Segundo o IBGE, 54% das pessoas dizem sentir insegurança na cidade onde moram.

Os dados foram coletados a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública e Agência Brasil promovida e apoiada pelo IBGE.

Os dados ainda mostraram que homens se sentem mais seguros que mulheres, e a região Norte teve um percentual com 60,4% de pessoas que se sentem inseguras. No Sul, o número foi menor, atingindo 38,1% das pessoas.

Em outras regiões do Brasil, os percentuais são: 

  • Nordeste: 54,4%;

  • Sudeste: 53,1%;

  • Centro-Oeste: 50,4%.

E esses dados são gerais, não considerando quem trabalha com gestão de estoque ou com qualquer outro nicho e segmento de mercado.

Outro dado que é preciso destacar quanto aos resultados dessa pesquisa é que os brasileiros são menos propensos a se sentir inseguros durante o dia: 20,3% dos brasileiros temem andar sozinhos durante o dia.

E em média, as pesquisas ainda mostraram que a sensação de sentir-se inseguro a qualquer hora do dia atinge 28,8% dos brasileiros.

Ademais, a pesquisa também perguntou aos entrevistados se eles se sentiam seguros dentro e fora de suas casas, e 89,5% das pessoas se sentem seguras em casa.

Aqueles que se sentiam seguros em seu bairro caíram para 72,1%, e aqueles que disseram se sentir seguros andando pela cidade caíram para 54,6%.

Ao analisar as áreas urbanas e rurais, a proporção de famílias que se sentem seguras é quase a mesma (89,5% urbanas vs. 89,6% rurais). Mas quando se trata de analisar os sentimentos associados a bairros e cidades, há discordância.

Todos esses números não deveriam ser considerados normais. Na verdade, são alarmantes, e é bastante triste saber que tantos brasileiros assim se sentem inseguros em sua própria cidade.

Afinal, seja para saber onde comprar açaí para revenda ou simplesmente sair para comprar pão, sentir-se seguro é algo básico e essencial na vida de todo ser humano.

Pensando em despertar as pessoas a se atentarem para a segurança pública e cobrar dos governadores que devem conceder esse elemento básico, vamos explicar a importância da segurança pública neste artigo, e o que pode ser feito para que se torne uma realidade.

Bem como iremos conhecer detalhadamente os órgãos responsáveis ​​pela segurança pública no Brasil.

Afinal, a segurança é importante para as crianças irem para escola, para os adultos irem ao trabalho e até mesmo para exercerem seu ofício com sulfato de zinco adubo na área rural. 

Portanto, continue lendo para saber mais!

Quem é responsável pela segurança pública no Brasil?

Antes de mais nada, vamos esclarecer quem são e quais são os órgãos regulamentadores responsáveis pela segurança no Brasil. Afinal, muitas pessoas não conhecem e não entendem como funciona para cobrar por seus direitos adequadamente.

Para entender melhor, precisamos ir para a legislação que regulamenta a responsabilidade da segurança pública. O artigo 144 da Constituição estabelece:

"Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, sob a égide dos valores da cidadania e dos direitos humanos, através dos órgãos instituídos pela União e pelos Estados.”

Portanto, os órgãos responsáveis reguladores para exercer essa proteção são:

  • Polícia Federal (PF);

  • Polícia Rodoviária Federal (PRF);

  • Polícia Ferroviária Federal (PFF);

  • Polícia Militar (PM) nos municípios e estados;

  • Corpo de Bombeiros do Exército.

Além de fortalecer e integrar os órgãos responsáveis ​​pela segurança territorial nacional, a Secretaria deve estimular os órgãos estaduais e municipais a desenvolver planos de segurança abrangentes.

Ainda pela Constituição Federal, o policiamento de rua e a manutenção da segurança têm sido tradicionalmente responsabilidade da Polícia Militar.

Portanto, independentemente se alguém trabalha em uma empresa de bobina térmica personalizada, tem uma loja no comércio ou mesmo trabalha como feirante nos locais regulamentados, a segurança é um direito de todos e dever dos órgãos estabelecidos.

Portanto, não é algo que o governo pode ou não escolher pensar sobre isso e estabelecer melhorias, é obrigação do governo do estado e governo federal estabelecer ações de intervenção para que o povo brasieliro se sinta mais seguro em sua própria região.

Principais desafios da segurança pública no Brasil

Agora você deve estar se perguntando: se existem tantos órgãos policiais para proteger a sociedade e contribuir para a segurança pública, por que existe tanta violência no Brasil e por que a metade da população se sente insegura? A resposta não é tão fácil.

Na verdade, existem muitos desafios enfrentados no nosso país quanto a essa questão da segurança pública.

De fato, a segurança pública é um dos pilares da organização social, e seus problemas estão relacionados a outros campos, como educação, saúde, direitos, economia, etc.

Então, para ajudar você a entender melhor o porquê que a segurança pública ainda é tão complicada mesmo com tantos órgãos regulamentadores responsáveis por exercer essa função, vamos analisar os desafios enfrentados. Confira:

Ação policial agressiva

Quando a polícia age muito agressivamente, não promove melhoria na segurança pública. Na verdade, ocorre o efeito contrário, enquanto o policiamento agir com intensidade violenta e agressiva, o crime organizado faz o mesmo na sociedade.

