Infojobs, HR Tech, compartilha dicas eficientes para não cair em golpes ao tentar recolocação ou ingresso no mercado de trabalho

Alta taxa de desemprego, demissões em massa e uma oportunidade para criminosos: aplicar golpes de ofertas de emprego. Embora o problema seja antigo, o cenário atual é propenso para que mais pessoas sejam vítimas da fraude, que pode resultar em exposição de dados e perdas financeiras. 

Os criminosos, na grande maioria das vezes, utilizam uma técnica chamada "engenharia social", que visa criar laços de confiança para que forneçam informações ou tomem decisões por impulso. De acordo com Ana Paula Prado, CEO do Infojobs, há maneiras de identificar as vagas falsas, principalmente porque a lógica usada é a mesma na maior parte dos golpes. 

“É sempre uma história longa, com proposta fora da realidade e com informações rasas sobre vaga e empresa. Geralmente, direcionam para sites estranhos, solicitam download de arquivos ou pagamento de taxa de curso/processo seletivo”, explica a executiva. 

Uma pesquisa da empresa de segurança digital Psafe mostrou que de setembro de 2021 a fevereiro do ano passado, 608 mil pessoas sofreram tentativas de golpes relacionados a ofertas de vagas. “O período é propenso, principalmente se levarmos em consideração os layoffs. Os criminosos podem abordar vítimas dizendo que são de empresas concorrentes e que gostariam de ajudar na recolocação rápida. Se no passado, o número foi elevado assim, agora pode ser ainda pior”, pontua. 

Para minimizar os golpes de vagas de empregos, o Infojobs preparou um guia de proteção contra criminosos. 

Atenção a abordagem do “recrutador”

Antes de mais nada, ao ser abordada por um suposto recrutador, a pessoa deve perguntar onde este conseguiu o contato. Se a resposta for convincente, pode continuar a conversa para entender se a proposta faz sentido.

Outro ponto que devemos levar em conta é a maneira com que o contato é feito. Empresas sérias prezam por uma comunicação assertiva, bem formatada e sem erros de digitação ou concordância. Oportunidades que chegam diretamente por Whatsapp, Facebook ou Instagram, precisam de uma atenção adicional do candidato na investigação da veracidade da vaga.

Lembre-se que ofertas perfeitas não existem

O primeiro alerta é: se for bom demais, desconfie. As mensagens que oferecem salários incompatíveis com a realidade ou cargas baixíssimas de trabalho são alertas vermelhos para fraude.  

Vagas reais dão detalhes

Vagas reais são específicas, revelam nome da empresa, apresentam requisitos e abrem informações sobre endereço de trabalho e benefícios. 

Processos seletivos não têm custo algum para o candidato

É importante lembrar que o candidato nunca deve realizar transferências para participar de um processo seletivo, seja por material, certificado ou até mesmo curso com a promessa de conquistar um emprego no final. Os processos seletivos não têm custo algum para o candidato. 

Cuidado com o que o “recrutador’’ pede

Além disso, é preciso ter atenção no que o “recrutador” pede. Ofertas fraudulentas costumam direcionar para sites desconhecidos (que não o da própria empresa ou de um site de oferta de vagas confiável) ou solicitar download de arquivos.

Por fim, é importante nunca passar dados sensíveis por telefone, Whatsapp ou publicações em redes sociais.

Investigar é fundamental

O candidato deve pesquisar o nome da empresa supostamente interessada no Google, no Linkedin e em plataformas de avaliação de marca empregadora, como o Infojobs Advisor, para verificar se realmente existe e ler os feedbacks sobre. Em seguida, entrar em contato através de canais oficiais, como e-mails de suporte, redes sociais verificadas ou chats online e se informar se há realmente um processo seletivo em andamento. 

A mesma lógica deve ser seguida em relação ao nome do recrutador, pesquisando nome e sobrenome, principalmente no Linkedin, que é um aliado nesse processo. 

Considere se cadastrar em sites de recrutamento

Para ter acesso a vagas de emprego seguras, vale fazer o cadastro de um site especializado, pois as plataformas fazem checagem de empresas e ofertas, o que reduz chance de cair em golpe.  

No Infojobs, as equipes estão sempre atentas aos possíveis golpes, visando proteger os candidatos inscritos na base e desenvolver melhorias para garantir a segurança dos usuários.

A plataforma tem um sistema rígido de conferência do CNPJ das empresas e uma área dedicada à análise das vagas. A política consiste em alinhar os interesses das empresas que querem recrutar entre os profissionais que estão em busca de uma oportunidade. 

Faça uma denúncia 

A ação de denunciar é fundamental para identificar e minimizar a ação de criminosos. Pode ser feita pelo site da Polícia Civil ou em uma delegacia de polícia. 

Sobre o Infojobs 

Com mais de 35 milhões de visitas ao mês e 45 milhões de cadastros, o Infojobs é uma HR Tech que desenvolve soluções de tecnologia para o RH das empresas. Além da plataforma de oportunidades profissionais e busca de talentos, o Infojobs oferece, há 18 anos, soluções integradas de recrutamento com ferramentas avançadas e completas para gerir os processos seletivos das empresas, e facilitam aos candidatos a vantagem de cadastrarem seus currículos de forma gratuita, contemplando profissionais de todos os perfis. Recentemente, a empresa atingiu o número de mais de 120 mil vagas publicadas, garantindo um alto número de oportunidades de emprego.

Postagem Anterior Próxima Postagem
Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!


Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!

Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.