Uma das maiores ansiedades de quem realiza algum tratamento ortodôntico, é chegar em seu final. Porém, o uso do aparelho de contenção é muitas vezes esquecido por alguns indivíduos.


Já que no final do tratamento, é comum realizar o uso da contenção. Então, é importante saber um pouco mais sobre ele.


Antes de tudo, é sempre bom ressaltar que hoje, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a questão estética da cavidade oral.


Entretanto, ainda falta um cuidado maior em realizar visitas ao consultório dentário, já que é lá que ele cuidará de sua saúde bucal, além de realizar os tratamentos, caso seja necessário.


Dessa maneira, é fundamental conhecer um pouco mais sobre algumas das formas mais comuns de tratamento, que é justamente o aparelho de contenção, entendendo sua finalidade e a razão dele ser utilizado ao final de qualquer procedimento ortodôntico.


Desse modo, se ainda sim, surgir algum outro problema pontual, é relevante consultar um dentista de urgência.


O que é o aparelho de contenção


Muitas pessoas acham que o tratamento ortodôntico consiste apenas no uso daquele aparelho metálico mais comum, que conta com braquetes e borrachinhas.


Porém, isso não necessariamente acontece em todo caso, já que é muito comum utilizar um aparelho de contenção no final da manutenção de aparelho ortodôntico.


Pode ser definido como a última etapa do tratamento, o aparelho de contenção tem uma finalidade diferente do ortodôntico, já que ele não faz com que seus dentes realizem qualquer movimento.


Entretanto, na realidade, ele impede que os seus dentes façam movimentos que possam prejudicar a sua arcada dentária.


O aparelho de contenção tem diversas vantagens quando utilizado no tratamento, e ainda pode evitar o uso de lente de contato para os dentes, por exemplo, já que possibilita a manutenção da sua saúde bucal, além de alguns outros benefícios, como:


     Mantêm os dentes no lugar;

     Impede que o tratamento seja perdido;

     Facilita na hora da escovação;

     Não causa dores.


Vale ressaltar a importância de salientar acerca dos tipos existentes de aparelhos de contenção. Eles costumam ser utilizados, dependendo da necessidade do paciente, sendo então divididos majoritariamente em dois mais comuns, os fixos e os móveis.


No primeiro tipo, ele pode ser aplicado tanto na parte superior da arcada dentária, quanto na inferior. Porém, costuma ser mais comum no segundo caso, e como o próprio nome sugere, ele não pode ser removido pelo paciente.


É uma estrutura simples, em que é composta apenas por uma pequena extensão reta metálica, que fica retida na parte interna do dente e então, se torna um aparelho mais discreto, ficando quase invisível, além de acumular menos bactérias. 


Caso tenha alguns problemas dentários, consulte uma clínica especializada em periodontia.


Em contrapartida, o aparelho de contenção móvel pode ser retirado pelo próprio usuário, como o próprio nome também sugere. Ele é modelado para cada pessoa, sendo composto tanto por materiais metálicos quanto plásticos.

Além disso, costuma ser utilizado mais na arcada superior dentária. Embora seja mais discreto que o aparelho ortodôntico comum, é menos discreto que um fixo.


Pois, o fio metálico aparece na parte frontal dos dentes, mas também é apenas um filete de metal, o que é muitas vezes ignorado.


O uso de ambos é muito importante após o tratamento, pois realmente está lá para garantir que o tratamento seja finalizado com êxito.


Dessa forma, evitam que os dentes se movimentam desnecessariamente e prejudicam o tratamento que já é muito extenso e isso não é nada favorável ao usuário.


Cuidados e higienização com o aparelho de contenção


Agora que ficou mais fácil de entender do que se trata esse tipo de aparelho, assim como o seu uso ao final do tratamento, é importante saber como cuidar da saúde bucal e do próprio aparelho para evitar que esses problemas ocorram.


O primeiro ponto que deve ser ressaltado é que no caso do aparelho móvel, a limpeza é mais fácil de ser feita.


Isso acontece porque, pelo fato dele ser móvel, é mais comum que não se acumulem tantos resíduos, como no caso de um aparelho fixo. Por isso, a limpeza deve ser mantida de maneira constante e eficaz.


Além disso, a escovação dentária deve ser uma prática que sempre deve estar em foco, já que é muito fácil dos aparelhos reterem comida, e isso pode resultar em sérios danos na cavidade bucal, além do surgimento de problemas, como a cárie, por exemplo.


No geral, sempre realize consultas ao dentista, pois ele quem irá fazer a manutenção do aparelho, além de indicar os melhores tratamentos, caso seja necessário.


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.


Aqui indico ao meu network de amigos diversos produtos interessantes em conteúdo referente ao gosto de meus seguidores.

Quem gosta comenta!

O você achou desta publicação? Qual sua opinião a respeito?
Gostaria de acrescentar algo? Use o campo abaixo e registre sua participação nesta publicação.
Sugerimos Usar a Opção Nome + URL = Escreva seu nome e no campo url coloque o link de seu blog, site, rede social ou deixe em branco.
Estamos aguardo sua participação.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 *Todos os textos do Seja Hoje Diferente é uma produção independente e todo conteúdo produzido é de total responsabilidade de seus idealizadores e editores, apresentados em "Informações" e ou Links de origem.

*O artigo acima não reflete, necessariamente, a opinião do Seja Hoje Diferente publicado em carater divulgativo. 


GeraLinks - Agregador de links