Blog Diferente Para Ser Diferente
Seja Uma Pessoa Melhor, Diferente Você já é ! - Junte-se ao Grupo de Amigos do Seja Hoje Diferente - Bem Vindo (a).

O que a endometriose pode causar?

Quando o organismo falha na limpeza dos resíduos da menstruação, partes do endométrio — tecido que reveste o útero — podem se fixar em outros órgãos, impedindo-os de funcionar adequadamente. Tal disfunção recebe o nome de endometriose.

Além de causar fluxo sanguíneo excessivo, desconforto durante o ato sexual, ao urinar e defecar, a endometriose também é a principal vilã na hora de engravidar, já que seu agravamento pode provocar abortos e infertilidade.

Felizmente, as mulheres acometidas pela doença podem contar com tratamentos e clínicas de fertilidade, sem precisar desistir da maternidade.


Consequências da endometriose

Ao término do ciclo menstrual, todo o endométrio deveria migrar para fora do útero.Porém, em algumas mulheres, ocorre a menstruação retrógrada, na qual as células desse tecido fazem o percurso contrário e alojam-se na região pélvica: ovários, tubas e útero.

Uma vez instalados nos órgãos, esses tecidos passam a crescer e sangrar, atrapalhando o bom funcionamento deles. Isso acarreta dores e problemas para engravidar.

Estudos mostram que a endometriose acontece com mais frequência entre mulheres da mesma família, demonstrando uma predisposição genética para o problema. Porém, os pesquisadores não conseguem definir qual é a causa para o seu surgimento, e apenas concluíram com suas análises que a menstruação retrógrada por si só não é o suficiente para desencadear a doença.

 

Portanto, ela precisa estar associada a fatores internos (alterações no sistema imunológico) e externos, em que substâncias presentes no meio ambiente favorecem a enfermidade, como o uso de pesticidas, poluentes industriais e do bisfenol-A, produzido a partir do aquecimento do plástico BPA.

 

Quando a endometriose ocorre na região do útero, a condição impede que o espermatozoide fecunde o óvulo por interromper a passagem ou não permitir a fixação do embrião nas paredes do útero, provocando assim um aborto espontâneo.

Tratando o problema

Os sintomas da endometriosevariam de acordo com onde se encontra a enfermidade:

 

·      Na região pélvica: surgem cólicas e dores no ato sexual e excesso de fluxo sanguíneo durante a menstruação;

·      No intestino grosso: provoca inchaço abdominal, dores durante a evacuação, sangramento retal, diarreia ou constipação;

·        Na bexiga: dor ao urinar, presença de sangue na urina;

·        Nos ovários: presença de dor abdominal súbita e aguda;

·        No útero e ovários: dificuldade para engravidar.

 

O especialista deve pedir exames de imagem para comprovar o diagnóstico de endometriose antes de sugerir um tratamento, que geralmente se inicia com remédios para suprimir a atividade do ovário, analgésicos e anti-inflamatórios. Casoo problema não seja amenizado ou revertido com a medicação, pode ser indicada a cirurgia para extrair os pontos de endometriose ou, até mesmo, a retirada de útero e ovários, se a mulher não desejar uma gravidez futura.

Quando procurar por um especialista em fertilidade?

Normalmente, em 50% dos casos de endometriose, as mulheres engravidam sem problemas. São indicadas as técnicas de reprodução assistida para aquelas com problemas de infertilidade.

Na clínica especializada em fertilização, haverá um tratamento para estimular a ovulação e o aumento da espessura do endométrio para que o embrião consiga se fixar e a gravidez seja concluída. Se for necessário, haverá a indicação da fertilização in vitro. Somente o especialista pode definir quais as melhores alternativas para cada caso.

Ao menor sintoma de endometriose, procure por um médico ginecologista para fazer os exames de diagnóstico e receber a indicação de tratamento mais adequada para seu problema.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Veja abaixo mais um artigo do Seja Hoje Diferente!