Essas atitudes criam uma sensação de medo na sociedade, afinal, “o tiro acaba saindo pela culatra” quando a polícia não consegue conter o crime adequadamente.

Logo, comerciantes que trabalham com gravação a laser nos centros das cidades, e demais comerciantes que trabalham na feira municipal, estadual, sentem-se inseguros trabalhando e ganhando seu próprio sustento. O que é algo triste.

A polícia brasileira é a mais violenta do mundo, segundo o Atlas da Violência 2018, realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e pelo Instituto de Economia Aplicada (IPEA).

Os números publicados mostram que para cada 100.000 residentes, 30% foram executados pela polícia.

A ação policial agressiva possui vários elementos e interseções, como a militarização da polícia, falta de treinamento, falta de apoio do Estado, desumanização e vários outros detalhes que não podem ser resolvidos em poucas linhas.

O fato é que é algo que precisa cada vez mais ser abordado a fim de chegar a uma melhoria mais significativa na segurança pública.

Afinal, mesmo que fábricas de fresadora cnc router e outros tipos de empresas privadas contratem suas próprias equipes de segurança, o povo em geral precisa da segurança pública e principalmente tem todo o direito como cidadão.

Facções criminosas

Os grupos e facções criminosas que cada vez mais crescem no país é uma questão complicada e difícil de ser contida, principalmente quando sabemos que até mesmo os presídios não comportam a quantidade de criminosos que precisam ser presos.

Funcionamento inadequado dos órgãos e parcerias

Um dos desafios necessários para a implementação efetiva das medidas de segurança no Brasil é o melhor funcionamento dos órgãos e as parcerias entre as instituições envolvidas na segurança pública.

Ou seja, parcerias como poder judiciário, militares, polícias civil e federal, órgãos municipais e representantes civis.

Dessa forma, é preciso de fato implementar ações e estratégias eficazes no combate ao crime e na disseminação da segurança.

Corrupção da mídia governamental

A corrupção no próprio governo brasileiro não é novidade, e um dos desafios na implementação efetiva de medidas de segurança pública em geral é o combate à corrupção.

Afinal, infelizmente a realidade é que a corrupção está inserida em sentenças e julgamentos, na polícia, nas ações de multas, e principalmente na gestão de verba, como verba para comprar ribbon para impressora zebra e até suprimentos para as escolas. 

E enquanto isso não mudar, a segurança pública continuará em falta.

No entanto, isso não significa que esses desafios não possam ser superados. Na verdade, existem várias ações práticas que o governo pode realizar a fim de mitigar a violência e a insegurança nas cidades e estados como um todo.

Estratégias para uma segurança pública de qualidade

Os governos enfrentam grandes desafios na implementação efetiva da proteção da sociedade. Na verdade, esse problema não existe isoladamente, o que também traz dificuldades para a transformação.

A violência no Brasil está diretamente relacionada à desigualdade social e à ausência do Estado em questões básicas como:

  • Saúde;

  • Educação;

  • Geração de empregos;

  • Suporte às minorias.

Portanto, é necessário de fato investir nessas questões cruciais e não só na ação direta, mas também dar mais atenção a essas e outras áreas.

Mudança na mentalidade dos gestores públicos

A ação mais urgente e necessária é uma mudança de mentalidade dos gestores públicos responsáveis ​​pela segurança pública. São eles que lidam diretamente com o planejamento estratégico e entendem o nível de violência no Brasil.

O viés existente e preconceituoso contra os criminosos infratores é uma questão forte a ser lidada entre os gestores públicos. Isso dificulta o apoio e o desenvolvimento de políticas públicas que atuem preventivamente.

Ou seja, é preciso de fato olhar com mais humanidade para essas pessoas, punindo de forma adequada, justa e necessária para que também haja uma reintegração quando cumprirem suas penas.

Ou seja, os criminosos precisam entender que o crime não compensa, e que o melhor é ser um cidadão de bem, que trabalha e que pode crescer de forma limpa.

Assim, o crime poderá começar a diminuir e a insegurança que as pessoas sentem irá diminuir também. Afinal, até mesmo fábricas privadas de flange solto precisam contar com a segurança pública.

Além disso, como mencionado anteriormente, entender a segurança pública é uma questão que se cruza com vários outros setores da sociedade.

Compreender o que realmente significa esse problema e sua abrangência é fundamental para que esses gestores desenvolvam suas ações e estratégias.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Qual é a sua opinião sobre este artigo?

Caro leitor, sua opinião é essencial para nós! Compartilhe seus pensamentos nos comentários sobre esta publicação. Garantimos manter o Seja Hoje Diferente sempre atualizado e funcional. Se notar algum link quebrado ou problema com áudio e vídeo, por favor, avise-nos nos comentários. Agradecemos sua colaboração, seu apoio é a bússola que nos orienta na entrega de conteúdo relevante. Obrigado por fazer parte desta comunidade engajada!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Shopee