Blog Diferente Para Ser Diferente
Blog Diferente Para Ser Diferente, Vem Com a Gente!


Saudações Amados do Seja Hoje Diferente.

Mesmo sem ter todos os recursos de Facebook e Instagram, o Twitter continua crescendo e priorizando os bons usuários e os bons anunciantes. 


As redes sociais nos fazem passar muito tempo em frente ao computador, mas em sua grande maioria, qual é a qualidade do conteúdo contido nelas?


Os donos do Twitter estão pensando nisso. A rede social está buscando melhorar a qualidade do seu conteúdo. E para isso tem investido mais em ações para banir os chamados trolls, propagadores de fake News e de conteúdo discriminatório.


E parece que mesmo com a diminuição do percentual de lucro registrado nos últimos trimestres, a rede se sente confiante de que está no caminho certo e tem se tornado referência para usuários e anunciantes.


Segundo pesquisa da Semiocast, a rede já possui mais de 500 milhões de usuários e o Brasil só fica atrás dos americanos, contando com cerca de 41 milhões de usuários ativos na rede.

Em uma carta aos acionistas, a empresa ressalta a importância de combater os trolls e mostra que o número de denúncias e reclamações relacionadas a spam diminuíram em 18% no ano passado.

Só em 2018, o Twitter removeu cerca de seis mil postagens que continham Fake News ou mensagens discriminatórias de cunho racista, homofóbico, sexista, entre outros.


Quais são os principais fatores do crescimento do Twitter?


Mesmo sem contar com todos os recursos que Facebook e Instagram possuem, o Twitter está em alta. Então, ao que se deve o crescimento da rede social nos últimos tempos? 


Confira abaixo:


Qualidade para otimizar o engajamento

O Twitter rejeitou muitos usuários e com isso, perdeu certo percentual de lucro. Porém, o que poderia representar uma perda de receita e de engajamento, teve um efeito contrário.

Ao combater fortemente os trolls, o Twitter passou a tomar mais cuidado sobre o conteúdo das mensagens disseminadas na rede. E isso fez com que a rede ganhasse muitos usuários fiéis, o que aumenta o engajamento.


Isso faz com que, mesmo com uma base menor de usuários, em comparação com Facebook e Instagram, o Twitter tenha um alto nível de engajamento. E isso também vem fazendo a diferença para os anunciantes, que vem investindo mais na plataforma.


Conteúdo relevante

E o que turbinou o engajamento no Twitter nos últimos tempos foi a relevância do conteúdo. Com menos Fake News e mensagens discriminatórias, o Twitter conseguiu promover mais o conteúdo relevante na rede e isso faz com que os usuários ativos da rede passem mais tempo na plataforma.
Além disso, a empresa anunciou parcerias com a rede de canais esportivos ESPN, com a revista TIME e com o The Wall Street Journal. O Twitter também conta com uma curadoria de conteúdo própria que garante a veracidade das informações e organizar os assuntos no momento na rede, destacando os tweets por sua relevância.

Novos recursos e nova interface

Recentemente, o Twitter lançou uma nova versão para web e aplicativos. O intuito era introduzir uma interface mais limpa e ampliar o leque de recursos para os usuários da rede.

Novas seções da página inicial como o “Explorar” e as “Listas” funcionam semelhantes a área de pesquisa do Instagram, mostrando os principais assuntos de destaque no Twitter, em relação a localidade e aos interesses pessoais do usuário.


Agora também é possível contar com um recurso de tradução, para traduzir tweets em línguas estrangeiras com apenas um clique. Outro recurso trazido do Instagram foi a possibilidade de trocar de conta, dentro do próprio Twitter, com poucos cliques.


Antes, os usuários precisavam deslogar de uma conta para entrar em outra. Com a atualização, é possível deixar as duas contas logadas simultaneamente pelo aplicativo ou na versão web e alternar a visualização facilmente.


Reforço de investimentos

É claro que todas essas mudanças demandaram um bom investimento. E isso realmente aconteceu. Nos últimos anos, o Twitter teve um aumento de 21% nos gastos operacionais para implementação de novos recursos e a contratação de mais de 4 mil novos funcionários.

E os números são animadores, segundo a consultoria eMarketer, as mudanças positivas no Twitter devem trazer uma receita média de anunciantes de 3 bilhões de dólares em 2019. Depois de anos de prejuízo, 2018 parece ter sido o ano da virada do Twitter, e pelo visto, o crescimento não deve parar por aqui.


E aí, conseguiu perceber como apostar em conteúdo fez com que o Twitter crescesse tanto nos últimos tempos?


Aquele abraço.


Sucesso, Saúde, Proteção e Paz!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Lembre-se todas palavras ou frases na cor laranja são links especiais relacionados ao assunto do artigo ou da palavra, não deixe de clicar neles.