Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

Falta de vitamina no sangue: quais exames identificam isso?

Essenciais para manter a boa saúde, a maioria das vitaminas não é produzida pelo organismo e deve ser incorporada a partir da alimentação 

Carboidratos, proteínas, gorduras, sais minerais e vitaminas — esses são alguns dos elementos fundamentais que constituem o organismo humano e garantem o seu bom funcionamento.

Para verificar como andam os níveis de cada um desses elementos, exames importantes precisam ser feitos, como hemograma, densitometria, bioimpedância, medição de proteínas e checagem laboratorial.

As vitaminas são compostos orgânicos fundamentais para manter a saúde do organismo, sendo essenciais para diversos processos, como o funcionamento de órgãos, a produção de reações metabólicas específicas no meio celular, o desenvolvimento e a reparação dos tecidos. 

As funções das vitaminas diferem dependendo do tipo de cada uma. Enquanto a vitamina C promove o crescimento saudável das células, dos ossos, da gengiva, dos dentes e dos vasos sanguíneos, a vitamina E previne a oxidação celular, o que fortalece as células.

Já que não são produzidas pelo próprio organismo, as vitaminas são obtidas a partir da alimentação, podendo ser complementadas por suplementos alimentares. A quantidade de vitaminas depende de cada alimento. 


Vitaminas hidrossolúveis

Existem dois tipos básicos de vitaminas. O primeiro refere-se àquelas solúveis em água, sem se armazenar no organismo, já que é eliminada pela urina, o que não prejudica o corpo quando é consumida em grandes proporções. O outro tipo são as solúveis em gordura, sem ser excretadas com facilidade, o que faz o seu acúmulo ser prejudicial ao corpo.

Entre as vitaminas desse tipo estão A e D, abundantes em fígado, ovos, peixe, leite e seus derivados. Enquanto a A protege a pele e suas mucosas, auxiliando na visão, a vitamina D promove a fixação do cálcio, o que é fundamental para o crescimento de ossos e dentes.

Já a vitamina E, que atua na metabolização de lipídios, é encontrada em vegetais verde-escuros, como couve e espinafre, grãos, nozes, amêndoas, castanhas, óleos, como girassol, milho e canola, ameixa seca, abóbora, manga, uva e mamão. A vitamina K é outro exemplo hidrossolúvel, sendo importante para a coagulação sanguínea, encontrada em vegetais de folhas verdes, além de repolho e couve-flor.

Vitaminas lipossolúveis

Entre as vitaminas lipossolúveis, estão a vitamina C, fartamente encontrada em frutas cítricas, como abacaxi, laranja e limão, tomate, morango e brócolis, sendo importante para a absorção do ferro e da síntese de proteínas. A tiamina também faz parte desse grupo, estando presente no ovo, na carne de porco, nas folhas verdes e na castanha-do-pará, sendo fundamental para a transmissão de impulsos nervosos.

As vitaminas B2 e B3 também integram esse segundo grupo, sendo importantes para o transporte de oxigênio e a obtenção de energia, respectivamente. Entre os alimentos que contêm B2, podemos citar grãos integrais, leite, frutas vermelhas e alaranjadas, enquanto carnes vermelhas, pescados, amendoim e nozes são fontes importantes da vitamina B3.

Por fim, pode-se citar a famosa vitamina D, a única que pode ser produzida pelo organismo a partir da exposição à radiação solar. Portanto, tomar banhos de Sol, pelo menos, três vezes por semana, sem o uso de filtro solar nos braços e nas pernas, evitando que tal exposição ocorra entre as 10 e 16 horas, é uma recomendação médica importante.

Consequências

A escassez de vitaminas no organismo provoca diferentes distúrbios na saúde, como inflamação nas gengivas e amolecimento dos dentes (doença conhecida como escorbuto, causada pela falta de vitamina C); fadiga, insônia, nervosismo e falta de apetite (tiamina); fraqueza muscular e lesões de pele (B2); diarreia e úlcera nas mucosas (B3); anemia e cansaço (ácido fólico), e alterações neurológicas (B5).
Já a falta de vitaminas lipossolúveis produz problemas como hemorragias (vitamina K); dor muscular e alterações na produção de espermatozoides (vitamina E); raquitismo e osteoporose (vitamina D); cegueira noturna e feridas na pele (vitamina A).
Por isso, na próxima vez que for ao mercado, lembre-se dessas propriedades nutricionais e não olhe apenas a quantidade de calorias indicadas nas embalagens. A porção de vitaminas também é um fator importante para a saúde e deve ser considerado na hora das compras.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!