Falta de equilíbrio no Sistema Endocanabinoide é um dos vilões

“A minha vida era marcada por constante irritação, nervosismo, falta de paciência, tristeza”, conta C.M, 63 anos, sobre uma fase da vida onde “sem aviso prévio, tudo mudou”.

“Eu tinha de um emprego estável e bem-sucedido, tudo estava indo bem na minha vida. Praticar esportes sempre foi uma forma de terapia para mim desde muito jovem. Meu casamento era feliz e minha situação financeira estava estável. No entanto, apesar de aparentemente estar tudo bem, algo parecia fora do lugar.”, conta sobre ter notado a rotina ficar estressante e depressiva.

Ansiedade e depressão são comuns na terceira idade, mesmo em pessoas com uma vida ativa, alimentação saudável, com prática de exercícios físicos frequente e com poucas ou nenhuma patologia associada. A médica Mariana Maciel explica que, em idosos, esses transtornos mentais podem ter queixas diferentes das demais faixas etárias “enquanto em adultos os sintomas mais comuns são humor deprimido, culpa e tristeza excessiva, nos idosos pode acontecer desde uma apatia contínua, até irritabilidade e agressividade excessiva”.

Falta de equilíbrio no Sistema Endocanabinoide é um dos vilões

Dra. Mariana esclarece que os fatores que aumentam o risco de patologias mentais depois dos 60 anos são as mesmas que em outras populações: os biológicos e os socioambientais, mas que, nesse intervalo etário, os indivíduos são mais suscetíveis ao desequilíbrio endocanabinoide. “O Sistema Endocanabinoide (SEC) é uma descoberta relativamente recente da ciência, e é composto por receptores e enzimas que funcionam como sinalizadores entre as células e controlam processos fisiopatológicos importantes. Sabemos que, quando mais envelhecemos, menos substâncias endocanabinoides nosso corpo consegue produzir naturalmente”, esclarece a médica.

Os processos inflamatórios, o apetite e o movimento gastrointestinal, o ciclo sono-vigília, a plasticidade neuronal e os processos relacionados à memória estão entre as atividades fisiológicas controladas pelo Sistema Endocanabinoide. Devido à mudança de tônus do Sistema Endocanabinoide nos pacientes da terceira idade, o comprometimento de algumas dessas funções tende a se agravar, o que compromete a qualidade de vida e facilita o aparecimento de ansiedade e depressão.

Os fitocanabinóides presentes na planta cannabis sativa – e que são transformados em fármacos de última geração - possuem características ansiolíticas que reduzem as crises de ansiedade e depressão por meio do estímulo dos receptores serotoninérgicos, como evidencia o estudo científico publicado no periódico científico Current Psychiatry Reports em 2019 intitulado “Cannabinoid Regulation of Fear and Anxiety: an Update” assinado por Eleni P Papagiannie Carl W Stevenson¹.

Manutenção do bem-estar e controle maior das emoções

C.M, que sofria de mudanças de humor, começou a fazer uso do fármaco à base de CBD isolado (canabidiol) há seis meses. E a melhora no humor começou em poucos dias. “Em menos de 5 dias já me sentia melhor, com sono regulado, me sentindo novamente tendo o controle das minhas emoções, em bem-estar com o presente e tranquilo com a rotina”, conta.

O tratamento, que começou por conta da ansiedade e irritabilidade excessiva, surtiu efeito em outras áreas da vida de C.M. “Como sou atleta, notei também uma melhora significativa na recuperação muscular após contusões e traumas. Além da melhora no condicionamento físico e mental durante os exercícios e competições”, explica. “É um equilíbrio total de corpo e mente”, conclui.

Da mesma forma que ocorre com qualquer medicamento, produtos à base de cannabis devem ser prescritos por um médico. O profissional será responsável por monitorar acompanhar a evolução do tratamento.

Postagem Anterior Próxima Postagem
Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!


Seja Parceiro Anuncie no Seja Hoje Diferente!

Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.