A cozinha é o coração da casa. Seja para preparar um jantar com a família ou para fazer um lanche simples com amigos, é inevitável não amar esse espaço, e é por isso que pensar na iluminação da cozinha com carinho é algo que não deve ser deixado para depois.

Afinal, até a cozinha pode refletir nosso estilo pessoal à sua maneira. Portanto, não é de admirar que a cozinha acabe no topo da lista de tarefas quando se trata de atualizar sua casa ou fazer uma reforma.

Como um espaço destinado para cozinhar e para apreciar momentos alegres de refeições com familiares e amigos, a iluminação é algo essencial que não deve ser negligenciado.

Foi pensando nisso que preparamos este artigo com 5 dicas super incríveis para você pensar em como montar uma iluminação linda na sua cozinha. Confira!

  1. Planeje bem a iluminação da cozinha

Antes de começar a pensar em como fazer a iluminação da sua cozinha, você precisa ter finalizado todo o espaço, incluindo os móveis, eletrodomésticos e acessórios, e realizar um planejamento prévio.

Pois só assim você irá pensar na melhor posição para criar um design de iluminação que complemente o espaço da sua cozinha, garantindo que as áreas certas sejam iluminadas para o efeito desejado.

É claro que, se você mora em uma casa que possui sistema de automação residencial de iluminação, é certo que seja mais fácil você garantir que haja iluminação correta e adequada em toda a cozinha.

No entanto, em casas e apartamentos em que não existe esse tipo de sistema, é preciso pensar e estruturar a própria iluminação do espaço. A vantagem é que pode-se usar a imaginação e criatividade para produzir luminárias incríveis com vários efeitos.

Certamente os estilos de downlights (lâmpadas embutidas de LED de baixo consumo) sobre as bancadas da cozinha posicionam a iluminação geral. No entanto, é preciso pensar se você está pensando somente em clarear o ambiente ou em proporcionar maior requinte.

E obviamente, se for para unir a funcionalidade com estilo e requinte do espaço, uma mistura de lâmpadas embutidas com uma luminária pendente sobre a mesa de jantar pode realmente ficar incrível.

Isso é importante, pois significa que colocar a fiação no lugar certo é fundamental desde o início, mesmo que precise ser ligeiramente ajustado depois de fazer escolhas, como o estilo e o tamanho da mesa de jantar que você escolher.

Logo, tomar decisões no início do processo sobre os tipos de iluminação que você incluirá também é importante.

Sempre planeje os estilos que deseja incluir com antecedência, pois isso determinará a quantidade necessária e afetará seu orçamento, além de que você precisará informar ao construtor e ao eletricista os planos para a fiação das conexões e interruptores.

Tenha como objetivo incluir acessórios, plugues e interruptores de acordo com seus gostos pessoais também.

Se você está sem inspiração, um bom fornecedor de sensores saberá conduzir você para escolher as melhores opções. Você também pode dar uma olhada em inspirações pelo Pinterest para escolher as melhores luzes de cozinha.

  1. Pense na cor de luz para combinar melhor

Ao escolher a iluminação para sua cozinha, você terá a opção de luz fria ou luz quente. Isso é medido em kelvins e terá um impacto real no clima do seu espaço.

A cor mais versátil para iluminação de cozinha é a que emite uma luz levemente quente e amarelada, que é suficiente para ser acesa durante o dia, mas ainda é uma luz quente e confortável para a noite.

Para as luzes embutidas, as lâmpadas de LED brancas são ótimas opções para tornar o ambiente mais iluminado.

Essa é uma dica importante principalmente para quem costuma estudar na mesa da cozinha e até mesmo para ambientes de trabalho como no caso de escritório de uma empresa de raspagem de pisos de madeira, por exemplo.

É possível também misturar luz quente e fria para atender aos propósitos de cada tarefa a ser realizada no ambiente.

Por exemplo, considere usar uma luz mais fria para iluminação de tarefas, pois ela é mais brilhante, facilitando a visualização, enquanto uma luz quente é mais relaxante como iluminação ambiente.

No entanto, usar os dois ao mesmo tempo pode não ser uma boa ideia, então considere como você provavelmente usará as luzes em conjunto.

Pode ser que a iluminação ambiente e de destaque seja mais provável de ser usada ao mesmo tempo, enquanto a iluminação de tarefas usada durante os momentos mais práticos da cozinha.

  1. Escolha bem os tipos de luminárias

Assim como é importante escolher bem os equipamentos de controle ambiental, é essencial escolher os tipos de iluminação que atendem a diferentes propósitos. Isso geralmente é dividido em quatro categorias:

  • Iluminação de tarefas;

  • Iluminação ambiente;

  • Iluminação de destaque;

  • Iluminação decorativa.

