Blog Diferente Para Ser Diferente
Blog Diferente Para Ser Diferente, Vem Com a Gente!

O mau hálito atinge milhares de pessoas todos os dias, trazendo incômodo e mal-estar nas relações. Por isso, é importante detectar sua origem para realizar o tratamento da maneira correta.

Muitas pessoas já sofreram com mau hálito e sabem da vergonha que ele causa no dia a dia. Na verdade, esse problema ainda gera muitos problemas nas relações, inclusive o afastamento de colegas e amigos.

No entanto, a halitose, nome correto para essa disfunção, pode ser revertida com certa facilidade, desde que sua origem seja corretamente detectada e o tratamento recomendado, seja realizado. Independentemente da origem, por higiene bucal incorreta ou problemas estomacais, é importante saber que essa situação tem cura.

Quer saber mais? Confira mais informações sobre o assunto para acabar, de uma vez por todas, com esse problema.


Reprodução Divulgação

O que é o mau hálito?

A halitose é a geração de odores ruins dentro da boca e que costuma afetar bastante as relações sociais. Seja por higiene incorreta ou por problemas estomacais, é certo que o mau hálito ainda afeta muitas pessoas no país.


Segundo especialistas da área, cerca de 40% da população brasileira sofre diariamente com essa questão e, geralmente, não procuram resolver o problema da forma adequada, que envolve a ida até o dentista para receber orientações do tratamento ideal.

Como o mau hálito pode surgir?

Popularmente, o odor ruim gerado na boca é amplamente atribuído às questões estomacais e doenças no sistema digestivo. Apesar desses casos realmente existirem, o que é conhecida como halitose crônica, cerca de 95% das disfunções são causadas pela higiene bucal incorreta.

No entanto, nem sempre a falta de escovação é o problema. Algumas pessoas até escovam os dentes após as refeições, utilizam o fio dental corretamente e complementam o processo de limpeza com enxaguantes bucais, mas o problema ainda surge, de forma persistente.

Nesses casos, sempre é necessário realizar uma análise mais profunda. Assim o especialista poderá identificar se gengivites, periodontites, placas bacterianas, cáries dentárias ou a própria língua são as origens dos fortes odores. Mas, na grande maioria dos casos, a principal fonte do mau hálito é a própria língua.

A língua e sua influência na halitose

Na grande maioria dos casos onde o mau hálito é originado na boca, temos a língua como principal vilão do problema. E isso acontece por falta do procedimento correto de limpeza bucal, que é desconhecido pela população em geral.

Para que a língua seja limpa corretamente, existem raspadores específicos para essa higienização. Com eles, os restos de comida podem ser totalmente removidos para atingir uma limpeza mais profunda, o que não é possível realizar apenas com as escovas de dente, mesmo aquelas que prometem milagres.

Além disso, é recomendada a escovação após cada refeição, com passagem de fio dental para complemento da limpeza e, ainda, o uso de enxaguantes bucais para o máximo combate dos persistentes resíduos de alimentos na boca.

Por último, alguns comportamentos podem ser adotados para minimizar as situações de mau hálito:

Ingerir fibras constantemente, que ajudam na limpeza do dorso da língua e no processo de salivação;

Consumir chicletes sem açúcar para também melhorar o processo de salivação;

Realizar consultas periódicas, pelo menos a cada 6 meses, para avaliação de um dentista e limpeza especializada da boca.

Se esses procedimentos não melhorarem a situação de halitose, a recomendação é procurar um especialista para verificar condições estomacais que podem ser a origem do odor.

Halitose a partir de problemas estomacais

Em situações mais raras e específicas, o mau hálito pode ser originado a partir de doenças estomacais. Apesar de serem menos comuns, somente médicos e dentistas poderão identificar e tratar essas causas.

Refluxo

Você já sentiu uma ardência no peito e na garganta, como se um líquido estivesse retornando do estômago? Bem, nesse caso, você pode ter sofrido um refluxo gastroesofágico, cuja origem pode ser ocasionada por vários motivos.

A questão é que esse líquido pode facilitar o aparecimento e crescimento de bactérias da halitose na boca. Então, se você sofre de refluxo, poderá ter que tratá-lo para eliminar – de uma vez por todas – os persistentes odores bucais.

Úlcera

Após inúmeros estudos, algumas bactérias periodontais foram apontadas como "culpadas" pelo mau hálito em pacientes. No entanto, esse problema é relativamente fácil de ser resolvido, bastando que o tratamento seja realizado com antibióticos específicos para o combate da úlcera, após a devida recomendação médica.

Uma vez que as bactérias sejam eliminadas, o problema da halitose causado por elas irá desaparecer.

Halitose tem cura

Apesar do transtorno social e da vergonha pelo problema de mau hálito, é importante saber que essa situação tem cura. No entanto, é preciso acompanhamento profissional para identificar o que está causando os odores indesejados na boca.

Os problemas estomacais, mais raros na questão da halitose, podem ser identificados por médicos e dentistas especializados, com o tratamento correto sendo oferecido pelos mesmos. É importante consultar os especialistas para uma identificação precisa.

Já para os problemas de mau hálito causados por higiene incorreta, o tratamento é infinitamente mais simples, bastando que o paciente faça os procedimentos de limpeza em seu dentista de confiança – que precisa dispor de um kit odontológico eficiente para isso –  e siga as recomendações para a correta higiene bucal, resultando na solução definitiva do mau hálito.

Seja Diferente, Junte-se ao Seja Hoje Diferente. 

Postagem Anterior Próxima Postagem
Lembre-se todas palavras ou frases na cor laranja são links especiais relacionados ao assunto do artigo ou da palavra, não deixe de clicar neles.