Claudio Dias, CEO da Magis5

A chegada de datas comemorativas, sendo elas feriados oficiais ou não, costuma afetar consideravelmente os resultados de vendas — incluindo o e-commerce.

Uma das datas mais aguardadas para o setor é o Carnaval, que foi impactado significativamente nos últimos dois anos pela pandemia de COVID-19. Dados da Confederação Nacional do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (CNC) estimam que, em 2021, o país deixou de circular R$ 8 bilhões nesse período.

Com a volta oficial dos blocos de rua, inclusive, nas prévias que agitam os finais de semana, também se retomam as oportunidades de faturamento para o e-commerce. De acordo com dados da Magis5, hub de automação e gestão de e-commerce nos marketplaces, as categorias com maiores volumes de vendas em dezembro do ano passado e que têm relação com a data festiva foram: decoração (26,3%), seguida de calçados, roupas e acessórios (9%), e beleza e cuidados pessoais (7,8%), que podem já estar relacionadas às maquiagens típicas da data festiva. Para os meses de janeiro e fevereiro, a expectativa da empresa é de que as vendas desses produtos sigam aumentando por conta do período festivo. 

“Já que nos últimos anos a festividade não ocorreu conforme o planejado, muitos que festejam estarão animados para a data, o que pode significar maior movimentação em relação ao período pré-pandemia e, consequentemente, afetará a economia do país”, destaca Claudio Dias, CEO da Magis5.

O que vai fazer a diferença entre o sucesso ou não nas vendas é o planejamento. Por isso, é importante que os lojistas se preparem quanto antes para lidar com a concorrência e aproveitar o evento da melhor forma possível.

De acordo com Claudio, a previsão atual é de que a inflação continue a subir, porém o mercado de e-commerce ainda possui expectativas de que continue a crescer no Brasil em 2023 e nos próximos anos, mas com maior competitividade. “Nesse sentido, é necessário que os vendedores desenvolvam melhor suas estratégias e seus processos para poderem atuar e se destacar nos marketplaces, que são as plataformas onde os consumidores mais buscam comprar on-line, porém, igualmente, com muita concorrência”, reforça o CEO.

Gatilhos para aumento de vendas

A menos de um mês para o Carnaval, Claudio Dias indica algumas estratégias para os lojistas desse segmento colocarem em prática e, assim, impulsionarem suas vendas. Uma delas é usar a criatividade para vender nas redes sociais. “O Carnaval é uma época sazonal caracterizada por seus temas cheio de cores e alegria, portanto realizar ações, nas redes sociais de sua loja, na mídia paga ou mesmo em seus anúncios, com o tema da festa é uma forma de chamar atenção de seus clientes”.

A ações promocionais, sejam descontos, sejam cupons ou brindes relacionados à festividade, também farão com que a loja se destaque e conquiste mais potenciais consumidores. “Essas iniciativas são capazes de promover maior rotatividade do estoque, eliminar produtos parados e aumentar o tráfego do site. As promoções também ajudam a conhecer quais produtos são mais vendidos e os mais represados”, completa o CEO.

Para além da atração de clientes, Dias também aconselha que os lojistas façam uma projeção de vendas para não faltar nem sobrecarregar seu estoque. Ele destaca, ainda, que o processo de envio de uma mercadoria para o seu último destino precisa ser realizado de maneira transparente. “O cliente precisa ter clareza com relação aos prazos de entrega. Se ele pedir um item para usar no Carnaval, por exemplo, precisa saber se vai chegar a tempo de usá-lo na data ou somente depois. Essa informação é essencial para não frustrar o consumidor e não perder sua confiança”, encerra.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.