Para responder a essa pergunta, é preciso verificar diversos fatores que determinam a vida útil de um pneu, pois eles variam conforme um carro, uma moto, um caminhão ou um ônibus.

Desde o design dos pneus até a forma como se conduz um veículo, existem variados fatores que definem, exatamente, a vida útil de um pneu, e não apenas isso, mas toda a segurança envolvida no trânsito. 

Dessa forma, é preciso sempre estar ciente sobre os danos que afetam a vida útil de um pneu, e trocá-los sempre no momento certo. 

Quais fatores afetam a vida útil do pneu?

O Brasil possui um território nacional muito extenso, o que permite encontrar condições rodoviárias e climáticas das mais diversas. 

Enquanto alguns estados são quentes e com planícies, outras áreas territoriais são regiões montanhosas e frias. 

Por vezes, isso acontece até mesmo dentro de um mesmo estado, em que a estrutura rodoviária atende tanto regiões serranas como cidades litorâneas. 

Dessa forma, a vida útil de um pneu vai depender, a princípio, do clima e das condições do terreno por onde os veículos passam com mais regularidade, como o trajeto até um escritório de administração de condomínios em São Paulo, que se trata de uma metrópole. 

Além disso, a vida útil de um pneu vai ser diferente de motorista para motorista, que sempre deve estar atento e perceber o desgaste e, assim, evitar ou resolver problemas desde o princípio, para poder aproveitar melhor as viagens. 

A seguir estão determinados fatores que podem afetar a vida útil de um pneu de um carro. 

  1. Idade do pneu

Qualquer que seja a manutenção que os pneus de um veículo recebe, eles se deterioram gradualmente ao longo do tempo. 

Caso o proprietário do veículo que trabalha em uma empresa de arquitetura e engenharia não troque os pneus de maneira regular, quando velhos eles passam a afetar o desempenho do carro, aumentando consideravelmente o risco de acidentes e danos graves. 

De acordo com fabricantes, a vida útil de um pneu pode ser considerada até 50 mil quilômetros rodados, ou 5 anos de uso. 

Com base no que acontece antes, é preciso substituir os pneus, mas pode ser que tenha que fazer essa troca mais cedo, devido a outros danos. 

  1. Danos que afetam a vida útil de um pneu

Uma encostada na guia de uma calçada, a passagem por um buraco mais profundo, ou mesmo frenagens bruscas com frequência podem deixar os pneus danificados.

Isso faz com que a vida útil de um pneu seja diminuída de forma considerável e, por isso, é preciso tentar evitar e sempre observar se há danos, entre os quais:

  • Cortes;

  • Desgaste da superfície;

  • Perfurações;

  • Protuberâncias.

Cada situação é única e, por isso, o proprietário do veículo deve ter o bom senso de trocar os pneus para evitar que um dano pequeno provoque problemas ao longo do tempo.

  1. Condições de ruas e estradas

Mesmo com todo imposto a ser pago, um cidadão não consegue controlar as condições de uma rua ou de uma estrada enquanto dirige o veículo. 

De qualquer maneira, as condições de ruas e estradas definitivamente interferem na vida útil de um pneu, e aquelas que possuem boa pavimentação são as melhores para rodarem.

Buracos, lombadas fora do padrão, objetos ao longo da estrada podem colocar pressão desigual sobre os pneus, o que aumenta as chances de danos. 

  1. Condições climáticas

Primavera, verão, outono e inverno contam com dias mais quentes ou mais frios, além das chuvas que interferem na temperatura e na aderência da pavimentação das ruas e estradas. 

O que significa que, em uma viagem de longa duração para entregar um projeto topográfico, durante um dia quente, pode intensificar o calor e interferir na vida útil de um pneu.

Da mesma forma, dirigir sob a chuva também danifica a borracha dos pneus de um veículo. 

  1. Uso inadequado de pneus

Os pneus requerem manutenção, assim como qualquer outra peça de um veículo. Negligenciar as práticas de uso de maneira adequada podem causar danos, e reduzir a vida útil de um pneu.

O uso inadequado de pneus consiste em utilizar tipos diferentes de pneus nas 4 rodas, ou usar tamanhos de aro e roda incompatíveis. 

Por isso é importante dirigir com pneus que atendam às diretrizes de índice de carga e capacidade de velocidade, conforme determinação do fabricante. 

