Localizada na bela região da Toscana, Itália, Inserrata produz rótulos exclusivos e garrafas que trazem até numeração de série

Lei da oferta e da procura. Talvez uma das regras mais antigas do comércio, que muitas vezes eleva não apenas o status de um produto, como também o preço, até mesmo pela exclusividade.

E quando pensamos no mundo dos vinhos, com toda a elegância e variedade de produtos, não é raro ter a atenção chamada por alguns rótulos que são, além de raridades, deliciosos ao paladar. Este é o caso do Insieme, vinho tinto da vinícola Inserrata, localizada na Toscana, Itália, o que por si só já traz todo um garbo e elegância a esse rótulo tão especial.

“Levamos anos para conseguir trazer o Insieme para o Brasil, visto que esse vinho tem uma produção limitada de garrafa por safra e, sempre que queríamos importar anteriormente, o estoque já estava zerado. É bom que o cliente sempre fique atento, porque é um vinho que acaba, pois a própria vinícola não tem grande quantidade para vender”, diz Jonas Martins, gerente da MMV Importadora, empresa que é parceira da Inserrata para importação no Brasil.

O próprio “modus operandi” da vinícola explica a situação. Empresa familiar especializada em agricultura orgânica desde 1997, a grande diferença está na qualidade e estilo, que sempre respeita e garante a proteção do meio ambiente e de sua biodiversidade. São apenas cinco hectares de produção de uvas, que literalmente geram pequenas obras de arte engarrafadas, em lotes bem pequenos e todas as garrafas numeradas.

Martins conta que a região da Toscana tem como uva tinta principal a Sangiovese, uva dos vinhos mais famosos de lá. Mas o enólogo da Inserrata acredita que esta não é a melhor uva. O Insieme é feito com uva 100% Merlot, de origem francesa, mas totalmente adaptada à região da Toscana.

Outra característica peculiar é o solo. A terra da propriedade onde se encontra a vinícola, quando cavada por cerca de 10 a 15 centímetros, apresenta uma terra branca, como conchas e sedimentos do mar, pois há alguns milhões de anos a região era submersa, o que entrega uma mineralidade de solo para o vinho também.

Isso faz com que o Insieme tenha uma pontinha de sabor salgado quando degustado. Em relação ao aroma, ele lembra a grafite, além das frutas, especialmente vermelhas, comum aos Merlots. Sua fermentação com leveduras indígenas acontece em pequenos tanques de aço inox por 20 dias, o que o deixa delicioso, remetendo aos aromas sentidos e, também, a uma mineralidade sápida apaixonante, marca registrada do terroir de San Miniato.

A apresentação do vinho também é um charme à parte. Todos os Inserratas têm um rosto que foi desenhado por uma artista inglesa, que mescla o rosto da mãe e do filho dos proprietários da vinícola. “Eu acho muito legal o rótulo que vem no Insieme, a gente tem aqui a expectativa de chegada e venda total entre a metade do ano e até antes do fim do ano, porque é um vinho muito especial mesmo”, reforça Jonas Martins.

E talvez aqui o caro leitor certamente deve estar se perguntando: Qual o preço dessa iguaria? Martins conta que a garrafa do Insieme vai chegar ao público, em winebars, adegas, restaurantes e supermercados, por volta de 280, 290 reais a garrafa, o que sinceramente é uma barganha por um vinho tão exclusivo, limitado e especial.

Postagem Anterior Próxima Postagem


Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.