Doenças respiratórias aumentam em 30% em comparação ao ano passado

O sul do Brasil tem sido atingido com massas de ar frias e ciclones. Em menos de um mês, um terceiro ciclone deve atingir o Rio Grande do Sul e parte da costa de Santa Catarina nos próximos dias. Com isso, aumentou significativamente a procura por atendimentos médicos.

Comparado com o ano passado, 2023 até o momento já aumentou em 30% a procura por atendimentos médicos relacionados a doenças respiratórias no aplicativo Olá Doutor – solução de consultas médicas via chat. Em primeiro lugar vem as infecções de vias aéreas superiores, como resfriados, rinossinusites e amigdalites; seguidas por exacerbações de quadros pulmonares como bronquites e asma e então quadros iniciais mais graves como pneumonias e síndromes respiratórias agudas graves, todas com bases infecciosas (virais ou bacterianas), inflamatórias e/ou alérgicas.

Os dados foram revelados através de levantamento realizado pelo Olá Doutor nos estados do sul do país que mais sofrem com as oscilações de temperatura, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

De acordo com o médico gestor do Olá Doutor, Rafael Machado (CRM 33480 RS), antes da pandemia de COVID-19 e da disseminação da Telemedicina, que tornou mais prático e acessível o acesso a atendimento médicos,  era comum as pessoas deixarem de consultar por pensarem ser algo simples, como uma gripe, então se automedicavam e apresentavam piora na evolução da doença, pela falta de tratamento adequado. Ainda como consequência do período pandêmico, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a saúde e buscando soluções mais práticas nesse movimento de autocuidado.

O médico afirma ainda que as consultas on-line reduzem enormemente o risco de proliferação destas doenças e a piora evolutiva dos casos. “Evita a necessidade de deslocamentos desnecessários para hospitais, UPAs, clínicas e consultórios, ambientes com alta concentração de pessoas, entre outros. Além de permitir um atendimento de rápido acesso, conveniente e seguro aos cuidados médicos sem os custos, riscos, filas, esperas e perda de tempo ao se deslocar a um atendimento presencial”, comenta Rafael Machado.

O Dr. Rafael alerta para os principais cuidados preventivos para as síndromes respiratórias, como cobrir a boca e nariz com a parte interna do cotovelo ao tossir para evitar a propagação de vírus, beber bastante água e manter-se hidratado, evitar contato com alérgenos e descansar o corpo enquanto houver sintomas.

De forma geral, é importante lavar as mãos regularmente com água e sabão ou desinfetar com álcool, evitar contatos com pessoas doentes, manter uma alimentação saudável e precaver ambientes fechados e com grande aglomeração de pessoas. O Dr. Rafael também ressalta que quanto antes as pessoas buscarem o atendimento médico, tiverem um diagnóstico e iniciarem o tratamento, melhor será a evolução do caso e, assim, podendo evitar que a doença se agrave.

SOBRE O OLÁ DOUTOR

O aplicativo de teleconsulta assíncrona - com atendimentos por chat, garantindo a privacidade do paciente e a sua disponibilidade de tempo, foi criado em 2020, em meio à pandemia, pelo gaúcho Anderson Zilli, mas apenas entrou em operação em junho de 2022. Com sede em Caxias do Sul, atualmente possui 28 colaboradores e mais de 700 médicos cadastrados no aplicativo entre generalistas e especialistas.

O Olá Doutor permite às pessoas acessarem um médico em minutos, de qualquer lugar, sem precisar ligar a câmera, agendar consulta e enfrentar filas. O atendimento é realizado por médicos cadastrados no Conselho Federal de Medicina e é possível obter orientações, solicitações de exames, prescrição de medicamentos, receitas de remédios e atestados, quando o profissional da saúde achar necessário, 24 horas por dia e 7 dias por semana.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Compartilhe nas redes sociais e apoie ou retribua

Todos os nossos artigos são exclusivos é proibida a reprodução total ou parcial dos mesmos sem a indicação da fonte SHD: Sejahojediferente.com