É possível transformar tempos de crise emocional em uma receita de vida pra usar em outros momentos? A psicóloga e psicopedagoga especialista em comportamento organizacional Marcela Bezerra Dias explica que sim e, mais do que isso, elaborou um guia para ensinar a lidar com ocasiões de extrema carga de estresse.

Autora do livro Receita emocional para tempos de crise, Marcela esclarece que em crises emocionais, o corpo responde com reações físicas, como náuseas, taquicardia, desmaio e refluxo. Para aliviar os sintomas ou buscar a cura, a psicóloga dá dicas de ações simples para executar no dia a dia. Assim cada um poderá elaborar uma “fórmula pessoal” do que melhor funciona para driblar adversidades.

Confira abaixo seis passos indispensáveis para lidar com as crises – ou evitá-las. Comece agora mesmo!

1. Analise suas emoções: é preciso compreender de forma racional as circunstâncias em que a crise se passa. Este é o primeiro passo. Dica: para isto, a psicóloga sugere que reflita sobre a crise para distinguir emoções da razão; se precisar anote ou procure alguém de confiança para compartilhar o que sente.

2. Foque no autoconhecimento: parece clichê, mas quem passa por uma crise deve reconhecer os próprios sentimentos e buscar práticas que aliviem a dor. Dica: tente lembrar de outras situações vividas que conseguiu superar; preencha a mente com qualidades e afirmações positivas sobre si mesmo; pense bem antes de tomar uma decisão e busque ajuda profissional.

3. Faça amizade com o tempo: a máxima de que o tempo cura tudo é um sinônimo de amadurecimento. Faça uma análise da crise sofrida, pondere se outras pessoas da mesma idade ou momento de vida geralmente passam por isso. Dicas: ouça ou leia histórias de amadurecimento psicológico e superação, para se fortalecer no outro; tente não se cobrar tanto e converse com pessoas mais experientes; aprenda a ouvir queixas e críticas de forma construtiva, menos com a emoção e mais com a razão.

4. Reveja sua relação com o próximo: se alguém em específico foi a causa da sua crise emocional, esta dica é indispensável. Dica: procure refletir se ainda existe algum sentimento de rancor pela pessoa que te feriu, o quanto ainda te machuca e que lições podem ser tiradas dessa experiência – escreva se achar melhor.

5. Viva mais leve (promova a paz): hábitos simples podem fazer a diferença. Dicas: desconecte-se das redes sociais por algumas horas ou dias, tente não pensar nos problemas e afazeres por alguns instantes; respire e inspire devagar por cinco vezes; escolha uma lembrança, imagem ou objeto que te traga paz e foque nela antes de se reconectar.

6. Monte a sua receita emocional: pratique todas as dicas acima e seja criativo, adapte à sua realidade e veja o que funciona melhor para você; assim poderá montar própria receita para seguir quando surgir outra instabilidade.

A proposta de Marcela com a receita emocional não é substituir a necessidade de tratamento psicológico, pelo contrário. A quem passa por momentos dolorosos, ela orienta unir as abordagens: buscar um psicólogo ou psiquiatra e, juntamente com o acompanhamento profissional, colocar em prática o passo a passo, na intenção de acelerar o processo de alívio psíquico ou de cura.



Sem tempo para ler? Artigo em áudio

Postagem Anterior Próxima Postagem


Compartilhe nas redes sociais: Apoie ou retribua.

Todos os nossos artigos são exclusivos. A reprodução total ou parcial é proibida.

Apoie ou retribua.