O INSS é o grande responsável por fornecer aos assalariados brasileiros benefícios previdenciários, como é o caso da aposentadoria, entretanto com algumas mudanças que estão sendo impostas é importante estar atento à prova de vida.

Devido a aplicação e importância do INSS, ele faz parte do dia a dia das empresas e dos empregados, já que o recolhimento desse imposto é obrigatório e exigido pela legislação trabalhista.

Por se tratar de uma obrigação trabalhista, as empresas devem ficar atentas ao recolhimento e cálculo do INSS na folha de pagamento, sendo algo totalmente necessário ao se tratar de uma empresa de tecnologia ou até mesmo uma adm de condomínios.

Por outro lado, por existir muitas regras e regulamentos, muitos funcionários só veem esse desconto no salário, mas no final das contas não sabem ao certo o porquê desse desconto ser realizado.

Por isso, diante da aplicação deste regulamento tão importante, é necessário estar por dentro das suas características e de tudo que geralmente compõem esse imposto, pois ele tende a beneficiar os trabalhadores em relação ao futuro.

Além disso, com as mudanças e obrigatoriedades em relação ao INSS, a prova de vida é algo que deve estar sob atenção dos trabalhadores, pois ela é importantíssima para provar que os beneficiários ainda merecem o direito de receber o INSS.

Pensando nisso, hoje iremos falar justamente sobre o INSS, fazendo com que você entenda a sua significação, o que é a prova de vida, quem precisa realizá-la, como fica essa questão para 2023, o que serve como prova e como fazer a prova de vida de forma digital. Confira!

O que é o INSS?

INSS é a sigla de Instituto Nacional do Seguro Social, sendo caracterizado como o órgão responsável pelo pagamento dos benefícios previdenciários, como pensão, seguro-desemprego, auxílio-doença, auxílio-morte e outros.

A instituição foi criada em 27 de junho de 1990 e foi formalizada pelo decreto nº 99.350. Posteriormente, em 2019, esse decreto foi invalidado pelo decreto nº 9.746.

Todos os meses, os funcionários brasileiros fazem uma doação ao INSS para garantir o direito a esses benefícios. Esse valor é calculado com base no salário desse profissional, com variações específicas previstas em lei.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), 14,7% da população brasileira usufrui de benefícios como aposentadorias e pensões.

Ou seja, quando imaginamos uma empresa de digitalização de documentos RJ ou até mesmo uma gráfica em Campinas, todas acabam lidando com o INSS e de fato essa questão é muito presente diante dos negócios.

Por isso, diante da ampla aplicação que o INSS possui, é necessário estar atento a sua significação, características e até mesmo as atualizações que geralmente acontecem e que têm impacto tanto para as empresas como para os beneficiários.

O que é a prova de vida?

Como o termo sinaliza, a prova de vida ajuda a provar que alguém está vivo e pode continuar a receber os benefícios do seguro social.

Realizado anualmente, o procedimento existe principalmente para prevenir fraudes, pagamentos indevidos e garantir que os segurados vivos prossigam recebendo os benefícios sem interrupção.

Antes da atual portaria em vigor, era necessário que o titular se dirigisse ao banco responsável pelo pagamento para realizar a prova de vida por biometria em terminais de autoatendimento ou em atendimento pessoal, apresentando cartão de débito e documento válido com foto.

A partir de agora, caso o segurado precise fazer a prova de vida, ele pode decidir fazer todo o processo online, sem sair de casa.

Ou seja, para você que prestou seus serviços e contribuições a vida inteira, trabalhando em uma contabilidade em São Paulo, a prova de vida nada mais é do que algo simples a ser provado para que você continue recebendo esse benefício e direito.

Por isso, entender quem precisa realizar essa ação e como ele está funcionando no ano de 2023 é um passo necessário e que tende a dar direcionamento para os beneficiários diante desse ano.

Quem precisa realizar a prova de vida?

Aposentados, pensionistas e beneficiários do governo precisam de comprovação consistente de vida para continuar recebendo o INSS e tendo acesso aos seus direitos e pagamentos.

Ou seja, conforme mencionado no início deste artigo, o procedimento de prova de vida agora é automatizado pela interseção dos dados.

