A tokenização da economia é um movimento irreversível e que está modificando os meios de captação e investimentos financeiros. De acordo com recente estudo publicado pelo Boston Consulting Group (BCG), o mercado de tokenização de ativos poderá chegar a US$ 16 trilhões até 2030, o que significaria 10% do PIB global atual.

Não é de hoje que se discute o futuro das transações entre empresas e pessoas. No Brasil, uma startup de tecnologia nasceu com a missão de democratizar o acesso das pessoas a blockchain. Trata-se da C9, fundada em junho de 2021, responsável por criar a primeira criptomoeda do varejo para utilização imediata a C9 Coin.

Além das criptomoedas que podem ser utilizadas como investimentos, cashback no varejo como no caso da C9 Coin, a tokenização possibilita o acesso a participação em uma empresa, projetos imobiliários, obras de arte, metais preciosos, entre outros. Também existem ativos intangíveis que podem ser tokenizados, como NFTs, moedas digitais dos bancos centrais (CBDCs), patentes, propriedades intelectuais, ações de empresas e royalties.

Para Thiago Ribeiro, co-fundador da C9, transformar ativos físicos tradicionais em ativos digitais está facilitando a negociação entre pessoas e empresas por meio da tokenização. “Além de garantir uma enorme eficiência e agilidade por meio da transferência instantânea de bens e ativos tokenizados, temos ainda a vantagem de conseguir registrar de forma clara e imutável todas as informações relacionadas à cadeia de produtividade de uma empresa, desde a sua construção, até chegar aos consumidores”, explica. 

Foi com o ideal de democratizar o acesso aos ativos digitais que a C9 desenvolveu sua Plataforma Full Service, em que a moeda C9 Coin, diferentemente de outros criptoativos voltadas para investimentos, é transacionada como um cupom ou voucher de desconto tokenizado e funciona de maneira similar a um programa de milhagem, por isso ela é conhecida como CryptoBack (cashback em criptomoedas).

Atualmente, a C9 Coin pode ser usada em redes como Camisaria Colombo, La Baby e San Marzano e já soma mais de 39 mil holders (investidor) e mais de 175 mil transações diretas na blockchain.

Diferenciais tecnológicos e de usabilidade

O grande diferencial é que a Plataforma C9 conecta pessoas e empresas de forma direta e imediata na blockchain, sem intermediários, como uma Exchange, para realizar transações.

Outra aplicação trazida pela C9 está relacionada ao conceito da carteira digital online, também conhecida como e-Wallet.  “Desenvolvemos uma aplicação 100% online, na qual não é preciso o cliente baixar um app para poder receber ou utilizar seu Cashback. Assim que o cliente compra seu clube crypto de vantagens ou recebe um Cryptoback em uma compra, de forma automática nós criamos uma nova Wallet online vinculada ao celular do cliente e realizamos a transferência de suas C9 Coins para essa carteira”, finaliza Ribeiro.

Mais informações sobre a startup e a primeira criptomoeda do varejo para uso imediato: 

https://www.c9coin.com.br

Qual é a sua opinião sobre este artigo?

Caro leitor, sua opinião é essencial para nós! Compartilhe seus pensamentos nos comentários sobre esta publicação. Garantimos manter o Seja Hoje Diferente sempre atualizado e funcional. Se notar algum link quebrado ou problema com áudio e vídeo, por favor, avise-nos nos comentários. Agradecemos sua colaboração, seu apoio é a bússola que nos orienta na entrega de conteúdo relevante. Obrigado por fazer parte desta comunidade engajada!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Shopee