  1. Hábitos de condução

Os hábitos de um motorista também afetam a vida útil de um pneu, como dirigir com velocidade excessiva, frenagem de emergência, assim como partida ou parada repentina para estacionar em uma oficina de injeção eletrônica mais próxima da residência. 

O desconhecimento sobre as condições de um veículo também podem acelerar o processo de desgaste e reduzir a vida útil de um pneu. 

A solução é procurar profissionais e consultar sobre um problema, para evitar que os danos sejam prematuros quando se trata dos pneus de um veículo.

Como prolongar a vida útil de um pneu

O rodízio regular dos pneus é uma estratégia que garante um desgaste uniforme da superfície dos pneus de um veículo.

Os centros automotivos podem indicar os padrões básicos de rotação para prolongar a vida útil de um pneu.

A manutenção contínua do veículo é tão importante quanto um laudo técnico de inspeção predial, ou seja, uma tarefa que deve seguir uma rotina, e a vida útil de um pneu pode ser estendida com as rodas alinhadas corretamente. 

As rodas desalinhadas mantém o volante fora do centro e causam vibrações e oscilações, o que acaba por desgastar os pneus de forma irregular e desigual. 

Outro cuidado que pode prolongar a vida útil de um pneu é manter as pressões recomendadas pelos fabricantes, de acordo com o modelo do veículo.

Por diversos fatores, como quilômetros rodados e alteração da temperatura, a pressão dos pneus pode mudar.

Sendo assim, o melhor é manter a pressão adequada nos pneus, conforme recomendação indicada no manual do proprietário e, dessa maneira, garantir uma direção uniforme, com o desgaste regular da banda de rodagem, que também ajuda a evitar rachaduras.

Os proprietários de veículos podem buscar por consultoria de profissionais de centros automotivos, e assim determinar qual o melhor tipo de pneu quando chega a hora de fazer a substituição. 

Vale lembrar que há diferença para quem dirige uma caminhonete para instalação de linha de vida somente dentro da cidade, quando comparado a veículos que rodam estradas. 

Até mesmo a capacidade de ocupantes do veículo pode determinar o modelo e a vida útil de um pneu, o que afeta todo o desempenho e a dirigibilidade. 

Escolhas que afetam a vida útil de um pneu

Mais uma vez, para responder à pergunta principal, ou seja, qual o tempo médio da vida útil de um pneu, é preciso saber que eles são fabricados de acordo com as necessidades e modelos de cada veículo.

Os pneus utilizados em uma cidade serrana podem ser adaptados para o clima ameno ou frio, enquanto os veículos que circulam cidades litorâneas podem ser equipados com uma borracha mais indicada para esse tipo de clima. 

Os pneus especiais são fabricados para diferentes condições de condução, pois há aqueles que servem para alto desempenho, e são projetados para aquecer mais rápido para aderir à superfície de uma estrada, o que pode reduzir a vida útil de um pneu.

Por outro lado, há pneus que são fabricados para todo o tipo de terreno, compostos de borracha que suportam desde condições off-road, até o asfalto quente da cidade para quem trabalha com instalação de calhas em comércios e residências.

Isso significa que eles devem ser trocados com mais frequência que outros tipos de pneus. 

O estilo de vida do motorista

A vida útil de um pneu, em geral, pode variar conforme a condução e estilo de vida do motorista, que pode acertar as laterais contra o meio-fio durante uma baliza, ou então bater em buracos escondidos por uma poça d’água. 

A verdade é que, ao ultrapassar os limites e exigir mais do que suporta, com certeza acaba com a vida útil de um pneu.

Os pneus murchos também levam a uma maior flexão da parede lateral, o que faz com que o material esquente acima do limite indicado. 

Por isso é importante manter os pneus calibrados corretamente, conforme o manual do proprietário, ou então seguir a indicação de profissionais de centros automotivos e borracharias que prestam serviço para empresas de transporte de cargas e logística.

Caso os pneus apresentem pouca pressão, e sejam conduzidos em alta velocidade ao longo de uma rodovia, isso pode levar à separação das partes, ou até mesmo estourar, provocando um acidente mais grave.

Conclusão

De todas as maneiras, determinar a vida útil de um pneu vai mesmo depender desses diversos fatores e, por isso, o melhor é tomar todos os cuidados e precauções para evitar qualquer tipo de problema e ter que parar na oficina de maneira urgente.

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Compartilhe nas redes sociais e apoie ou retribua

Todos os nossos artigos são exclusivos é proibida a reprodução total ou parcial dos mesmos sem a indicação da fonte SHD: Sejahojediferente.com