Sendo assim, ao ter contribuído com seu trabalho através de uma empresa de elaboração de ltcat ou até mesmo em empresas de tecnologia, o procedimento de comprovação tende a ser simples e sem muitas dificuldades.

Caso o segurado não tenha essas informações cadastradas nos sistemas dos órgãos públicos, será notificado pelo INSS, no mês anterior ao aniversário, da necessidade de fazer o teste de vida online, no Meu INSS, ou presencialmente, na instituição financeira onde o benefício é recebido.

E se você não quiser esperar a notificação do INSS, pode prosseguir com a instituição financeira, dando o andamento a esse processo de uma forma mais rápida e até mesmo mais eficaz.

Logo, ao se atentar a esses fatores, de fato a prova de vida tende a ser realizada com êxito, provando o quanto esses benefícios estão dentre os seus direitos e devem ser realizados o pagamento sem transtorno ou qualquer problema diante desse processo.

Como fica a prova de vida para 2023?

Esse ano já se iniciou com mudanças importantes em relação aos direitos do INSS, pois como o órgão está responsável por essa questão, e a prova de vida já tem tido algumas mudanças e pontos a serem destacados.

O órgão como o responsável pela prova de vida e todas as questões do INSS, tem realizado de maneira proativa um cruzamento de informações na base de dados da instituição ou de órgãos governamentais.

Ou seja, para você que prestou serviços há muitos anos para uma empresa de plano de celular empresarial e deseja continuar tendo acesso aos seus direitos, o que serve como prova de vida diante desse ano, são:

  • Possuir certificação no aplicativo Meu INSS;

  • Realização de empréstimo consignado;

  • Atendimento em perícia médica, por telemedicina ou presencial;

  • Atendimento no sistema público de saúde;

  • Consultas no SUS;

  • Comprovante de votação nas eleições;

  • Declaração de imposto de renda;

  • Emissão ou renovação de passaporte;

  • Emissão ou renovação de carteira de identidade;

  • Emissão ou renovação de carteira de motorista.

Logo, ao ter algumas dessas questões regularizadas e sob seu controle, a prova de vida tende a ser algo fácil de ser realizada, pois esses pontos indicam de fato a regularidade e direito dos aposentados e beneficiários em relação a esse direito.

Por isso, assim como em questão de segundos de forma digital temos informações sobre uma digitalização de documentos preço, também em instantes você consegue provar o direito e regularidade em relação ao acesso aos seus direitos no INSS.

O que serve como prova de vida?

É muito comum que as pessoas se perguntem o que serve como prova de vida e como realizar essa ação mesmo que você já tenha se aposentado de uma empresa de emissor de mdf há muito tempo.

Pois bem, por mais difícil que pareça, documentos básicos, como é caso do próprio RG, comprovam a vida e de fato fazem com que você mostre diante da lei o seu direito de receber os benefícios.

Sendo assim, por mais difícil que pareça realizar a prova de vida, ao apresentar alguns dos documentos citados anteriormente, em questão de segundos você tende a comprovar esse direito e ter acesso a todos os seus benefícios.

Por isso, é importante se atentar a essas questões, pois algo simples e totalmente prático de ser realizado pode acabar sendo um empecilho diante da sua vida sem que se tenha a mínima necessidade.

Como fazer a prova de vida digital?

A prova de vida digital é a principal forma de comprovação hoje e pode ser feita por meio dos aplicativos Meu INSS e Gov.br.

Ou seja, assim como de forma digital em fração de segundos você tem acesso a informações sobre sobre um preço declaração irpf, de forma prática e rápida você também consegue realizar a prova de vida digital.

Para usar esses aplicativos, você precisa de uma carteira de habilitação (CNH) ou um documento biométrico registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As imagens de reconhecimento facial são verificadas na Senatran (Autoridade Nacional de Trânsito) e no banco de dados da Justiça Eleitoral.

Os bancos também costumam oferecer opções de prova de vida pessoalmente ou online para titulares de contas, mas fique atento: aprenda e pesquisar com antecedência, pois o modelo de prova de vida pode diferir de instituição para instituição.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem


Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.