Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

Ter controle sobre as suas finanças não é uma realidade para cerca de 80% dos brasileiros, segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o SPC Brasil.  Porém, mesmo que a passos curtos, isso está começando a mudar.  A busca pela educação financeira é cada vez maior!

Se você é um dos interessados em controlar as suas contas a partir de hoje, você está no lugar certo. Aqui vamos listar cinco passos para ter uma boa saúde financeira. Não há tanto mistério para isso, basta adquirir conhecimento sobre finanças e ter disciplina para manter o orçamento sob controle.

Antes de entender sobre investimentos como o que é previdência privada, o que é tesouro direto, é preciso entender o básico sobre finanças para ajustar suas contas.

Confira o nosso passo a passo abaixo:

Estude sobre finanças pessoais

O brasileiro não tem muito conhecimento sobre educação financeira. Por isso, o primeiro passo para colocar as finanças sob controle é estudar sobre o assunto. Busque conhecimento sobre finanças em sites especializados, livros e cursos de educação financeira.

O que não falta hoje em dia é bom conteúdo sobre finanças para aprender tudo o que você precisa para controlar as suas finanças. Consumir conteúdo sobre educação financeira pode lhe ajudar a entender melhor como deve ser a sua relação com os seus gastos e renda.

Lidar com as próprias finanças não é muito difícil, com um pouco de estudo você terá facilidade em manter suas contas sob controle. Por isso, mesmo seguindo passos mais práticos, busque sempre estudar novos conteúdos sobre o assunto.

Tenha metas financeiras

O que você quer realizar no próximo mês ou no próximo ano? Independente da sua situação financeira atual, você precisa determinar metas para controlar as suas finanças. Mesmo que você esteja no vermelho, as metas são importantes para lhe ajudar a identificar o caminho necessário para reverter o jogo.

Se você quer comprar uma geladeira à vista, por exemplo, você pode estimular uma meta de “investir todo mês X reais por 1 ano”. Você também pode estimular metas como reduzir X % dos gastos com supérfluos para respeitar o seu orçamento.

Se você está no vermelho, você pode definir como metas, se livrar de cartões de crédito e cheque especial. E traçar uma meta de renegociação das dívidas para que elas se encaixem melhor dentro do seu orçamento. As metas financeiras são importantes para sabermos o que devemos fazer para controlar as nossas finanças.

Controle suas receitas e seus gastos

Se você não sabe o quanto e como recebe e nem onde está gastando o seu dinheiro, fica difícil colocar as finanças sob controle. Por isso, a dica é começar a anotar suas receitas e seus gastos nos próximos meses. Você pode facilitar este processo, usando aplicativos gratuitos de organização financeira para registrar toda sua movimentação financeira.

Assim, com um ou dois meses, você terá uma noção da sua renda atual, e principalmente, poderá mapear os seus gastos. O primeiro passo para colocar as contas em dia é começar a não gastar mais do que ganha. Ao mapear os gastos, você poderá notar que está gastando demais com supérfluos, por exemplo.

Assim, você pode planejar melhor o seu orçamento, cortando despesas em categorias que pode sofrer essa redução e dar prioridade aos gastos essenciais.

Planeje o seu orçamento

Sabendo como você gasta e o quanto você recebe por mês, você começar a planejar o seu orçamento. Assim, você pode colocar tudo no papel e determinar metas de gastos para não gastar mais do que ganha.

Esse planejamento é ainda mais importante se você está no vermelho. Você pode avaliar a sua situação, buscar a renegociação das dívidas ou um empréstimo que possa caber dentro do seu orçamento para voltar a ter uma boa saúde financeira no curto ou médio prazo. Organizando todas as receitas e gastos, você terá mais controle sobre sua situação financeira.

Reduza todos os gastos possíveis

A melhor maneira de diminuir as dívidas rapidamente e sem ter muito conhecimento financeiro é reduzir todos os gastos possíveis. Faça uma lista dos seus gastos do mês e estipule as suas prioridades. Gastos essenciais como aluguel, alimentação, conta de luz e água, telefone, internet não entram nessa lista, mas sim os supérfluos.

Se você está gastando muito com presentes, saídas e viagens, por exemplo, isso pode ser reduzir. Você não precisa deixar de gastar com essas coisas, mas você pode reduzir estes gastos para colocar seu orçamento sob controle e regularizar sua situação financeira.

Assim, você começará a ter mais controle sobre suas finanças e terá no alívio do orçamento uma resposta rápida para recuperar um possível endividamento no curto prazo. Esse passo é importante para que você possa realizar os demais citados no texto.

Como você pode perceber, não há nenhum mistério! Manter as finanças em dia é algo totalmente possível, com um pouco de estudo, dedicação e disciplina. Anote todas as nossas dicas e as coloque em prática. Garantimos que em pouco tempo, você estará colhendo ótimos resultados em suas finanças.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!