Blog Diferente Para Ser Diferente

Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

A iguaria conquistou admiradores em Santos e outras regiões do país.

Criado em 2005 por Rodrigo Anunciato Alvarez, professor de Gastronomia da UNISANTOS, a meca santista é um prato que rapidamente conquistou os moradores da cidade. Ela inclui camarão, filé de meca, risoto de pupunha e farofa de banana, em uma combinação que dá água na boca.

A criação dessa iguaria famosa ocorreu oficialmente em 25 de novembro de 2005, sendo apresentada no Laboratório de Gastronomia e Nutrição da UNISANTOS. Nesta ocasião, 50 cozinheiras e chefs de cozinha participaram de um workshop que ensinava como preparar a receita.

Desde então, o prato ganhou muitos fãs, não só em Santos, atraindo turistas em outros pontos do país também. Isso colaborou para impulsionar o turismo na cidade, com o prato passando a ser servido em diversos restaurantes do município.

Para prepará-lo, você precisará de ingredientes para fazer três receitas: a meca, a farofa de banana e o risoto de pupunha. Abaixo, veja a lista de ingredientes de cada um deles, assim como o modo de preparo respectivo.

Meca

Para fazer a meca, são necessários: uma posta de meca, uma colher (sopa) de azeite, uma colher (sopa) de manteiga, meio limão, um dente de alho amassado, dois camarões-pistolas limpos, ou seja, sem cabeça, e descascados. Se você quiser, pode acrescentar salsinha picada a gosto.

Primeiro, retire o osso da meca e separe a posta em filés. Tempere-os com limão, alho e sal. Em seguida, corte os camarões ao meio, mas não separe a cauda. Também tempere-os com sal e pimenta. Depois, em uma frigideira quente, coloque a manteiga e o azeite. Grelhe os camarões e os filés para que não fiquem crus. Reserve-os e mantenha-os aquecidos.

Farofa de banana

No caso da farofa de banana, será preciso uma xícara de farinha de mandioca grossa, meia xícara de bacon e linguiça calabresa em cubinhos, um ovo cozido, duas colheres (sopa) de cebola ralada, meia fatia de abacaxi em conserva, cortado em cubinhos, e manteiga para refogar. Salsinha, sal e cebolinha verde ficam a gosto.

Comece refogando o bacon no azeite e na manteiga. Uma vez que ele estiver bem dourado, você pode acrescentar a linguiça. Adicione o alho, a cebola e a farinha. Mexa tudo até dourar. Desligue o fogo e junte, em sequência, o ovo, a banana, a salsa, a cebolinha e o sal. Por fim, coloque o abacaxi e reserve-o.

Risoto de pupunha

Para finalizar, o risoto de pupunha exige arroz branco, 3 xícaras de chá de água fervente, ½ xícara de chá de cenoura ralada, 2 colheres (sopa) de azeite, 2 colheres (sopa) de cebola picada, 2 colheres (sopa) de manteiga, 2 cubos de caldo de legumes, 300 gramas de pupunha em cubos e 100 gramas de queijo parmesão, fresco e ralado grosso.

Comece dissolvendo os cubos de caldo de legumes nas três xícaras de água fervente. Reserve a solução e mantenha-a aquecida. Refogue a cebola picada no azeite e, assim que ela perder a cor, acrescente o arroz. Despeje um terço do caldo de legumes por cima e deixe cozinhar destampado, em fogo baixo.

Quando ele estiver pouco úmido, adicione metade do caldo e mexa para que não grude na panela. Ao secar novamente, adicione o restante do caldo com a cenoura e mexa novamente. Quando a água estiver acabando, tire a panela do fogo, acrescente a pupunha, a manteiga, que deve estar gelada, e o queijo parmesão. Mexa tudo e sirva.

Feito isso, basta combinar os outros dois pratos que você preparou e saborear esse exemplo tradicional e delicioso da gastronomia santista.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!