Passada a fase mais crítica do isolamento social por conta da pandemia do coronavírus, Juliete dos Santos Vicente, de 29 anos, estava disposta a empreender.
 
A ideia era investir em uma franquia, para que ela pudesse contar com o suporte e com a padronização oferecida por este tipo de negócio. Um dia, ouviu o influenciador e humorista Carlinhos Maia falando em um podcast sobre a The B-Burgers – rede de hamburguerias gourmet, com 400 lojas, da qual ele é sócio – e foi atrás para saber como se tornar uma franqueada.

Decidida de que era aquilo que queria, ela se cadastrou no site da marca e não demorou para receber um retorno e fechar o negócio, o que aconteceu cerca de um ano atrás. Hoje, ela comanda a unidade franqueada de Mauá e deverá inaugurar outras duas lojas. Uma delas já está em obras, no São Bernardo Plaza Shopping, e a outra já está comprada, mas ainda não teve o ponto definido.

“As lojas são minhas e do meu marido, mas sou eu que estou à frente de tudo. Quando decidi fechar negócio, primeiro eu fiz e depois contei para ele. A primeira loja fará um ano em janeiro, então agora já tenho experiência, tenho um gerente e consigo ficar mais na parte administrativa. Mas eu sei fazer de tudo dentro do restaurante”, afirma Juliete.

O marido, Thiago Vicente, de 36 anos, entrou como sócio nas lojas, mas tem outras atividades fora dali. Por isso, é Juliete quem fica responsável por tudo o que diz respeito sobre as franquias deles. Ela conta que, caso precise, consegue ficar na chapa, fritar batatas, montar os lanches e ficar no caixa.

“Eu posso dizer que as mulheres são muito fortes e capazes, a gente pode tudo. Às vezes pensamos que não, mas sempre acabamos dando conta. Foi assim quando pensava no meu futuro com a The B-Burger e eu dei conta, porque hoje sei administrar e em entendo toda a operação. O mesmo aconteceu com a maternidade, no primeiro filho a gente fica com medo e depois vê que consegue fazer de tudo”, ressalta.

Além de empresária, Juliete é mãe de dois filhos, Maria Livia, de 5 anos, e Joaquim, de 2. E, antes de se tornar franqueada, ela trabalhou por anos como enfermeira. Quando a primeira filha nasceu, decidiu que ficaria um tempo em casa, para ter mais tempo ao lado da pequena. Depois disso, investiu em um estúdio de fotografia, do qual era proprietária e também fazia as fotos. Mas, com a pandemia, precisou fechar as portas. Foi quando decidiu que se tornaria uma franqueada.

“Por mais que eu tenha o apoio e o suporte do meu marido, eu sei que consigo dar conta de tudo. E acredito que as mulheres precisem ser mais valorizadas, porque – por mais que a gente esteja conseguindo aos poucos – ainda existe preconceito, essa coisa de pensarem que mulher é frágil. Nós somos tudo, menos frágil. Ser empreendedora também nos dá a oportunidade de termos nossa liberdade, nossa independência financeira e isso é muito bom”, finaliza.

Shopee Brasil:
Ofertas incríveis - Melhores preços do Mercado.
Confira as ofertas especiais na Shopee aos visitantes do SHD.
Aproveite agora mesmo! De uma olhada clicando aqui.

Café de Apoio ao Blog SHD: 
Precisamos de sua ajuda para manter esse blog vivo.
De pouco em pouco chegamos ao muito!
Nos ajude com um café através do pix 11 98363-7919
Postagem Anterior Próxima Postagem


Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.