Blog Diferente Para Ser Diferente
Somos diferentes, não há um ser humano sequer igual; nosso objetivo é ser diferente unindo os diferentes neste site diferente para quem é diferente, vem com a gente!


Maior capacitação profissional aliada à criatividade, à resiliência e à adaptabilidade tanto a novos regimes de trabalho, quanto plataformas, surgem como exigências recentes para diferentes áreas

Por um lado, a pandemia provocada pelo novo coronavírus suspendeu inúmeras atividades comerciais, fechou espaços culturais, aumentou o desemprego e diminuiu as rendas médias das famílias.

Contudo, esse momento histórico também é marcado por novidades e adaptações em diferentes áreas da vida, que vão desde o convívio familiar, as dinâmicas de trabalho até os cuidados com a saúde, os padrões de consumo e as atividades econômicas mais procuradas em um contexto incerto.

Se você quer saber como fortalecer o seu negócio ou começar um novo empreendimento nesse mundo “pós-pandemia” que, embora não seja vivido no presente, já começa a ser delineado, confira algumas das novas tendências do mercado de trabalho no novo cenário.

Qualificação profissional

Em um contexto que coloca, de modo inegável, a importância dos recursos virtuais e tecnológicos para divulgar a marca e conseguir novos clientes, a criatividade será fundamental para a reelaboração de processos produtivos. 

Nesse sentido, o papel das universidades se faz ainda mais importante, oferecendo uma boa qualificação capaz de criar profissionais adaptáveis às novas demandas, fazendo a qualificação profissional ganhar novas e maiores exigências.

A pandemia da COVID-19 mostrou, em escala global, que os postos de trabalho mais qualificados foram menos atingidos por políticas como o confinamento social, já que conseguem ser feitos à distância, o que não é possível para profissionais que têm trabalhos mais precarizados, que exigem a saída diária de casa e o contato direto com pessoas.

Entre as habilidades potencialmente mais requeridas nesse mundo “pós-pandemia”, destacam-se o pensamento analítico, a originalidade, a capacidade de inovar, a inteligência emocional, a análise e a avaliação de sistemas, além da programação de tecnologias e estratégias de aprendizagem. Após meses de confinamento social, a resiliência ganha ainda mais importância no trabalho em equipe.

Busca por diferentes perspectivas

Durante a pandemia, acompanhar o noticiário científico exigiu paciência e cautela, já que, semanalmente, diferentes cientistas em todo o mundo publicaram artigos analisando e divulgando as novidades descobertas sobre o SARS-COV 2.

Essa experiência mostrou a importância de buscar diferentes estudos e perspectivas sobre uma mesma doença, exigindo a capacidade de questionar e buscar estudos divergentes sobre uma mesma temática referente ao vírus.

Desde a disseminação da COVID-19 em 188 territórios no mundo, outra necessidade aprendida foi a de estabelecer novos e melhores critérios de consumo. A reflexão sobre o que é essencial na vida afeta diretamente os padrões de compra vigentes até então. Inclusive, este movimento pode se prolongar para além da pandemia.

Formatos de trabalho diferenciados

A realização do trabalho remoto, chamado de home office, também pode atingir uma nova parcela de trabalhadores no mundo após a disseminação da COVID-19 e a necessidade de medidas de confinamento social. 

Esse movimento pode ser acompanhado por certa flexibilização dos horários de trabalho, que podem começar a se estruturar mais na capacidade de entrega dos funcionários, por exemplo.

Valorização da Ciência e da tecnologia

Apesar de movimentos negacionistas sobre as conquistas da Ciência e de sua capacidade em lidar com a COVID-19, esta área de estudo assumiu um protagonismo essencial, passando a ser um fator ainda mais importante para a tomada de decisões em diferentes escalas — desde familiar até administrativo.

Mediante esses processos, hoje, aposta-se que carreiras ligadas às áreas de saúde e tecnologia poderão assumir uma importância ainda maior nos próximos anos, precisando de um maior número de profissionais. Entre elas, podemos citar Enfermagem, Psicologia, Medicina, Data Science, Big Data, Design de Experiências e de Serviços, Design de Recursos e Recursos Humanos.
Postagem Anterior Próxima Postagem
Seja Um Apoiador do SHD - Nos Ajude a Ajudar
Seja Um Apoiador do Blog SHD Brasil