Como instituições, novas tecnologias e o Banking as a Service se capacitam para oferecer produtos e serviços de qualidade

A evolução das ferramentas tecnológicas tem facilitado o consumo e a oferta de produtos e serviços financeiros que até então só eram acessados via agência bancária. Isso tem movimentado o mercado a partir de uma nova dinâmica na oferta de produtos e serviços bancários utilizando aplicativos financeiros. Carlos Benitez, CEO da BMP, acredita que esse é o primeiro passo para a descentralização do mercado financeiro. “Há muito espaço para ser preenchido e com a evolução da legislação bancária, estruturas mais fortes e competitivas irão surgir e dessa forma o volume de crédito no Brasil que hoje representa 70% do PIB, poderá atingir novos e melhores patamares a cada ano”, diz o executivo.

Participando ativamente dessa transformação do sistema financeiro para concessão de crédito, do PIX, do open banking e do registro eletrônico de recebíveis, a BMP vem incentivando o aumento da oferta de produtos e serviços financeiros para consumo de forma autônoma. “Desenvolvemos uma tecnologia com capacidade produtiva em larga escala juntamente com a performance de uma software house, e hoje construímos cadeias de negócios que representam um ecossistema bancário completo - nós construímos aquilo que o cliente imagina para a sua empresa com visão bancária e segura”, relata Carlos.

Hoje, a BMP impulsiona mais de 80 fintechs, 150 FIDCs, as maiores plataformas de varejo on-line e bancos tradicionais, atuando como um hub de soluções financeiras, bancárias e tecnológicas, voltada para a originação de operações de crédito e para a prestação de serviços transacionais, com foco no atacado e varejo. Recentemente, ela foi a responsável pela criação da estrutura da joint venture de Banco Itaú e Magazine Luiza, utilizando um novo conceito de micro serviços e micro frontends para acelerar integrações com seus clientes e parceiros sem uso de APIs ou qualquer ambiente para troca de arquivos, usando pouca programação e permitindo ao cliente iniciar as suas operações em curto prazo.

Banking as a Service em franco crescimento

Há 7 anos, a BMP disponibiliza o serviço de Banking as a Service (BaaS). “Em 2022 realizamos mais de 8,5 milhões de operações de crédito e mais de 180 bilhões de reais em transações bancárias, nesse sentido, permitindo aos nossos parceiros terem o seu próprio banco, com oferta de produtos essenciais como cartão vinculado, conta digital, transferências e pagamento”, revela Carlos. Segundo a agência de pesquisa Future Market Insights, a expectativa é de que em 2031 o alcance do BaaS seja de um faturamento em torno de 12,2 bilhões de dólares - o que significa um crescimento de 15,7% ao ano. O Brasil é um grande consumidor do serviço. De acordo com pesquisa do IMR Instrospective Market Research, o país representa 73% do mercado de BaaS na América do Sul.

“Tais dados revelam que é preferível investir no Brasil do que em outros países latino americanos - eu costumo brincar que o Chile é do tamanho do Itaim Bibi. Por aqui, temos muito mais espaço para explorar novas iniciativas tecnológicas”, diz Benitez. De acordo com o executivo, o serviço traz funcionalidades melhores pois não é engessado como as instituições bancárias tradicionais -- o potencial do BaaS está no fato de que qualquer empresa pode oferecer produtos financeiros adaptados às necessidades e de seus clientes. “Postos de gasolina, supermercados, farmácias e outros pontos de venda podem ser usados como uma infraestrutura para oferta de serviços bancários. Ter um modelo de BaaS não se trata somente de ter acesso à tecnologia, mas ganhar liberdade, flexibilidade, agilidade e economia para avançar rumo à fidelização e ao crescimento”, comenta.

Ainda que o caminho seja longo para que aconteça uma transformação capaz de mexer a fundo na estrutura atual, as movimentações estão sendo feitas e os intermediadores das operações financeiras ganham mais espaço ao darem vida às novas tecnologias disponíveis no mercado de forma ágil e menos burocrática.

Postagem Anterior Próxima Postagem


Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.