Criptomoedas em Ascensão: Bitcoin e Ethereum no Azul

Nesta quinta-feira (26), o mercado de criptomoedas se mantém otimista, com o Bitcoin e o Ethereum operando em alta. Entretanto, há notícias sobre mudanças na tributação das criptomoedas no Brasil e movimentações intrigantes envolvendo grandes players do setor. Vamos explorar essas novidades e entender o que elas significam para o mundo das moedas digitais.

Bitcoin e Ethereum em Alta:

O Bitcoin, a criptomoeda mais conhecida e amplamente adotada, apresenta ganhos moderados nas últimas 24 horas. Atualmente, está cotado a US$ 34.215,95, de acordo com dados do Coingecko. No mercado interno, o BTC registra um aumento de 1%, atingindo R$ 173.159,20, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB). Já o Ethereum (ETH) apresenta um sólido crescimento de 2,6%, sendo negociado a US$ 1.826706.

Altcoins em Direções Divergentes:

As principais criptomoedas alternativas, conhecidas como altcoins, estão seguindo caminhos diversos. Enquanto algumas, como Binance Coin (BNB) e Solana, registram ligeiras quedas, outras como XRP, Cardano e Shiba Inu estão em alta. Dogecoin, uma criptomoeda que começou como uma piada, também surpreende com um impressionante aumento de 9,5%.

Mudanças na Tributação de Criptomoedas no Brasil:

Na quarta-feira (25), a Câmara dos Deputados brasileira aprovou um projeto de lei que propõe a tributação de fundos de alta renda, incluindo aqueles mantidos no exterior por cidadãos brasileiros. Esse projeto inclui moedas digitais, como o Bitcoin, e prevê uma taxa de até 22,5% sobre os investidores que utilizam corretoras estrangeiras, como Binance e Coinbase.

Entretanto, especialistas alertam para a falta de clareza no texto do projeto, que não define de maneira precisa o que são "criptoativos". Isso gera incertezas sobre quais ativos serão tributados e quais não. Além disso, a definição de "aplicação financeira localizada no exterior" também carece de especificações, o que pode criar ambiguidades.

Balanço da CPI das Pirâmides Financeiras:

Ricardo Silva, relator da CPI das Pirâmides Financeiras, revelou que houve pressões para evitar a votação do relatório, destacando a resistência da Binance. Vale ressaltar que o "Faraó dos Bitcoins", Glaidson Acácio dos Santos, investigado na CPI, teria adquirido um jatinho milionário com a ajuda de um ex-comparsa de Pablo Escobar, segundo a Polícia Federal.

Transferência de Ativos da FTX:

A FTX, uma importante exchange de criptomoedas, começou a transferir ativos para a Binance, alimentando especulações sobre uma venda para pagar credores. Cerca de US$ 8,6 milhões em Ethereum, Chainlink, Aave e Maker foram movimentados das carteiras da FTX e da Alameda Research. Essa movimentação visa, segundo analistas, preparar os ativos para uma possível venda.

Sam Bankman-Fried decide depor:

No caso do colapso da exchange FTX, Sam Bankman-Fried, fundador da empresa, optou por depor, mesmo após semanas de silêncio enquanto ex-colegas prestavam depoimento. Essa estratégia arriscada visa apelar ao júri de Nova York, o qual pode condená-lo à prisão perpétua.

Outros Destaques:

Credores da CoinFLEX acusam o CEO Mark Lamb de violar seus deveres fiduciários ao relançar a plataforma sob a marca OPNX, em parceria com fundadores do hedge fund Three Arrows Capital.

A JPM Coin do JPMorgan Chase está sendo usada em transações diárias que totalizam US$ 1 bilhão, permitindo pagamentos em dólares e euros por meio de uma rede blockchain privada.

No México, a senadora Indira Kempis lidera esforços para estabelecer o Bitcoin como moeda legal no país, após apresentar um projeto de lei para criar uma moeda digital do banco central.

Conclusão:

As criptomoedas continuam a evoluir e a ganhar espaço nos mercados globais, mas também enfrentam desafios regulatórios. As mudanças na tributação no Brasil e os desdobramentos envolvendo grandes players como a FTX e Binance são indicativos de um setor em constante transformação. Fique ligado para mais atualizações emocionantes no mundo das criptomoedas!

Nota: A cópia deste artigo pode ser feita desde que seja indicada a fonte com um link para o site sejahojediferente.com. Incentivamos você a compartilhar este artigo em suas redes sociais e explorar outros artigos interessantes em nosso site antes de sair.

Qual é a sua opinião sobre este artigo?

Caro leitor, sua opinião é essencial para nós! Compartilhe seus pensamentos nos comentários sobre esta publicação. Garantimos manter o Seja Hoje Diferente sempre atualizado e funcional. Se notar algum link quebrado ou problema com áudio e vídeo, por favor, avise-nos nos comentários. Agradecemos sua colaboração, seu apoio é a bússola que nos orienta na entrega de conteúdo relevante. Obrigado por fazer parte desta comunidade engajada!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Shopee