7.12.20

4 pontos não turísticos na Bahia que valem muito a pena conhecer

Fuja do óbvio, evite os destinos mais cheios e tenha boas surpresas. 

O Nordeste do Brasil tem destinos paradisíacos que atraem turistas do mundo todo e, não por acaso, a Bahia é o estado mais visitado da região. Com mais de mil quilômetros só de litoral, o lugar tem uma culinária única, além de cena cultural vibrante e a famosa hospitalidade dos baianos.

Se você vai viajar para a Bahia certamente deve incluir no seu roteiro pontos turísticos da capital Salvador, como o Farol da Barra ou o Pelourinho, além de praias famosas, em Itacaré ou Trancoso. No entanto, você também deveria considerar alguns destinos menos explorados.

Além de evitar as temidas aglomerações da alta temporada, esses pontos não (tão) turísticos escondem uma natureza preservada e propiciam contato mais intenso com a população local. Essa é uma lista para quem quer sair do senso comum e aproveitar destinos diferentes, antes que todo mundo tenha essa ideia.

Bairro de Gamboa, Salvador

Esse é um destino que está começando a ser descoberto por aqueles turistas que querem conhecer um pouco da vida de uma das comunidades litorâneas mais tradicionais da capital baiana. O bairro é pequeno, mas tem uma vista exuberante.

Com águas tranquilas e mornas, a Praia de Pedras é um destino diferente, mais frequentado pelos moradores da cidade que por turistas. A praia, como o nome diz, tem pedras no lugar da areia e de lá saem embarcações para os restaurantes e outras praias da região.

Escondido nas pequenas vielas da comunidade Solar do Unhão, o restaurante da carismática Dona Suzana, é parada obrigatória para quem quer provar a moqueca da Bahia. O Bar da Mônica é outro que vale a pena visitar. O salão do bar fica em uma pedra, quase dentro da água.

Povoado Baixio

Com 14 nascentes, que formam 5 lagoas, o Povoado Baixio, localizado no município de Esplanada, há pouco mais de 100 quilômetros de Salvador, também é um destino que já está ganhando fama. O local estabelece um limite de visitantes por dia, o que contribui para preservar a natureza e evitar as aglomerações.

As águas mornas e transparentes das lagoas, as dunas e as trilhas são os principais atrativos da vila. Isso sem falar que lá também tem mar, para quem gosta de variar entre água doce e salgada.

A Lagoa Verde, uma das mais visitadas do Povoado, é gigante, tem o tamanho de quatro campos de futebol, por isso, também é bastante procurada por quem gosta de esportes aquáticos.

Mangue Seco

A vila de pescadores é o destino ideal para quem prefere um cenário mais rústico, com areia branca e mar azul. Localizado no extremo norte do estado, em uma península a 220 quilômetros de Salvador e 93 quilômetros de Aracaju, o local pode ser acessado de carro.

Suas dunas, coqueiros e casas históricas, foram o cenário da novela Tieta, época em que o vilarejo despertou o olhar dos turistas. O Rio Real, que deságua no mar, é outra atração para quem gosta de passeios de barco.

Entre as atrações do lugar estão os passeios de barco e buggy, oferecidos por moradores locais. Dependendo da época do ano, é possível encontrar praias quase desertas, com águas quentinhas e areia fina.

Ponta do Corumbau

A dificuldade de acesso, por embarcações ou pequenas estradas de terra, é um dos motivos pelos quais esse destino ainda não atrai tantos turistas. No entanto, quem se aventura encontra uma beleza exuberante, preservada e ainda conhece a Costa do Descobrimento do Brasil.

Com mar esverdeado e uma longa faixa de areia, quando a maré está baixa, esse é o destino ideal para quem foge de agitação. Há quem diga que se trata de uma das praias mais bonitas do país.

As piscinas naturais e o mar calmo fazem o destino perfeito para famílias. Vale conhecer o recife de corais de Itacolomi, que fica pertinho e ajuda a manter o mar tão tranquilo.


Receba em Primeira Mão as Notícias do SHD


GeraLinks - Agregador de links