Blog Diferente Para Ser Diferente

Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

A maior parte das pessoas procuram por dicas de pintura quando querem mudar um cômodo ou o imóvel todo, e essa é uma ótima opção para renovar os ambientes sem precisar realizar grandes reformas.

Afinal, não é preciso fazer muito para deixar seu lar de cara nova, pois uma mudança na cor das paredes já é o suficiente. Além disso, é uma maneira de valorizar o seu apartamento ou casa.

A valorização dos imóveis vai muito além de tamanho e localização, uma vez que também dependem de sua conservação. Quando você pinta uma construção, automaticamente renova uma das características mais importantes dela.

Isso porque a pintura traz mais harmonia aos ambientes e está entre as principais opções da hora de reformar. Só que é preciso ter atenção a outros fatores, que vão além da escolha da cor, marca de tinta e preço de mão de obra.

Uma simples mudança na cor da parede pode mudar completamente a atmosfera do ambiente. Só que isso pode nem sempre ser bom se você não entender um pouco sobre o assunto antes de começar a pintar a casa.

Pensando nisso, neste texto, vamos falar sobre a importância da pintura e dar algumas dicas que vão te ajudar nesse processo. Confira!

A importância da pintura

Pintar a casa ou apartamento é essencial por várias razões. Uma delas é para valorizar mais imóvel na hora da venda.

Se você pretende vender, saiba que a pintura é a maneira mais simples e econômica de reformar o ambiente.

Além de valorizar o imóvel para a venda, também ajuda a torná-lo mais atraente para a locação. Uma rápida mudança na tonalidade muda completamente a atmosfera dos cômodos, e os torna mais atraentes para compradores e locatários.

Outro benefício que explica a importância desse investimento é que ele ajuda a harmonizar o lar. Se você instalou piso de taco de madeira e quer ambientes mais harmônicos, pode investir em uma cor de tinta que combine com ele.

Sem falar que paredes limpas, bonitas e bem pintadas aumentam a sensação de bem-estar dos moradores. Afinal, com o passar dos anos, mesmo que você cuide, é natural que a pintura fique ultrapassada.

Além disso, é uma maneira de deixar o seu lar com a sua cara, acompanhando o momento que você vive atualmente.

Por exemplo, se o antigo escritório vai se transformar em um quarto de bebê, renovar a pintura é essencial para criar um ambiente agradável para a criança.

Ou seja, trata-se de um verdadeiro investimento, porque vai transformar o imóvel e adaptá-lo ao seu estilo de vida e à sua realidade atual.

Só que é preciso ter alguns cuidados na hora de pintar para fazer a escolha certa e também para garantir que o imóvel fique perfeito. No próximo tópico, nós mostraremos como fazer isso da maneira correta.

Renovando a pintura do seu imóvel

Seja na hora de pintar uma parede ou a casa toda, é preciso levar alguns aspectos em consideração, como a personalidade de quem vive no espaço e as tendências de pintura no mercado.

Pode ser um tanto desagradável viver todos os dias em um imóvel pintado de uma cor que não corresponda aos seus gostos e particularidades. 

Para evitar este e outros pormenores, as dicas para fazer uma boa pintura são:

1. Conhecer as tendências

Todos os anos, é realizado um estudo entre as marcas de tinta usadas nas reformas de casas para escolher a cor do ano.  

Elas variam entre as fabricantes, mas estão sempre dentro de um fundamento parecido. Mas dentre as mais procuradas e que estão em alta, temos:

  • Azul turquesa;

  • Cinza claro;

  • Amarelo iluminado;

  • Vermelho alaranjado;

  • Areia;

  • Azul claro;

  • Terroso calmo.

É claro que você não precisa seguir a tendência, mas se quiser colocar as cores em alta no seu lar, essas são algumas das melhores opções.

Há ainda pessoas que não se importam com as cores em si, dando mais atenção às tendências em mobília. Por isso, apostam em itens modernos, como telhado de vidro com madeira e paredes com duas cores.

Contudo, para ousar nesse estilo, é preciso usar uma paleta que se complete. Por exemplo, em um quarto de bebê, você pode pintar de amarelo mais escuro na parte de baixo e amarelo mais claro na parte de cima.