A iluminação de tarefas é o tipo mais prático de iluminação, pois serve para iluminar seu espaço para que haja luz suficiente para poder usá-lo adequadamente.

Em uma cozinha, a iluminação de tarefas geralmente é pensada com downlights, e dependendo de como é implementada em todo o seu espaço, eles também podem fornecer sua iluminação ambiente, bem como alguns outros tipos de iluminação direcional.

É claro que, ao escolher diferentes tipos de iluminação integrada, é importante garantir que a manutenção preventiva de disjuntores e exaustores estejam adequadas.

A iluminação ambiente é mais focada na iluminação geral do seu espaço. Isso pode servir para deixar a sala iluminada o suficiente para realizar tarefas, mas está mais relacionado à criação de uma luz uniforme e difusa em todo o espaço.

As luminárias pendentes são um bom exemplo de iluminação decorativa, usadas como ideia de iluminação de ilha de cozinha, bem como em espaços de refeições.

As arandelas de parede são geralmente consideradas iluminação ambiente, mas podem ser decorativas também.

Só atente-se para, quando for escolher a iluminação decorativa certa, certificar-se de selecionar uma luz que complemente o seu espaço, mas não domine tudo.

  1. Seja estratégico com os interruptores

Quando se trata de luzes para uma cozinha, você geralmente espera executar pelo menos luzes que deixam o ambiente todo iluminado para poder cozinhar, fazer as refeições e estudar com uma boa claridade.

No entanto, em uma cozinha aberta e com espaço maior, você precisará de mais lâmpadas, potencialmente usadas para uma quantidade maior de downlights em um amplo espaço para que a iluminação possa ser controlada com mais cuidado.

O instinto básico para localizar interruptores para sua iluminação é colocá-los todos ao lado da porta pela qual você entra no espaço, mas isso nem sempre é a ideia de design de iluminação mais eficaz.

Pense em como você usa um espaço para determinar o local mais apropriado para inserir os interruptores, a fim de facilitar a praticidade e evitar estresse na hora de acender e apagar as luzes da sua cozinha.

Principalmente se você for usar diferentes tipos de iluminação, é ideal que você tenha vários interruptores no espaço.

Se você usar a iluminação decorativa da mesa para estudar na cozinha, faz mais sentido que o interruptor esteja ao lado da luminária do que atrás da porta, por exemplo.

Ao pensar nisso, certifique direitinho se a calibração de equipamentos de medição de watts e lúmens para que a iluminação esteja adequada para tudo que você for fazer em sua cozinha.

  1. Use luzes como acessórios em um estilo de design

Se você deseja alcançar um estilo de design específico, luzes e abajures estão entre os itens mais úteis para proporcionar um estilo único e sofisticado em sua cozinha.

Você pode usar a imaginação e escolher uma luminária de parede para uma sensação mais aconchegante e chique, com design de espuma acústica industrial e pingentes de luminárias de ferro para um visual mais moderno.

Sem contar que pode usar o clássico e amado lustre que é de fato espetacular para a iluminação de qualquer ambiente, inclusive das cozinhas.

Esses tipos de iluminação são realmente mais focados no estilo e na estética, e são a cereja do bolo do design geral da sua cozinha e da experiência de iluminação.

Considerações finais

Com todas as dicas que foram dadas neste artigo, você já pode começar a planejar a iluminação da sua cozinha.

Mas lembre-se de que essa é uma questão tanto de funcionalidade como de gosto, ou seja, ao mesmo tempo que a iluminação de qualquer ambiente precisa de uma boa análise de falhas mecânicas, é preciso também pensar no estilo que se quer ter na cozinha.

Portanto, planeje, veja inspirações, leia e estude sobre espaçamentos adequados de luminárias e siga todas as dicas que você viu aqui para garantir uma iluminação incrível na sua cozinha.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Quem gosta comenta!

O você achou desta publicação? Qual sua opinião a respeito?
Gostaria de acrescentar algo? Use o campo abaixo e registre sua participação nesta publicação.
Sugerimos Usar a Opção Nome + URL = Escreva seu nome e no campo url coloque o link de seu blog, site, rede social ou deixe em branco.
Estamos aguardo sua participação.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 *Todos os textos do Seja Hoje Diferente é uma produção independente e todo conteúdo produzido é de total responsabilidade de seus idealizadores e editores, apresentados em "Informações" e ou Links de origem.

*O artigo acima não reflete, necessariamente, a opinião do Seja Hoje Diferente publicado em carater divulgativo. 


GeraLinks - Agregador de links