Nunca é tarde para começar

Muitos acreditam que para praticar uma arte marcial é preciso dar início às aulas e dar os primeiros passos dentro dos tatames ainda na infância ou juventude. A ideia de que começar a prática na idade adulta não é possível é um grande equívoco e a praticante de Jiu-jítsu Theresa Christine, de 65 anos, é prova disso.

Neste sábado, 14, Theresa conquistou a faixa azul no Jiu-Jítsu, sob tutoria do Mestre Guilherme Santos, líder da Equipe Nova União Ceará, com exame realizado na AYO Training Gym. O amor pela prática da arte marcial vem desde 2019. "Comecei a fazer Muay Thai no início dos anos 2000, mas meu sonho era fazer Jiu-Jitsu, consegui depois de me aposentar, no ano de 2019, ingressar na Nova União", comenta, com orgulho,  Theresa.

Uma das artes marciais mais praticadas no Brasil, o Jiu-jítsu foi criado como forma de dominar oponentes mais fortes através de técnicas que envolvem  alavancas, torções e pressões. A faixa azul, alcançada pela aluna, representa sonho realizado. ’’Eu não pensava na minha idade, eu pensava que era um sonho. Claro, senti algumas limitações, mas fui adequando meu corpo à felicidade de fazer Jiu-Jitsu. Voltei ao tatame pós pandemia e treinei bastante, e eu quis fazer o exame da faixa azul, para mostrar a mim mesma que meus limites não me impedem de conseguir essa conquista’’, explica.

Theresa ainda conta que o esporte está no sangue da família ’’Eu sou uma menina do interior, de uma família numerosa, e sempre tive esse contato com a luta, na infância sempre tive interesse. Meu pai é esportista, tenho algumas primas que também praticam Jiu-Jitsu fora do Brasil, então o esporte já está no sangue’’, salienta. 

Para Sasha Reeves, diretora do Grupo AYO, é uma alegria ver essas conquistas: "Criamos um ambiente de inclusão e superação de desafios com o esporte e o bem-estar. Essa é uma conquista que me alegra muito’’, comenta.

A prática do Jiu-Jitsu traz diversos benefícios para o praticante, Theresa comenta sobre eles. ’’ O Jiu-jitsu me ajudou psiquicamente, na musculatura, me tornou uma pessoa mais segura e me auxiliou em um acidente que tive recentemente, onde eu soube cair. Por isso agradeço, ao meu professor Alex Team Pezão, meu Mestre Guilherme e a nova União. Venha para Jiu-jitsu, não importa sua idade’’, encerra.

Além do Jiu-jítsu, o Grupo AYO oferece também a prática das artes marciais boxe e Muay Thai, além de diversas outras modalidades de esportes e atividades físicas, como fitdance, yoga, academia, vôlei de areia e circuito de corrida.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Compartilhe nas redes sociais e apoie ou retribua

Todos os nossos artigos são exclusivos é proibida a reprodução total ou parcial dos mesmos sem a indicação da fonte SHD: Sejahojediferente.com