Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

O que é turismo sustentável?

Tendência para o turismo, hoje, esse modo de viajar requer cuidado e respeito, tanto com os moradores, quanto com a natureza do lugar a ser visitado

A preocupação sobre os impactos ambientais provocados por atividades humanas não está limitada à compra de produtos, sendo presente no turismo também. Segundo dados da Organização Mundial do Turismo (OIT), desde 2009, o número de pessoas circulando entre países no planeta chegará a 1,8 bilhão até 2030. Hoje, o turismo é responsável por cerca de 10% da economia global.

Nesse contexto, crescem as iniciativas de turismo sustentável no mundo. O conceito é definido como uma maneira de viajar que respeite os recursos naturais, as tradições locais e o protagonismo das comunidades residentes no lugar visitado, a fim de provocar um impacto econômico, ambiental e social positivo.

Dessa forma, não basta estar perto da natureza durante uma viagem. É preciso pensar sobre onde se hospedar, como se locomover, o que comer, onde se divertir e comprar. Em todos esses processos, é importante ter atenção sobre as relações de trabalho desenvolvidas em cada segmento, para incentivar atividades que respeitem os direitos dos trabalhadores e paguem remunerações adequadas.


Concepção diferente sobre o turismo

Escritores do sufismo, considerada a linha mística do islamismo, escreveram como viajar é o exercício de servir os locais e as pessoas pelos quais se passa. Essa visão é incorporada pelo turismo sustentável e diametralmente oposta ao turismo massificado, que vende os locais como um produto e tem o viajante como um cliente a ser satisfeito.

A expectativa de ser servido pelos lugares torna os viajantes inflexíveis aos imprevistos e aos desafios que ocorrem em qualquer viagem, por melhor que ela tenha sido planejada. Trata-se justamente de lidar com o inesperado, aquilo que escapa ao nosso controle, fazendo com que desenvolvemos habilidades dos verdadeiros viajantes: paciência, resiliência, intuição e observação.

Busca por informações importantes

Viajar requer uma pesquisa mínima sobre o lugar para onde se vai. É fundamental buscar informações não apenas sobre as atrações do lugar, mas também acerca da infraestrutura oferecida, dos documentos ou das vacinas requeridas para entrar no território e do modo como aquela sociedade vive — o que come, como se locomove, quais são as regras de convivência, o que é permitido ou não fazer.

Antes de iniciar a viagem, certifique-se de que a hospedaria selecionada desenvolve iniciativas como reciclagem e coleta seletiva, se está em área irregular, destinada à preservação, oferece passeios que sejam admitidos pelas comunidades que vivem nos locais visitados e se elas são minimamente integradas às atividades turísticas desenvolvidas nos territórios onde vivem.

Privilegie hospedarias, restaurantes e comércios locais, principalmente aqueles geridos pelos nativos da região. Sempre peça autorização antes de tirar foto de uma pessoa desconhecida — dependendo da cultura do lugar, fazer isso sem conversar com a pessoa é considerado falta de educação. Também verifique as roupas requeridas para entrar em determinados espaços, especialmente templos religiosos.

Além disso, pesquise se existem leis ou políticas públicas que limitem o número de visitantes no lugar para onde está indo. Exemplos disso ocorrem na ilha de Fernando de Noronha, que pode receber, no máximo, 675 visitantes por dia, e a Ilha do Mel, situada no litoral do Paraná, que recebe um máximo diário de 5 mil pessoas.

Relacionamentos e meio ambiente

Outra dica importante é buscar manter relacionamentos saudáveis com as pessoas que você encontrar em sua viagem, especialmente aquelas que prestam algum serviço. Ter alguma consciência da realidade social do lugar ajuda a equilibrar negociações ao comprar produtos típicos daquela região.
Procurar produzir a menor quantidade de lixo possível e destinar o descarte de maneira consciente é outra preocupação importante para o turismo sustentável. Evite realizar passeios que tenham animais como atração, já que eles podem ser maltratados ou alimentados por produtos inadequados pelos turistas. Não colete plantas e conchas a fim de não afetar o ecossistema local.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!