Também pode usar diferentes cores para fazer isso, e até mesmo usar a pintura para formar composições geométricas. Por exemplo, pinte na diagonal usando uma cor diferente ou faça retângulos em três tons.

Quem não gosta de espaços muito coloridos e prefere algo mais sóbrio, pode optar pelo preto que, inclusive, é uma grande tendência em pintura interna.

2. Escolher a melhor textura

As cores são importantes, mas a textura ajuda a dar mais vida às paredes do imóvel. Tanto para o lar quanto para uma sala comercial pequena, uma forte tendência é a textura que imita papel de parede.

Ela é feita com rolo em alto-relevo e, após isso, a parede é pintada com uma cor e outra é usada para pintar o relevo. Além dessa, outra bastante procurada é aquela que causa um efeito riscado.

Para ter essa textura, basta pintar e depois passar uma escova ou vassoura para chegar ao resultado. Ou ainda, você pode usar o “efeito jeans”, outra textura bastante procurada.

Basta pintar a parede com um tom azul fosco em várias demãos. Depois, passa-se uma escova em sentido horizontal e, na sequência, no sentido vertical. Isso é feito até chegar a uma aparência semelhante ao jeans.

3. Harmonizar com a cor da mobília

Para quem não vai trocar os móveis e não pretende fazer isso pelos próximos anos, uma dica é escolher cores que combinem com os móveis.

Por exemplo, se a mobília é colorida, escolha uma tinta para pintura de prédios em tons pastéis. Por outro lado, se a cor dos móveis for mais clara e neutra, como o branco, é possível usar tons claros ou mais escuros, como o cinza chumbo.

4. Usar tons claros para ampliar os ambientes

Os tons mais claros são capazes de causar a sensação de que o espaço é maior do que realmente é. Isso porque a tendência é que as cores claras reflitam na luz, causando a sensação de um ambiente mais amplo.

Se você não quiser pintar o espaço todo de branco, pode escolher uma parede para pintar de outra cor, por exemplo.

5. Usar as cores da estação

Às vezes, as cores tendência não são do agrado de alguém, ou simplesmente porque como morador, você gosta de dar uma nova cara ao imóvel várias vezes ao ano, mudando corrimão em ferro e, claro, a pintura.

Se este é o seu caso, saiba que você pode se inspirar nas estações do ano, pois é comum que as empresas do setor lancem tendências para acompanhá-las.

Por exemplo, você pode usar um tom de amarelo quando chegar a primavera ou verão, e depois mudar para um tom acinzentado ou azul no inverno.

6. Usar cores que iluminam o ambiente

Os tons escuros são lindos, é verdade, mas nem sempre eles agradam, pois podem deixar o ambiente mais escuro, principalmente se ele for muito pequeno.

Em cômodos com baixa incidência de luz natural pela janela, procure usar tons mais claros para que eles possam ser mais iluminados.

Se não quiser pintar todas as paredes de branco, pode escolher uma para variar o tom e ainda fazer uma bela textura.

Ou ainda, para combinar com a sua sala de tv planejada moderna, aposte nas paredes de dois tons que mencionamos acima, usando um mais escuro embaixo e outro mais claro em cima.

No caso de um quartinho ou um canto da casa que se transformou em escritório, uma boa dica para iluminá-lo é usar um tom perolado ou tons pastéis. Além de ser de muito bom gosto ajuda, e muito, a iluminar o ambiente.

7. Fale com um especialista

Você pode até chegar na loja decidido e com algumas ideias prontas, mas ao ver as opções, pode se sentir confuso ou ficar em dúvida.

O ideal é conversar com um especialista no assunto, pois um profissional será capaz de te orientar melhor quanto ao material de pintura para a sua casa.

Isso não diz respeito apenas à marca da tinta que você vai comprar, mas também ao tom e à cor que você vai escolher. Assim, não haverá espaço para arrependimentos.

Conclusão

Pintar a casa traz a sensação de que estamos vivendo em um novo lar, não é mesmo? Além da sensação de bem-estar para quem vai continuar a viver no imóvel, é uma maneira de valorizá-lo para a venda.

Independentemente de qual seja a sua intenção, com as dicas que demos aqui, você certamente vai fazer a escolha ideal e vai valorizar o seu lar, deixando-o de cara nova.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem


Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!