Orquestra vai tocar ao vivo obra-prima ganhadora do Oscar do compositor Howard Shore. Espetáculo acontece nos dias 19 e 20 de novembro, no Expominas

Os fãs mineiros da saga “O Senhor dos Anéis” vão ter motivos em dobro para comemorar em novembro. Além do lançamento da última temporada de Anéis do Poder, série que adapta as obras de J. R.R. Tolkien durante a segunda era da Terra-Média, eles vão ter a oportunidade única de assistir ao cine-concerto “O Senhor dos Anéis In Concert: A Sociedade do Anel” pela primeira vez em Belo Horizonte. O espetáculo vai acontecer nos dias 19 e 20 de novembro, no Expominas. Nas apresentações, 250 músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais vão interpretar ao vivo a trilha sonora do primeiro filme da saga, ganhadora do Oscar, do compositor Howard Shore, sob regência do maestro Gianluca Febo. Ao mesmo tempo o filme O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel é exibido em tela gigante de alta definição.

         Assim como no filme, no espetáculo a música ao vivo carrega seu próprio peso narrativo, criando uma atmosfera emocionante e dramática dando a jornada de Frodo Bolseiro e a Sociedade do Anel uma riqueza de detalhes impressionante, trazendo a riquíssima literatura imaginativa de J.R.R Tolkien à vida de uma forma nunca vista. A trilha sonora deste filme deu ao compositor Howard Shore três Oscars, três Globos de Ouro e quatro Grammys. 

      Em 2009, mais de 10 mil pessoas se aglomeraram no Radio City Music Hall em Nova York para a premiére de The Lord of the Rings in Concert: The Fellowship of The Ring e em 2019. Depois disso o espetáculo rodou o mundo e fez uma estreia muito bem sucedida no Brasil, se apresentando em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Agora em 2022 é a vez de Belo Horizonte receber esse mergulho no universo de  J. R.R. Tolkien

      “A música do compositor Howard Shore dá ao filme o toque final da magia que encantou multidões desde o lançamento da primeira obra da saga em 2001. Poder acompanhá-la ao vivo, enquanto o filme é exibido, não acontece sempre no Brasil. Frodo Bolseiro e a Sociedade do Anel em seu percurso pela Terra-Média poderão ser sentidos de perto nos dias da apresentação”, explica Leo Rea Lé, produtor executivo do espetáculo.  “Traremos toda a qualidade do ‘In Concert’ original ao país, pois temos todo o suporte da Cami Music, empresa norte americana que criou o espetáculo. Vai ser uma experiência imperdível, pode acreditar”.    

     O Cine Concerto “O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel” Belo Horizonte é apresentado pelo Ministério do Turismo por meio da Lei de Incentivo à Cultura com o apoio da Usiminas que celebra com o espetáculo os 60 anos de operações da Companhia.

     Os ingressos podem ser adquiridos exclusivamente no site ou app da Fever, criadores de Candlelight, é a plataforma líder na descoberta de entretenimento ao vivo, a partir de R$100 por pessoa.

SOBRE O FILME 

Lançado em 1 de janeiro de 2002, O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel foi o primeiro filme da ousada trilogia de fantasia de Peter Jackson baseada nas obras de J.R.R. Tolkien. Um poderoso anel há muito perdido é encontrado, e através de uma repentina mudança do destino, ele cai nas mãos de um pequeno Hobbit chamado Frodo Bolseiro. Quando Gandalf, o Cinzento descobre que este é de fato o poderoso Um Anel que pode jogar o mundo nas trevas, Frodo embarca em uma jornada épica até a Montanha da Perdição para destruí-lo. No entanto, ele não está sozinho. Além de Gandalf, o elfo Legolas, o anão Gimli, Aragorn, Boromir e três amigos Merry, Pippin e Samwise Gamgee formam a Sociedade do Anel para ajudá-lo. Considerado um dos mais ambiciosos projetos da história do cinema, levou mais de 8 anos para O Senhor dos Anéis chegar oficialmente aos cinemas. O resultado foi um sucesso estrondoso. A trilogia completa ganhou um total de 17 Oscars, incluindo a de melhor trilha sonora para Howard Shore. Os três filmes estão entre as produções de maior bilheteria da história do cinema mundial. 

