Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

Fortes e Unidos Somos Melhores!
Seja Hoje Diferente:


Saiba o que é o Passe Livre interestadual e como ele funciona.

O Passe Livre (Lei 8.899 de 29 de junho de 1994) é um programa de autoria do governo federal que oferece passagens de ônibus gratuitas para pessoas deficientes e comprovadamente carentes transitarem pelos estados brasileiros.

E, além do governo, as concessionárias de ônibus também são responsáveis por garantir o respeito e a integridade dos portadores de deficiência. A Viação UTIL, por exemplo, assegura o cumprimento do programa em todas as suas rotas.

Tudo sobre o Passe Livre do governo federal

Antes de tudo, é importante ressaltar que esse benefício reflete uma evolução na sociedade e é uma vitória para as pessoas que possuem deficiência. Ademais, as informações detalhadas sobre o programa podem ser conferidas abaixo.

Quem tem direito ao Passe Livre?

Portadores de deficiência mental, visual, auditiva ou física que possam comprovar o seu estado de carência.

O que classifica uma pessoa como carente?

Cidadãos que possuam renda per capita mensal de, no máximo, um salário-mínimo.

Para descobrir o valor exato, é necessário somar tanto o número de pessoas que residem na mesma moradia quanto o salário de cada uma delas — desempregados também entram na conta.

Após isso, basta dividir o total de ganhos financeiros pela quantidade de moradores da casa para obter a renda per capita. 
Documentos exigidos
A lista de documentos requisitados para solicitar o Passe Livre, inclui:

Cópia de um documento de identificação — RG, título de eleitor, certidão de nascimento, CTPS, certidão de casamento, certificado de reservista, etc.;

Laudo do SUS atestando a incapacidade ou a deficiência do passageiro,

Requerimento alegando que a renda mensal per capita é menor ou igual ao valor do salário-mínimo do ano em vigência. 

Como solicitar o Passe Livre?

É necessário preencher dois formulários, anexar os documentos listados acima e enviá-los para o Ministério do Transporte, em Brasília. É válido salientar que, dessa forma, os custos do envio deverão ser pagos pelo solicitante.

Entretanto, há como, também, informar o seu endereço para o Ministério do Transporte, para que o kit do Passe Livre seja enviado para o futuro beneficiado. Nesse caso, o envio dos documentos será inteiramente gratuito.

Quais meios de transporte o aceitam?

Ônibus interestaduais convencionais, assim como barcos ou trens e, ainda, transportes interestaduais semiurbanos. 

Como retirar a passagem?

Para retirar as passagens, basta apresentar o RG e a carteira do Passe Livre do governo federal nos guichês de vendas de passagens, em até, no máximo, 3 horas antes da viagem.

As companhias possuem cota obrigatória de dois assentos para beneficiários do Passe Livre do governo federal. No entanto, caso ambas as vagas já estiverem ocupadas, a empresa é obrigada a reservar uma nova passagem, em outro horário ou data.

Há direito a acompanhante?

Não, o acompanhante não possui o direito de obter passagens gratuitas.

Simplificação na concessão do Passe Livre

A concessão do Passe Livre para portadores de deficiência foi simplificada pelo Ministério da Infraestrutura no dia 11 de novembro de 2019, através da Portaria nº 578.

O documento estabelece que as pessoas deficientes previamente inscritas no BPC (Benefício de Prestação Continuada) da LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) não precisarão apresentar laudo médico, nem o demonstrativo de renda mensal per capita.

O BPC garante o pagamento de um salário-mínimo por mês ao portador de deficiência que provar que não possui como arcar com as suas despesas, tampouco de ser ajudado por membros da família.

De acordo com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), possui direito ao BPC quem tiver renda mensal per capita de até 1/4 do salário-mínimo do ano em vigência.

E, como se trata de assistencialismo, não é preciso haver contribuição prévia ao INSS para usufruir do benefício.

Porém, o processo de retirada de passagens nas concessionárias de ônibus continua inalterado, independentemente do meio de solicitação do Passe Livre.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!