membrana também reduz a necessidade de leitos hospitalares, contribuindo para uma melhoria significativa na qualidade de vida dos portadores de lesões de pele, ao mesmo tempo em que reduz os custos de tratamento.

O Papel dos Profissionais de Saúde

Embora as inovações tecnológicas desempenhem um papel crucial na transformação do tratamento de feridas de pele, a empatia, o cuidado personalizado e a expertise dos profissionais de saúde continuam essenciais. A combinação desses fatores com as inovações tecnológicas está moldando um futuro mais promissor para todos os pacientes que enfrentam desafios na cicatrização de feridas de pele.

Em resumo, a jornada de João Carlos Moreschi e a inovação representada pela Membracel demonstram que a evolução dos tratamentos de feridas de pele é uma parte essencial da transformação contínua dos cuidados de saúde. Se desejado, a cópia deste artigo pode ser feita, desde que seja indicada a fonte com um link para o site sejahojediferente.com. Incentivamos você a compartilhar este artigo nas redes sociais e a explorar outros artigos em nosso site antes de sair.

Qual é a sua opinião sobre este artigo?

Caro leitor, sua opinião é essencial para nós! Compartilhe seus pensamentos nos comentários sobre esta publicação. Garantimos manter o Seja Hoje Diferente sempre atualizado e funcional. Se notar algum link quebrado ou problema com áudio e vídeo, por favor, avise-nos nos comentários. Agradecemos sua colaboração, seu apoio é a bússola que nos orienta na entrega de conteúdo relevante. Obrigado por fazer parte desta comunidade engajada!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Shopee