SOBRE O LIVRO 

“Um Anel para a todos governar, um Anel para encontrá-los, 

Um Anel para todos trazer e na escuridão aprisioná-los” 

Por décadas, as palavras acima incendiaram a imaginação de mais de 100 milhões de leitores ao redor do mundo. Elas foram lidas pela primeira vez em 1954, quando A Sociedade do Anel, primeiro livro da trilogia de J.R.R Tolkien, O Senhor dos Anéis, foi publicada. Eleito como o “Livro do Século”, a obra de Tolkien teve um efeito profundo em gerações de leitores, definindo o arquétipo da luta entre o bem e o mal. Ele tornou-se referência do épico moderno por criar um universo inteiramente novo e vivo. Introduziu um herói inesquecível no papel do Hobbit, Frodo Bolseiro, envolvido em uma guerra de proporções míticas na Terra-média, um mundo cheio de magia e folclore. Acima de tudo isso, o livro celebrava o poder da amizade leal e da coragem, um poder que pode conter até as mais devastadoras forças das trevas. 

SOBRE HOWARD SHORE 

Howard Shore é considerado um dos mais respeitados e ativos compositores e condutores. Seu trabalho com Peter Jackson na trilogia O Senhor dos Anéis é sua maior conquista até o momento. A obra lhe rendeu três Oscars, três Golden Globes e quatro Grammys. Shore foi um dos criadores originais do Saturday Night Live servindo como diretor musical de 1975 até 1980. Ao mesmo tempo, ele começou a colaborar com o diretor David Cronenberg e fez a trilha de 12 de seus filmes. Incluindo A Mosca (The Fly, 1986), Gêmeos Mórbida Semelhança (Dead Ringers, 1988), Crash Estranhos Prazeres (Crash, 1996), Mistérios e Paixões (Naked Lunch, 1991) e Senhores do Crime (Eastern Promises, 2007) do qual foi honrado com o Genie Award, prêmio do cinema canadense. Shore continuou a se destacar em uma gama enorme de diferentes projetos, dos filmes de Martin Scorsese, Os Infiltrados (The Departed, 2006), O Aviador (The Aviator, 2004) e Gangues de Nova York (Gangs of New York, 2001); para Ed Wood (Ed Wood, 1994), O Silêncio dos Inocentes (The Silence of the Lambs, 1991), Philadelphia (Philadelphia, 1993) e Uma Babá Quase Perfeita (Mrs. Doubtfire, 1993). Sua música foi interpretada em concertos pelo mundo. Em 2003, Shore conduziu a Orquestra Sinfônica e o coro da Nova Zelândia na premiére mundial da The Lord of the Rings Symphony em Wellington. Desde então o trabalho já teve mais de 140 performances pelas mais renomadas orquestras do mundo. Em 2008 a opera The Fly (baseado no filme A Mosca) de Howard Shore teve sua premiére no Théâtre du Châtelet em Paris e no L.A. Opera em Los Angeles. Outros trabalhos recentes do músico incluem a Fanfare for the Wanamaker Organ na Filadélfia e um piano concerto para o músico Lang Lang. Em 2012, ele retornou para a Terra-média nos cinemas produzindo a trilha sonora da trilogia O Hobbit (The Hobbit) de Peter Jackson, baseado em outra obra do autor J.R.R. Tolkien. Shore recebeu os prêmios Career Achievement for Music Composition Award pela National Board of Review of Motion Pictures and New York Chapter's Recording Academy Honors, ASCAP’s Henry Mancini Award e Frederick Loewe Award. Ele tem um doutorado honorário na Berklee College of Music e na Universidade de York. Além disso, ele é um oficial da Ordem Francesa das Artes e Letras. 

Café de Apoio ao Blog SHD: 
Precisamos de sua ajuda para manter esse blog vivo.
De pouco em pouco chegamos ao muito!
Nos ajude com um café através do pix 11 98363-7919

Quem gosta comenta!

O você achou desta publicação? Qual sua opinião a respeito?
Gostaria de acrescentar algo? Use o campo abaixo e registre sua participação nesta publicação.
Sugerimos Usar a Opção Nome + URL = Escreva seu nome e no campo url coloque o link de seu blog, site, rede social ou deixe em branco.
Estamos aguardo sua participação.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 *Todos os textos do Seja Hoje Diferente é uma produção independente e todo conteúdo produzido é de total responsabilidade de seus idealizadores e editores, apresentados em "Informações" e ou Links de origem.

*O artigo acima não reflete, necessariamente, a opinião do Seja Hoje Diferente publicado em carater divulgativo. 


GeraLinks - Agregador de links